Cores da Saúde, março mês do combate do câncer colorretal - Itiruçu Notícias
Arrow
formatura do Proerd em Itiruçu - Imagens Wilson Novaes


Passeio Cicloturismo de Itiruçu



EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO


COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Cores da Saúde, março mês do combate do câncer colorretal

Por: Redação Itiruçu Notícias - sábado, 10 de março de 2018 - 0 Comentários

Março é azul marinho no combate ao  câncer que afeta o intestino grosso



O câncer colorretal corresponde aos tumores que afetam o cólon (intestino grosso) e o reto. Normalmente, a doença se inicia a partir de pólipos (lesões benignas) que podem crescer, agravando o quadro da doença. Quando detectado precocemente, a taxa de sobrevida em cinco anos é de 90%. Quando os linfonodos regionais (gânglios que atuam na defesa do organismo e produzem anticorpos) já estão comprometidos, esse índice cai para 70%.
Este é o terceiro tipo de câncer mais frequente em homens, com estimativa de mais de 15 mil novos casos em 2014, e o segundo mais comum em mulheres, com 17,5 mil novos diagnósticos neste ano, segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer, órgão do Ministério da Saúde).

O câncer colorretal tem maior chance de desenvolvimento em pessoas acima dos 50 anos de idade e quando houver casos anteriores na família. Outros fatores de risco são baixo consumo de cálcio, obesidade e sedentarismo. Doenças inflamatórias do intestino também podem indicar alto risco.
A prevenção compreende uma dieta rica em vegetais e laticínios e pobre em gordura. Deve-se evitar o consumo exagerado de carne vermelha e manter uma prática regular de atividade física.

Alguns dos sintomas que podem indicar o desenvolvimento da doença são mudança no hábito intestinal (diarreia ou prisão de ventre), desconforto abdominal com gases ou cólicas, sangramento nas fezes ou anal e sensação de que o intestino não esvaziou mesmo após a evacuação. Pode haver, ainda, perda de peso, cansaço, alteração na aparência das fezes, náuseas e vômitos. Pessoas com mais de 50 anos com anemia sem causa aparente e com suspeita de perda crônica de sangue devem ficar atentas.

A detecção precoce do câncer colorretal pode ser feita por meio de exame de sangue oculto nas fezes e colonoscopia (exame de imagem que permite a visualização interna do intestino). O diagnóstico é feito através de uma biópsia (exame de fragmento de tecido retirado da lesão suspeita). Quando comprovado que a pessoa tem a doença, o tratamento pode ser feito, inicialmente, com uma cirurgia (precedida ou não por radioterapia e quimioterapia) para retirar a parte afetada do intestino e os nódulos linfáticos próximos à região. A complementação terapêutica com radioterapia e/ou quimioterapia vai depender da localização da doença, do tratamento anterior à cirurgia, do grau de invasão da doença e da presença de gânglios contaminados pelo tumor.
Fonte Milagre do Verbo Agência de Comunicação


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif