Terrorista venezuelano atenta com drones bomba contra presidente - Itiruçu Notícias
Arrow
formatura do Proerd em Itiruçu - Imagens Wilson Novaes


Passeio Cicloturismo de Itiruçu



EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO


COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Terrorista venezuelano atenta com drones bomba contra presidente

Por: Ed Santos - domingo, 5 de agosto de 2018 - 0 Comentários


Nicolás Maduro durante o evento militar deste sábado (4), em Caracas, pouco antes de ter seu discurso interrompido e precisar ser evacuado às pressas por causa do que o governo venezuelano chamou de uma 'tentativa de ataque' com drones carregados de explosivos (Foto: Juan Barreto/AFP)
Segundo informações oficiais, drones foram usados para detonar explosivos em um ataque a Nicolás Maduro, deixando 7 soldados feridos. Maduro e sua equipe saíram ilesos. Durante discurso neste sábado (4), em Caracas, diante do Exército, uma explosão foi ouvida e soldados correram para proteger-se. A transmissão do discurso foi interrompida.

Segundo o governo mais tarde informou, trata-se de um atentado de morte frustrado que tinha como objetivo atacar ao presidente Nicolas Maduro.

O vice-presidente da Comunicação, Cultura e Turismo do governo venezuelano, Jorge Rodríguez, confirmou os ataques e afirmou que 7 cadetes ficaram feridos. Ele também afirmou que "vários drones" foram utilizados para detonar explosivos e realizar o ataque.

Familiares de soldados que estavam no local também confirmaram que houve soldados feridos no atentado.

​Fontes policiais também disseram que um drone sem autorização foi abatido na capital.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acusou a extrema-direita da Venezuela e o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, de tramar o atentado contra sua vida que aconteceu neste sábado (4). Manuel Santos nega. O grupo extremista de ultradireita autodenominado "Movimiento Nacional Soldados de Franelas" assumiu responsabilidade pelo atentado a bombas.

O diplomata americano John Bolton, alto funcionário da Casa Branca, negou neste domingo a possibilidade de haver qualquer participação dos Estados Unidos no ataque com drones contra o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, em Caracas, no último sábado.

Nicolás Maduro é um dos últimos presidentes progressistas a resistir a assenção da ultra direita na américa latina que tem usado da violência, golpes jurídicos parlamentários para assumirem o poder em vários país na América Latina. A resistência do governo venezuelano tem resultado em inúmeras sanções do Estados Unidos  que tem levado o país a escassez de alimentos e com crise crises humanitárias.

As acusações contra a Colômbia em relação ao planejamento do atentado contra o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, podem ter fundamento, pois no território colombiano estão concentradas as forças de oposição ao sucessor de Chávez, enquanto a variante de encenação é pouco provável, acredita um especialista russo.

"Recentemente, a Colômbia tem sido um forte e confiável aliado dos EUA, há pouco ela se tornou em um aliado da OTAN, lá se realiza uma série de manobras, inclusive de designação especial. Para mim, a Colômbia gradualmente se converte, tal como em certa época Miami e a Flórida se converteram no centro anti-Castro, anti-cubano, […] em um centro anti-Maduro onde se concentram as forças opositoras a Maduro", explicou Burykh.

Pelo menos 7 terroristas foram presos pelas autoridades venezuelanas. Rússia, China, Turquia, Irã, Síria, Cuba e Bolívia condenaram o atentado que tentou atingir o presidente da Venezuela Nicolás Maduro. O governo Temer não se manifestou.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif