Cientistas afirmam que descobriram a cura definitiva para o câncer - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow
HISTÓRIAS QUE O POVO CONTA

A história que o povo conta; O Retratista

Este veículo marcou época em Itiruçu, no final da década de 60 e início da década de 70. De cor provavelmente verde-escura e ano de fabricação 1954.
Estacionada em frente ao Grupo Escolar Francisco Mangabeira, atual Secretaria de Educação , tendo a bordo: ...
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

Desejo de manter foco


Parece que está se tornando cada vez mais difícil nos concentrarmos numa única coisa por muito tempo. A sociedade moderna definitivamente tem nos levado a manter períodos curtos de atenção. Se assistirmos qualquer programa de tevê ou filme, vamos notar como as coisas se movem rapidamente e o ritmo acelerado do enredo. Um comercial típico de tevê muda as imagens a cada poucos segundos, às vezes menos. A lógica é: se não capturarmos a atenção do indivíduo imediatamente. ele vai se voltar para outra coisa.
Com tantas coisas competindo por nossa energia mental, que vão da Internet passando pelas mensagens de texto e e-mails, é de admirar que ainda sejamos capazes de concentrar o foco em alguma coisa.
...CONTINUE LENDO
VERSÍCULOS BIBLÍCOS
BÍBLIA!
PARE! LEIA! REFLITA! PRATIQUE!
CLIQUE AQUI

Cientistas afirmam que descobriram a cura definitiva para o câncer

Por: Redação Itiruçu Notícias - sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019 - 0 Comentários


Pesquisadores da  Accelerated Evolution Biotechnologies, uma empresa de Israel, afirmam que conseguiram descobrir a cura para o câncer. Os cientistas alegam que criaram um composto capaz de curar completamente o corpo em menos de um ano.

“Acreditamos que daqui a um ano teremos a cura completa para o câncer. Ela será eficaz desde o primeiro dia, durará algumas semanas e não terá efeitos colaterais sérios, além de ter um custo muito menor do que a maioria dos tratamentos existentes no mercado”, explicou Dan Aridor, diretor da companhia, em entrevista ao The Jerusalem Post.

Chamado de MuTaTo, uma abreviação de multi-target toxin, ou toxina de múltiplos alvos, o remédio funciona como um antibiótico contra tumores. O método consiste em uma combinação de peptídeos capazes de atingir células cancerosas associados a uma toxina que mata apenas o tumor. A expectativa dos cientistas é de que o composto seja capaz de atingir três células cancerosas por vez, se tornando mais eficiente do que os remédios usados hoje em dia, que só conseguem agir em uma célula por vez.

“Nós nos certificamos de que o tratamento não será afetado pelas mutações; as células cancerosas podem até sofrer mutações e ainda assim os receptores alvos acabarão sendo eliminados”, indicou Alan Morad, CEO da AEBi.

A novidade foi testada em cobaias e apresentou resultados satisfatórios. Nas próximas etapas, o remédio deve começar a ser testado em pacientes com câncer. Ainda não há data prevista para esses testes.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores






MAIS LIDAS DO MÊS