“A Bahia não aceita ser retaliada”, diz Alex Lima - Itiruçu Notícias
Arrow
Vídeo sobre Câncer de cólon - Intestino Grosso

Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


“A Bahia não aceita ser retaliada”, diz Alex Lima

Por: Itiruçu Notícias - - quarta-feira, 18 de maio de 2016 - 0 Comentários


O deputado estadual Alex Lima (PTN) não recebeu bem a notícia de que o governo federal revogou a construção de 11,250 unidades habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida. Para o parlamentar, a população não pode sofrer por conta das brigas políticas. “É evidente que estamos em um momento de instabilidade política, mas a população não deve pagar a conta das brigas no governo federal. Em nome do nosso estado e de muitos nordestinos que sonham com a casa própria, afirmo que a Bahia não aceita ser retaliada dessa forma”, afirmou o parlamentar.

As obras previstas seriam administradas por entidades escolhidas pelo governo e destinadas à faixa 1 do programa, que atende famílias com renda mensal de até R$ 1.800. Por meio de nota, o Ministério das Cidades afirmou que a decisão é uma “medida de cautela” e a revogação das portarias que habilitam a contratação de unidades habitacionais representa 1,5% de todo programa. No entanto, somente no município de Alagoinhas, 264 unidades do Minha Casa Minha Vida tiveram a construção cancelada.

Presidente da Comissão de Finanças, Orçamento, Fiscalização e Controle da Assembleia Legislativa, Alex Lima defende outras formas de economia, sem alterar os programas sociais. “Se a revogação foi feita por falta de recursos para execução, sugiro que outros setores sejam revistos para que os programas sociais não sofram alterações. Espero que uma solução justa seja encontrada, pois as brigas políticas devem ficar de lado para que a população não sofra”, disse o deputado.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif