Recurso de filha da vítima pode beneficiar Viúva da Mega-Sena - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow
HISTÓRIAS QUE O POVO CONTA

A história que o povo conta; O Retratista

Este veículo marcou época em Itiruçu, no final da década de 60 e início da década de 70. De cor provavelmente verde-escura e ano de fabricação 1954.
Estacionada em frente ao Grupo Escolar Francisco Mangabeira, atual Secretaria de Educação , tendo a bordo: ...
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

Desejo de manter foco


Parece que está se tornando cada vez mais difícil nos concentrarmos numa única coisa por muito tempo. A sociedade moderna definitivamente tem nos levado a manter períodos curtos de atenção. Se assistirmos qualquer programa de tevê ou filme, vamos notar como as coisas se movem rapidamente e o ritmo acelerado do enredo. Um comercial típico de tevê muda as imagens a cada poucos segundos, às vezes menos. A lógica é: se não capturarmos a atenção do indivíduo imediatamente. ele vai se voltar para outra coisa.
Com tantas coisas competindo por nossa energia mental, que vão da Internet passando pelas mensagens de texto e e-mails, é de admirar que ainda sejamos capazes de concentrar o foco em alguma coisa.
...CONTINUE LENDO
VERSÍCULOS BIBLÍCOS
BÍBLIA!
PARE! LEIA! REFLITA! PRATIQUE!
CLIQUE AQUI

Recurso de filha da vítima pode beneficiar Viúva da Mega-Sena

Por: Redação Itiruçu Notícias - terça-feira, 29 de janeiro de 2019 - 0 Comentários


Um recurso impetrado na Justiça pela filha de Renné Senna, ex-lavrador assassinado em janeiro de 2007 depois de ganhar R$ 52 milhões na Mega-Sena, pode beneficiar a ex-cabeleireira Adriana Ferreira Almeida, conhecida como Viúva da Mega-Sena, condenada em dezembro de 2016 a 20 anos de prisão pelo assassinato do marido. As informações são do jornal Extra, do Rio de Janeiro.

Renata Almeida Senna, filha de Renné, pediu que seja revalidado o testamento anulado pela Justiça que beneficia a assassina de seu pai em detrimento do outro que dividia a herança entre Renata e seus nove tios, irmãos do ex-lavrador. A herança está avaliada em cerca de R$ 120 milhões, incluindo um sítio em Rio Bonito (RJ), uma cobertura na Região dos Lagos, no Rio, e uma casa no bairro Recreio dos Bandeirantes.

Conforme apurado pelo jornal Extra, a defesa de Renata alega no recurso que Adriana, conhecida como Viúva da Mega-Sena, não tinha intenção de matar Renné quando o testamento foi assinado, três meses antes de o crime ser cometido e dois anos após Renné tornar-se milionário. Para a defesa, Adriana só matou o ex-lavrador por achar que perderia o direito à herança. O recurso foi protocolado no último dia 24, e o processo corre em segredo de Justiça. Relembre o Caso Clique Aqui



Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores






MAIS LIDAS DO MÊS