Bolsonaro quer dá queixa da Petrobrás na Justiça, por preço alto dos combustiveis

Em ano eleitoral o presidente Jair Bolsonaro está fazendo de tudo para ter popularidade, ele afirmou nesta quinta-feira, 12, "pasmem" que vai recorrer à Justiça para tentar obrigar a Petrobras a reduzir o preço dos combustíveis. Lembrando que quem indicou o presidente da Petrobras é foi o próprio Presidente.

Mas ele admitiu deduzido que ele mesmo pode ser responsabilizado já que quem indica o Presidente da Petrobras e a política de preço  da empresa é de sua responsabilidade,  tentou reverter a situação culpando o Judiciário dizendo que são remotas as possibilidades de conseguir decisão favorável e reclamou de interferências do Judiciário em medidas do governo para enfrentar os efeitos da alta na inflação.

“A gente espera redução do preço. Vamos ter que recorrer à Justiça. Sabemos que, quando eu recorro, é quase impossível eu ganhar”, disse Bolsonaro durante live transmitida nas redes sociais nesta quinta-feira, 12.

Pressionado pela inflação crescente no País e o possível impacto nas eleições, o presidente "critica" publicamente a petroleira estatal pelos reajustes no preço dos combustíveis, que seguem a política de paridade de preços internacionais. Que tem aprovação da equipe economia do presidente.

Segundo o Estadão, o governo se beneficia do preço mais alto do petróleo, por um aumento da arrecadação de impostos. Em três anos, desde o início do governo Bolsonaro, a Petrobras pagou ao governo federal R$ 447 bilhões em pagamentos de tributos, royalties e outras taxas. Isso faz da empresa um dos maiores contribuintes para a arrecadação federal.

O que, em ano eleitoral, não faz um político!  Fazer  denunciar dele próprio e de seus subordinados.

Postar um comentário

0 Comentários