Nossas redes sociais

some text  some text  some text  some text  some text  some text  some text 

"Viver como se cada instante fosse um milagre"
Arrow

Ouça Web Rádio Itirussu no seu celular ou tablet

Ouça nossa rádio em seu celular ou tablet com Android ou no iPhone e iPads

Reforma da Previdência: Governo Federal é derrotado na CCJ

Por: Redação Itiruçu Notícias - quarta-feira, 17 de abril de 2019 - 0 Comentários





O deputado Marcelo Freitas (PSL-MG), relator da reforma da Previdência na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara, negocia o texto do projeto com o Centrão e o relatório deve ser alterado. Com isso, a expectativa do governo de aprovar a reforma nesta 4ª feira (17.abr.2019) foi derrotada e a votação adiada para a próxima semana.

Segundo apurou o Poder360, o Centrão disse ao relator e ao secretario especial de Previdência, Rogério Marinho, que, caso o relatório não fosse alterado, o Centrão trabalharia com a oposição para a aprovação de 1 texto em separado.

Na prática, isso significaria que o texto do relator seria rejeitado, 1 sinal ruim para o governo. Com isso, o governo negocia alterações no texto que garantam a maioria dos votos na comissão.

A CCJ tem a prerrogativa de analisar se os projetos ferem ou não a Constituição. A análise de mérito do texto deve ser feita na comissão especial e em plenário.

A sessão da CCJ foi suspensa quando a oposição protestou contra o fato de o relator não estar presente no debate. Freitas estava no momento em reunião com líderes do Centrão.

Ao retornar à sessão, Freitas pediu mais tempo para decidir se fará alterações em seu relatório. “No mais tardar na próxima 3ª feira [23.abr]“, disse Freitas.

“Temos buscado dialogar a cada momento com todos os líderes partidários. Temos buscado o consenso, temos buscado 1 texto que realmente atenda aos interesses da população”, afirmou.

Entre os pontos que o Centrão quer alterar estão as mudanças no FGTS e abono salarial.
A notícia não é positiva para a equipe econômica. Segundo cálculos da IFI (Instituição Fiscal Independente) do Senado, só as mudanças no abono representariam economia de R$ 150,2 bilhões em 10 anos.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, tem afirmado que sua linha de corte é conseguir economia de R$ 1 trilhão com a reforma. A desidratação do texto já na CCJ representa, portanto, uma derrota para o Planalto.


Não se esqueça de ler isso também ...

Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Web Rádio do Blog Itiruçu Notícias com transmissão utilizando a tecnologia streaming. Web Rádio Itirussu, conectada com você!
   
Baixe aqui app Web Rádio Itirussu


ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS


PUBLICIDADE