Governo alcançou 119 veículos convertidos para Gás Natural Veicular - Itiruçu Notícias
Arrow
Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Governo alcançou 119 veículos convertidos para Gás Natural Veicular

Por: Redação Itiruçu Notícias - terça-feira, 20 de fevereiro de 2018 - 0 Comentários

Economia estimada com a mudança de combustível foi calculada em cerca de 50%


O Governo do Estado converteu um total de 119 carros ao Gás Natural Veicular (GNV). A economia estimada com a mudança de combustível foi calculada em cerca de 50%. A modificação nos veículos é resultado de um convênio da Secretaria da Administração (Saeb) com a Bahiagás.
A Saeb realizou uma análise para verificar a vantagem da mudança no uso de combustíveis líquidos para gás natural. Pelo estudo, um veículo do Estado à gasolina consome o equivalente a R$ 15.580,80 por ano, enquanto um carro movido à GNV gastará, no mesmo período, R$ 6.680 mil, uma economia de mais de 50%.
A análise levou em consideração uma situação hipotética, com consumo de 10 litros de gasolina por dia, ao preço médio de R$ 4,32 por litro. Já o gás natural consumiria de 7,70 metros cúbicos, com o valor unitário de R$ 2,41 por m3. Nos dois casos, o veículo rodaria cerca de 100 km em um mês, aproximadamente 1.200 km por ano.  Esse cálculo utilizou preço médio dos combustíveis atualizado pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), no período entre os dias 04 e 10 de fevereiro.
O convênio prevê um investimento da Bahiagás de R$ 800 mil para fazer as conversões dos veículos. Já o Estado não terá custos com a instalação. Ao todo vão ser convertidos 140 carros ao GNV. Os 21 veículos restantes vão transformados nos próximos meses.
Parte dos automóveis já está rodando nas ruas, enquanto outros já tiveram os kits de gás instalados, mas ainda aguardam liberação da documentação. Além da economia com o custo de combustível, outra vantagem do projeto é a redução da emissão de monóxido e dióxido de carbono no meio ambiente, diminuindo os índices de poluição do ar.
O contrato contempla 17 órgãos públicos estaduais, pertencentes à administração direta e indireta do poder executivo. Entre as entidades beneficiadas estão as secretarias da Administração, Saúde, Segurança Pública, Educação, Trabalho, Desenvolvimento Econômico, Promoção da Igualdade Racial, Administração Penitenciária, Relações Institucionais, Justiça e Direitos Humanos, Desenvolvimento Urbano, Agricultura e Meio Ambiente. Também vão ter carros de suas frotas transformados, a Procuradoria Geral do Estado (PGE), o Detran, a Agência Reguladora de Saneamento Básico da Bahia (Agersa) e a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR)  .
O projeto é vantajoso para todas as partes envolvidas. A Bahiagás financia a conversão dos veículos como parte de sua estratégia mercadológica de fomentar o uso de Gás Natural na Bahia. O Estado diminui seus gastos com combustível e implanta os kits sem aportar recursos. E a população também ganha com a redução da emissão de poluentes no meio ambiente.
A conversão para GNV é feita em veículos leves, movidos à gasolina/álcool, a exemplo de Ecosport, Fiesta, Palio e Sandero. O custo médio para a instalação de um kit de gás natural foi estimado em R$ 5,7 mil. Os veículos modificados pertencem à frota própria do Estado. O secretário da Administração, Edelvino Góes, ressaltou a economia gerada pelo projeto. “O convênio traz economicidade para o Estado, além de permitir que seja avaliada a administração sobre o uso da frota, salientou.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif