Nossas redes sociais

some text  some text  some text  some text  some text  some text  some text 

"Viver como se cada instante fosse um milagre"
Arrow

Ouça Web Rádio Itirussu no seu celular ou tablet

Ouça nossa rádio em seu celular ou tablet com Android ou no iPhone e iPads

Vanádio de Maracás injetou R$ 239,44 milhões na economia local

Por: Redação Itiruçu Notícias - sexta-feira, 7 de maio de 2021 - 0 Comentários

Desde a instalação da Largo Resources | Vanádio de Maracás, a arrecadação de tributos municipais de Maracás passou de R$ 2 milhões, em 2013, para R$ 7,15 milhões, em 2020, ano em que muitas cidades recuaram, devido à crise provocada pela pandemia. Além de ser uma grande geradora de impostos municipal, estadual e federal, a Largo é também uma grande consumidora local. Somente nos últimos três anos, a companhia gastou R$ 1,20 bilhão em materiais e serviços, dos quais R$ 840,30 milhões foram investidos no estado da Bahia e R$239,44 milhões na cidade de Maracás.

Os números do desenvolvimento econômico local refletem diretamente na vida das pessoas. Quem observa esse impacto é a comerciante Iriene de Almeida, moradora do povoado de Pé de Serra, que em menos de uma década já duplicou a capacidade de sua pousada e tem planos de ampliar novamente. De acordo com Iriene, antes da Largo, as principais fontes de renda do município eram as aposentadorias e os empregos da prefeitura.  Com o início da operação da Pedra Fundamental, em 2013, esse cenário vem mudando e, segundo ela, o progresso é visível.

A comerciante afirma que a qualidade de vida da região melhorou muito e ela mesma é uma das maracaenses que experimenta esse progresso impulsionado pela chegada da companhia. Proprietária de uma pousada que atendia o público passante que pernoitava no povoado, Iriene ampliou o seu estabelecimento desde que a empresa se instalou na região. Atualmente, 90% dos seus hóspedes têm alguma relação com a Largo. Por isso, mesmo neste período de pandemia em que o seu público-alvo inicial não tem frequentando a pousada, o movimento segue firme.

O papel da empresa no desenvolvimento da economia local que reflete na vida de Iriene e de outros moradores do município mostra como a Largo tem sido uma importante parceira econômica da região. Além de ser responsável pela geração empregos diretos e empregos indiretos, por meio de empresas terceirizadas, que gera uma massa salarial que movimenta outros setores como comércio e serviços, a Largo prioriza o mercado local, contribuindo para o seu crescimento dia após dia.

Prioridade para fornecedores locais

Muitos são os fatores que influenciam no desenvolvimento econômico de uma região e a preferência das empresas por fornecedores locais é um dos principais deles. Isso porque quando uma empresa prioriza as compras na região, ela gera renda e fomenta a cadeia produtiva. O designer e empresário Edson Alves Pereira Junior não tem dúvidas que a Largo tem um papel fundamental nesse cenário, em Maracás. Ele acredita que ao priorizar fornecedores locais e prezar por qualidade, a Largo estimula as empresas locais a se qualificarem cada vez mais para atender as demandas.

De acordo com o gerente de suprimentos da Largo Resources | Vanádio de Maracás, Renato Mourão, a empresa dá prioridade para fornecedores locais e todos os produtos e serviços que o mercado de Maracás tem capacidade para oferecer são comprados localmente. Além de impulsionar o desenvolvimento, gerando emprego e renda, a preferência pelo mercado local também contribui para o desenvolvimento tecnológico regional, incentivando os fornecedores a buscarem novas tecnologias e também a investir na capacitação profissional para conseguir concorrer com outras empresas de fora.

Essa prática pode ser observada na empresa de Edson Junior, fornecedor da Largo há cerca de quatro anos. Desde a criação de sua empresa, ele já abriu o seu leque de serviços, o que implicou o investimento em pessoal e tecnologia. Do trabalho com criação em uma sala com cerca de 16m², o designer enxergou novas possibilidades e ampliou o seu negócio para atender às demandas que surgiram com o desenvolvimento do mercado de Maracás.

Dono de uma empresa de comunicação visual desde 2013, Junior relembra a trajetória de crescimento de sua empresa. “Há oito anos, eu trabalhava praticamente sozinho, não possuía maquinário, era só criação e tinha apenas uma placa de outdoor. Hoje temos uma estrutura com uma área de produção muito grande, em um espaço com cerca de 30mX20m, um investimento em maquinário de quase R$ 200 mil, além disso, investimos em cursos para os oito funcionários que hoje fazem parte do quadro da empresa”, concluiu.


Não se esqueça de ler isso também ...

Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Web Rádio do Blog Itiruçu Notícias com transmissão utilizando a tecnologia streaming. Web Rádio Itirussu, conectada com você!
   
Baixe aqui app Web Rádio Itirussu


ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS


PUBLICIDADE