Iceberg se desprende da geleira de Pine Island, na Antártica - Itiruçu Notícias
Arrow
MENSAGEM DE ANO NOVO

Campanha


EDITORIAL

Lembranças de Tom Scaldaferri: "Parece que foi ontem"


Da última vez que estive em Itiruçu, fiz questão de beber uma gelada no BAR SÃO JORGE!
Cortei uma prosa com meu grande amigo Valdo, e tive o prazer de relembrar aqueles velhos tempos nos anos 70 e 80!
Agora, fui além nas minhas lembranças quando revivi também os tempos de Seu Lior (pai de Marina e Gildenor), de Afonso e do meu tio Raimundo Scaldaferri! CONTINUE LENDO


COLUNISTAS




Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS EM 2017


Iceberg se desprende da geleira de Pine Island, na Antártica

Por: Redação Itiruçu Notícias - sexta-feira, 29 de setembro de 2017 - 0 Comentários


Um novo iceberg se desprendeu da geleira de Pine Island, na Antártica, no último sábado. Segundo o Centro Nacional do Gelo dos Estados Unidos (NIC, na sigla em inglês), o bloco de gelo tem 185 quilômetros quadrados, quase quatro vezes a área de Manhattan.
O iceberg está atualmente no Mar de Amundsen, mas deve se mover na direção da Baía de Pine Island depois de alguns meses. O bloco mostra sinais de fraturas, o que significa que pedaços de gelo menores podem se soltar. Segundo o NIC, não há riscos para as embarcações que navegam pela região.
A NASA divulgou uma foto capturada no último dia 21 de setembro, pouco antes do rompimento. A imagem foi tirada pelo satélite Landsat 8 e mostra uma grande rachadura no centro da geleira.
Em julho, um bloco de gelo colossal com 5.000 quilômetros quadrados se desprendeu da plataforma Larsen C. Desta vez, o iceberg é bem menor, porém afeta uma região mais sensível, já que Pine Island é uma das maiores geleiras antárticas e uma das que derretem mais rapidamente.
Segundo a NASA, a ruptura de icebergs é um processo natural, porém a frequência com que tem acontecido é preocupante. Desde 2013, foram liberados três grandes blocos de gelo de Pine Island.
Forças como ventos, marés, correntes e até colisões com outros icebergs podem criar fendas nos blocos. Porém, a água quente que se desloca debaixo das geleiras faz com que o gelo derreta e acelere as rachaduras. A aceleração no derretimento foi detectada em 1992, quando as observações por satélite foram iniciadas na geleira.
Foto Nasa


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif