Wagner diz ser "perseguição política” contra o ex-presidente Lula - Itiruçu Notícias
Arrow
Vídeo sobre a leucemina

Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Opinião: O primeiro discurso da ministra do STF em 2018

Na sessão solene que marcou a abertura do Ano Judiciário de 2018, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, disse na manhã desta quinta-feira, 1, que é ”inadmissível e inaceitável desacatar a Justiça” e que sem ”Justiça não há paz”. ”Pode-se ser favorável ou desfavorável à decisão judicial pela qual se aplica o direito. Pode-se buscar reformar a decisão judicial, pelos meios legais, pelos juízos competentes. É inadmissível e inaceitável desacatar a justiça, agravá-la ou agredi-la. Justiça individual fora do Direito não é justiça, senão vingança ou ato de força pessoal”, discursou Cármen. ”Sem liberdade, não há democracia. Sem responsabilidade, não há ordem. Sem justiça, não há paz”, completou a presidente do STF... CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Wagner diz ser "perseguição política” contra o ex-presidente Lula

Por: Redação Itiruçu Notícias - segunda-feira, 22 de janeiro de 2018 - 0 Comentários

“A tentativa de interdição do Lula é uma tentativa de interdição da democracia brasileira", afirma Jaques Wagner, em entrevista exclusiva à TVE Bahia


Economia, política e democracia deram o tom da entrevista exclusiva do ex-governador e atual secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Jaques Wagner, concedida ao jornalista Bob Fernandes, na TVE, canal 10.1. Durante a conversa, Wagner falou ainda dos caminhos para a Bahia e para o Brasil e sobre o que chamou de “perseguição política” contra o ex-presidente Lula. O TVE Entrevista Especial vai ao ar neste domingo (21), às 19h, e na segunda-feira (22), às 20h15.
Perguntado sobre a declaração do presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), desembargador Carlos Thompson Flores, que elogiou a sentença do juiz Sérgio Moro e considera sua argumentação “irretocável”, o ex-governador afirmou que o processo mostra uma certa “obsessão de condenação” e uma manobra para que Lula não esteja presente nas eleições de 2018. “A cada dia que passa as revelações que vão aparecendo acabam mostrando a um número cada vez maior de brasileiros que esse processo é mais uma obsessão de condenação e uma tentativa de interdição de uma liderança política”, dispara. No próximo dia 24, os desembargadores da 8ª Turma do TRF-4 vão julgar os recursos de Lula, condenado pelo juiz Sérgio Moro a uma pena de 9 anos e seis meses de prisão, no processo do triplex do Guarujá.
Sobre a reforma política, Wagner afirmou que “Não adianta a gente ficar esperando a honestidade individual de cada um de nós se o arcabouço político é todo podre. A lei partidária no Brasil é louca, a lei eleitoral é ineficiente e nós pecamos. Eu digo sempre, o maior pecado do PT, ou a maior responsabilidade do PT, desse grupo político, é em 2003 não ter feito a mãe das reformas que é a reforma política”, avalia.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif

ENQUETE
Você votaria em quem para presidente?

Álvaro Dias (Podemos)
Ciro Gomes (PDT)
Cristovam Buarque (PPS)
Eymael (PSDC)
Fernando Collor (PTC)
Geraldo Alckmin (PSDB)
Jair Bolsonaro (PSC-RJ)
João Amoêdo (Novo)
Levy Fidelix (PRTB)
Lula da Silva (PT)
Manuela D'Ávila (PC do B)
Marina Silva (Rede)
Valéria Monteiro (PMN)
Outro
Nenhum