Arrow

VERSÍCULOS BÍBLICOS

LEIA A BÍBLIA!

Especialistas analisam primeiro dia do ENEM 2019

Por: Redação Itiruçu Notícias - terça-feira, 5 de novembro de 2019 - 0 Comentários

Especialistas analisam primeiro dia do ENEM 2019

Ao fim do primeiro dia de aplicação do ENEM 2019, o que se viu foi uma prova próxima ao padrão dos últimos anos, cobrando vários dos temas que os estudantes se acostumaram a esperar do ENEM, como desigualdade social e direitos humanos.

“Embora o assunto ‘ditadura militar’ tenha sido deixado de lado pela primeira vez desde 2009, não se pode afirmar que a prova abandonou os temas progressistas. Houve itens sobre padrões de beleza, respeito aos direitos humanos na comunicação, violência doméstica, bullying, refugiados, liberdade religiosa e distribuição de renda, por exemplo”, afirma Cícero Gomes, da Evolucional, startup de educação baseada em evidências que realiza simulados modelo ENEM.

Quanto ao nível de dificuldade dos itens, profissionais da Evolucional que fizeram a prova afirmam que ela estava um pouco mais fácil do que em anos anteriores. De acordo com a equipe da Evolucional, os itens de Ciências Humanas estavam mais curtos e diretos, de forma geral, enquanto os de Linguagens e Códigos pareceram menos ambíguos do que em edições recentes. Também chamou atenção o menor número de itens de Linguagens e Códigos baseados em tiras de quadrinhos, que costumam aparecer com frequência na prova.

“Na prova de Ciências Humanas, observamos a continuação de duas tendências de anos recentes: os itens de Filosofia estão bastante conteudistas, fugindo ao modelo interpretativo dos primeiros anos do ENEM, enquanto os itens de Geografia dão um destaque à Geografia física”, explica Cícero.

Quanto à prova de Redação, o especialista afirma ter achado a proposta “Democratização do Acesso ao Cinema no Brasil” pouco previsível, mas, ainda assim, dentro dos padrões da prova: “os temas de redação sempre se referem a questões sociais presentes no Brasil, o que foi novamente o caso neste ano. Embora quase ninguém tenha apostado em ‘democratização do cinema’, muito se discutiu a questão do acesso à cultura em 2019. Além disso, a polêmica envolvendo a Ancine levou muitos professores a falar sobre a importância da produção audiovisual no país”.
Imagem reprodução


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PUBLICIDADE