Arrow

Ouça Web Rádio Itirussu

no seu celular ou tablet

A web rádio Conectada com você!

Uma suposta capa do jornal The Washington Post com elogios ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) circula em grupos bolsonaristas no Facebook. O texto traz como manchete que Bolsonaro é “o melhor presidente de todos os tempos” para o Brasil.

A publicação é uma montagem da capa do jornal norte-americano The Washington Post que descreve Jair Bolsonaro (sem partido) como o melhor presidente que já liderou o Brasil. O próprio veículo norte-americano desmentiu a suposta manchete que nunca houve publicação como a que circula na internet.

O grupo do Facebook onde a notícia falsa circulou foi removido da plataforma antes que a reportagem conseguisse fazer contato para pedir esclarecimentos sobre a origem da publicação. Antes de ser suspenso, o post já havia alcançado mais de 27 mil interações.

O conteúdo inventado ou que tenha sofrido edições para mudar o seu significado original e divulgado de modo deliberado para espalhar uma mentira, como é o caso da publicação aqui verificada.

 O trabalho de falsificação foi feito em cima de outro conteúdo falso que circulou em 16 de janeiro de 2019. Na época, um grupo de ativistas contrários ao então presidente Donald Trump, conhecido como Yes Men, mimetizou o jornal e espalhou milhares de cópias pelas ruas de Washington D.C.

O panfleto satírico trazia títulos como “Unpresidented: Trump hastily departs White House, ending crisis (Não mais presidente: Trump deixa rapidamente a Casa Branca, acabando com a crise)” e “Celebrations break out worldwide as Trump era ends (Celebrações surgem em todo o mundo com o fim da era Trump)”.

A manchete principal foi substituída pelos bolsonaristas, assim como a foto de Trump, neste caso, por um registro recente de Bolsonaro em discurso na Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Mas os autores não se deram ao trabalho de modificar a segunda frase, sobre as supostas comemorações mundiais contra o ex-presidente republicano — que continua aparecendo, em tamanho menor, na parte esquerda do conteúdo viral.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM), divulgou nota contraria a aprovação do piso salarial do profissionais em enfermagem . Segundo a Nota o piso  trará um impacto direto imediato às gestões Municipais já que não é especificada a fonte de custeio. veja Nota na íntegra abaixo:

A Confederação Nacional de Municípios (CNM), em nome do movimento municipalista, vem a público manifestar indignação com a aprovação, pelo Senado Federal, do Projeto de Lei (PL) 2.564/2020 com a retirada da emenda 2, apresentada pelo senador Wellington Fagundes (PL-MT). A CNM reforça a necessidade de valorização dessas carreiras, mas destaca que, como aprovado, a partir de acordo entre senadores e governo federal para eximir a União da sua corresponsabilidade no custeio da Saúde, o projeto leva a já frágil situação fiscal dos Municípios ao colapso imediato.

Mais uma vez o Senado se alia ao Executivo federal e impõe proibitivo custo aos Entes Federados, sem qualquer análise acerca da fonte de recurso para a obrigação, demonstrando que a Casa da Federação neste ato desequilibra o pacto federativo. A entidade alerta que o piso salarial nacional do enfermeiro, do técnico de enfermagem, do auxiliar de enfermagem e da parteira trará um impacto direto imediato às gestões Municipais de R$ 20 bilhões ao ano.

Não se pode aceitar novamente imposição de despesas sem que seja considerada a situação fiscal daqueles que estão na ponta, prestando grande parte dos serviços à população. O impacto previsto representa praticamente todo o repasse de 2020 destinado à Atenção Básica feito pelo governo federal aos Fundos Municipais de Saúde. Isso significa menos recursos para a atividade fim em Saúde. Serão menos recursos para unidades de saúde, compra de medicamentos, dentre outras necessidades que impactam diretamente a vida da população. Uma votação irresponsável fiscalmente, que mais uma vez joga a conta para cima do cidadão.

São 781,4 mil profissionais contratados direta e indiretamente pelos Municípios. A realidade atual é muito difícil, os dados do relatório de gestão fiscal do 3º quadrimestre de 2020, com informação de 3.034 Municípios, revelam que 60% dos executivos municipais estão com despesa de pessoal acima de 48,6% da RCL - valor apenas 3% abaixo do limite prudencial. Com isso, podem ter os repasses constitucionais cortados.

Na tentativa de reverter a situação e viabilizar a imediata execução do piso sem ferir as finanças do Ente local, a CNM apresentou sugestão de emenda, que foi acolhida e apresentada como o Destaque 2.297/2021. A entidade pediu que o piso fosse integralmente custeado pela União, por meio de repasses mensais para os fundos municipais de saúde. Esse critério já ocorre com o custeio dos agentes comunitários de saúde e de combate às endemias.

Diante desse cenário, a Confederação lamenta que mais uma vez os parlamentares tenham escolhido agir de modo eleitoreiro e irresponsável, repassando uma conta claramente inviável para os Municípios brasileiros. É esse tipo de decisão tomada em Brasília que desequilibra o pacto federativo e traz enormes e irreparáveis prejuízos à sociedade. 

Assinou a nota Paulo Ziulkoski Presidente da CNM. (Fonte original)

Itiruçu Notícias
O imbróglio sobre o pagamento dos precatórios do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) permanece. Na votação da câmara em segundo turno um dos acordos fechados na Câmara dos Deputados para aprovação em segundo turno da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 23/2011, a PEC dos Precatórios, também conhecida como PEC do Calote, foi aprovar antes o Projeto de Lei (PL) nº 10.880/18, que impede o parcelamento das dívidas da União relacionadas a pagamentos de salários dos professores e professoras.

O texto da PEC altera regras do chamado teto de gastos e cria novas normas para o pagamento de precatórios, dívidas da União com aposentados, pensionistas, estados e municípios.

O PL 10.880/18 aprovado prevê que recursos de precatórios do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) sigam os mesmos critérios dos fundos de educação e sejam usados para pagar salários de profissionais da educação. A PEC estar em tramitação no senado Federal.

No município de Itiruçu a prefeitura disse que vai cumprir o que a lei determinar, depois que todos os questionamentos forem devidamente equacionados.

" A prefeitura vem cumprindo integralmente o que a lei determinar, os professores do município nunca foram tão valorizados como estão sendo nesta gestão. E certamente assim que estiver tudo definido, serão respeitadas as regras impostas pela lei." Comentou a prefeita Lorenna a ser questionada pelo Itiruçu Notícias sobre o FUNDEF.

"O certo até agora é que esse dinheiro só pode ser gasto com educação. agora falta dizer como". Disse a prefeita.

"Já pensou! Eu gasto este dinheiro com a folha de pagamento da educação, e se depois as regras mudar? Vamos prejudicar os professores principalmente, que teriam de devolver o valor pago. Então prefiro esperar para quando as regras estiverem claras e definidas. Não há resistência nenhuma da gestão para investir seja em salários, obras ou equipamentos para educação, deste que seja dentro da lei". Finalizou a prefeita Lorenna Di Gregório.

Consideradas pelos seguidores de Jair Bolsonaro (sem partido)como uma das “inimigas” da gestão do presidente , a TV Globo voltou a ser a emissora que recebe a maior fatia das verbas destinadas à publicidade do governo federal pagas por meio da Secretaria Especial de Comunicação (Secom) do Palácio do Planalto. 

Em 2021, até o início de novembro, a TV recebeu repasse de 54 milhões de reais, ante 50 milhões em 2020 e 33,3 milhões em 2019 – como o ano ainda não terminou, há a possibilidade de o crescimento ser ainda maior.

Record e SBT, que em 2019 e 2020 ocuparam, respectivamente, a primeira e a segunda colocações, voltaram a ficar em segundo e terceiro lugar na lista de maiores pagamentos

Em contraposição aos caixas mais cheios da Globo, as TVs religiosas, que falam com um dos eleitorados mais devotos a Bolsonaro, viram minguar o dinheiro pago pela Secom para divulgação das atividades do governo federal. Juntando as sete emissoras evangélicas e católicas que receberam verba do governo a partir de 2019, a quantia, que ficou estável entre 2019 e 2020 (de 3,8 milhões de reais para 3,2 milhões de reais), caiu neste ano para 1,1 milhão de reais – apesar de o ano ainda não ter acabado, é pouco provável que o valor destinado a elas fique próximo dos anos anteriores.

A Sara Nossa Terra, rede de televisão de conteúdo evangélico com sede em Brasília, foi a que mais viu cair a sua arrecadação. Enquanto em 2019 os repasses da Secom chegaram a 1,9 milhão de reais, este ano o montante é até agora de apenas 331,1 mil reais. No ano passado, a emissora recebeu 1,2 milhão de reais.

A conta de luz vai continuar aumentando no ano que vem. De acordo com documentos oficiais do governo e do setor elétrico, a projeção é de que o reajuste nas tarifas chegue a 21% no ano de 2022, alta que vai turbinar ainda mais a inflação.

No texto, publicado internamente pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e obtido com exclusividade pelo Estadão, o órgão prevê o impacto financeiro que a crise hídrica terá sobre a conta de luz no Brasil, em decorrência das medidas adotadas para garantir o fornecimento de energia. "Nossas estimativas apontam para um cenário de impacto tarifário médio em 2022 da ordem de 21,04%", diz o documento.

Ainda segundo informações publicadas pelo Estadão, o reajuste acumulado em 2020 somente para o consumidor residencial chega a 7,04%. Com isso, o aumento projetado para o ano que vem praticamente triplica a alta de 2021.

Além disso, a área técnica da agência reguladora concluiu, após analisar as previsões de geração de energia e de custos - incluindo informações do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) -, que até abril de 2022, as "melhores estimativas" indicam um rombo de R﹩13 bilhões, "já descontada a previsão de arrecadação da receita da bandeira tarifária patamar escassez hídrica no período", ou seja, o nível mais alto de cobrança da taxa extra.

O município de Itiruçu já está disponibilizando a 3ª dose da Vacina Contra a Covid-19, para todas as pessoas acima de 18 anos que tenham 5 meses de intervalo da 2° dose. O prazo é de acordo a data da 2ª dose que consta na Carteira de Vacinação. 

Para a aplicação da 3ª dose é obrigatório a apresentação de Documentos de identificação, a Carteira de Vacinação e o Cartão SUS. A prefeitura de Itiruçu e A Secretaria de Saúde ainda recomenda o uso de mascara principalmente em lugares fechados, e higienização da mão com álcool em gel.

Fonte PMI

Itiruçu Notícias
Um projeto, de autoria do senador baiano  Ângelo Coronel (PSD), foi aprovado na  Comissão de Educação do Senado para criar um feriado para celebrar Santa Dulce dos Pobres. De acordo com o projeto o novo feriado nacional seria no dia 13 de março.

Aprovado na última quinta-feira (18), o projeto agora segue para análise na Câmara de Deputados. A data escolhida para o feriado é o dia da morte de Irmã Dulce, que faleceu em 1992, em Salvador. Após a aprovação na Câmara, o projeto precisa passar pela sanção presidencial para entrar em vigor.

Desde setembro de 2019, o governo da Bahia declarou o dia 13 de outubro, dia da canonização da Santa, como Dia de Irmã Dulce no estado, porém a data não é considerada feriado. Já a igreja Católica celebra a Santa Dulce em 13 de agosto, dia em que ela se tornou freira.

Em 13 de outubro de 2019, Irmã Dulce foi canonizada pelo Papa Francisco no Vaticano e se tornou a Santa Dulce dos Pobres.O Vaticano considera Santa Dulce a primeira santa brasileira. Dulce foi a primeira mulher nascida no Brasil que teve milagres reconhecidos pela Igreja Católica.

Web Rádio do Blog Itiruçu Notícias com transmissão utilizando a tecnologia streaming. Web Rádio Itirussu, conectada com você!
   
Baixe aqui app Web Rádio Itirussu


ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS


PUBLICIDADE




 Gilnar

Ouça web rádio Itirussu no seu celular ou tablet. Disponível para Android e iOS.
Ouça Web Rádio Itirussu no celular ou tablet!