Bahia tem 40 cidades em regime de racionamento de água - Itiruçu Notícias
Arrow
Vídeo sobre a leucemina

Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Opinião: O primeiro discurso da ministra do STF em 2018

Na sessão solene que marcou a abertura do Ano Judiciário de 2018, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, disse na manhã desta quinta-feira, 1, que é ”inadmissível e inaceitável desacatar a Justiça” e que sem ”Justiça não há paz”. ”Pode-se ser favorável ou desfavorável à decisão judicial pela qual se aplica o direito. Pode-se buscar reformar a decisão judicial, pelos meios legais, pelos juízos competentes. É inadmissível e inaceitável desacatar a justiça, agravá-la ou agredi-la. Justiça individual fora do Direito não é justiça, senão vingança ou ato de força pessoal”, discursou Cármen. ”Sem liberdade, não há democracia. Sem responsabilidade, não há ordem. Sem justiça, não há paz”, completou a presidente do STF... CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Bahia tem 40 cidades em regime de racionamento de água

Por: Redação Itiruçu Notícias - sexta-feira, 22 de setembro de 2017 - 0 Comentários


Quarenta cidades da Bahia estão em regime de racionamento de água, por conta da estiagem que atinge algumas regiões do estado. O número é dez vezes maior do que o registrado em fevereiro deste ano, quando apenas quatro cidades estavam com o abastecimento controlado. As informações foram passadas ao G1 pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), nesta quinta-feira (21).
De acordo com a Embasa, as cidades com racionamento são: Andorinha, Bonito, Brotas de Macaúbas, Caldeirão Grande, Candeal, Capela do Alto Alegre, Capim Grosso, Conde, Entre Rios, Esplanada, Filadélfia, Gavião, Gentio do Ouro, Ibitiara, Ichu, Itiúba, Jaguarari, Jandaíra, Lajedinho, Mairi, Morro do Chapéu, Mundo Novo, Nova Fátima, Novo Horizonte, Pé de Serra, Pintadas, Ponto Novo, Queimadas, Quixabeira, Riachão do Jacuípe, Santaluz, São Domingos, São José do Jacuípe, Seabra, Senhor do Bonfim, Serrolândia, Valente, Várzea do Poço, Várzea Nova e Wagner, além da localidade de Várzea do Meio (distrito de Várzea da Roça).
Desta lista de municípios, segundo a Embasa, dois deles, Queimadas e Santaluz, já estavam em racionamento em fevereiro, totalizando mais de sete meses com abastecimento de água controlado. Vitória da Cnquista e Belo Campo, que também estavam em racionamento, na época, tiveram o abastecimento normalizado em julho.
Na época, também havia o planejamento de iniciar o racionamento em outras 14 cidades. Destas, nove seguem com fornecimento reduzido. São elas: Senhor do Bonfim, Jaguarari, Caldeirão Grande, Andorinha , Itiúba, Ponto Novo, Filadélfia, Serrolândia e Várzea do Poço. As outras cinco, Jacobina, Campo Formoso, Caém, Saúde e Antônio Gonçalves, tiveram o abastecimento normalizado entre julho e setembro.
Conforme a Embasa, as cidades em racionamento têm distribuição de água em dias alternados, para diferentes áreas da cidade. Conforme a empresa, um calendário de distribuição costuma ser divulgado para que a população se organize.
A Embasa recomenda que a população faça a reserva de água para uso nos períodos de desabastecimento, instalando caixa d’água com capacidade suficiente para atender as necessidades de consumo de cada família, além de bomba no reservatório inferior, em caso de imóveis com mais de um pavimento.
De acordo com a Embasa, nos períodos de racionamento e de alerta, é necessário o consumo racional da água, evitando desperdício e usos menos importantes, como irrigação de jardins, lavagem de carros, calçadas e áreas externas.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif

ENQUETE
Você votaria em quem para presidente?

Álvaro Dias (Podemos)
Ciro Gomes (PDT)
Cristovam Buarque (PPS)
Eymael (PSDC)
Fernando Collor (PTC)
Geraldo Alckmin (PSDB)
Jair Bolsonaro (PSC-RJ)
João Amoêdo (Novo)
Levy Fidelix (PRTB)
Lula da Silva (PT)
Manuela D'Ávila (PC do B)
Marina Silva (Rede)
Valéria Monteiro (PMN)
Outro
Nenhum