Nossas redes sociais

some text  some text  some text  some text  some text  some text  some text 

"Viver como se cada instante fosse um milagre"
Arrow

Ouça Web Rádio Itirussu no seu celular ou tablet

Ouça nossa rádio em seu celular ou tablet com Android ou no iPhone e iPads

STF manda para TRE-BA inquérito contra Jutahy Júnior por "caixa 3"

Por: Redação Itiruçu Notícias - segunda-feira, 7 de outubro de 2019 - 0 Comentários


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, ordenou o envio do inquérito que apura crime de “caixa 3” supostamente recebido pelo ex-deputado federal Jutahy Magalhães Júnior (PSDB) para o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA).
No mesmo caso, são investigados também o dono do Grupo Petrópolis, Walter Faria, o ex-executivo da Odebrecht, Benedicto Barbosa da Silva Júnior, e o dono das empresas Leyroz e Praiamar, Roberto Lopes. O ex-parlamentar tem negado as acusações.

A decisão de Moraes foi baseada no entendimento da Corte de que o foro privilegiado só é restrito a crimes cometidos no exercício do mandato. De acordo com o Ministério Público Federal, Jutahy recebeu recursos de forma irregular na campanha eleitoral de 2010 para deputado federal. Ao fazer a prestação de contas, o tucano, que foi candidato ao Senado em 2018, declarou ter recebido R$ 30 mil da Leyroz e da Praiamar. As investigações apontaram, no entanto, que o valor repassado foi pago pela Odebrecht - as duas empresas foram usadas para mascarar a real origem do dinheiro, configurando o caixa 3.

Em parecer de março deste ano, a então procuradora-geral da República, Raquel Dodge, manifestou-se a favor de que a Justiça Eleitoral tenha competência para processar o caso. Ao mandá-lo para a primeira instância, na Bahia, Alexandre de Moraes atendeu pedido feito pela defesa de Walter Faria.

Esquema

O Ministério Público Federal investiga um esquema no qual a Cervejaria Itaipava, do Grupo Petrópolis, teria firmado um acordo com a Odebrecht para operações de “troca” de reais por dólares. A “parceria” se daria da seguinte forma: o Grupo faria doações eleitorais no Brasil, no interesse da Construtora, com contrapartida de recebimento da moeda estrangeira disponibilizada pela Odebrecht no exterior.

Documentos entregues à Polícia Federal por Lopes e Faria indicam o repasse de cerca de R$ 110 milhões a políticos via "caixa 3" da construtora Odebrecht.

Ainda segundo a documentação apresentada, 255 doações foram realizadas somente nas campanhas de 2010 e de 2012, somando mais de R$ 68 milhões. A maioria das contribuições foi destinada a diretórios de partidos e a comitês de campanha e algumas foram encaminhadas diretamente aos candidatos.

Walter Faria está preso desde 5 de agosto, quando se entregou à Polícia Federal do Paraná, para cumprir ordem de prisão preventiva em uma outra investigação, na Operação Rock City, fase 62 da Lava Jato que atribui à cervejaria esquema de lavagem R$ 329 milhões para a Odebrecht. Ele foi denunciado pelo MPF por 12 crimes de lavagem de dinheiro.
Fonte bnews


Não se esqueça de ler isso também ...

Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Web Rádio do Blog Itiruçu Notícias com transmissão utilizando a tecnologia streaming. Web Rádio Itirussu, conectada com você!
   
Baixe aqui app Web Rádio Itirussu


ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS


PUBLICIDADE