Documentário “Dona Dalva – Uma Doutora do Samba” participa do Cinema Negro - Itiruçu Notícias
Arrow
Vídeo sobre a leucemina

Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Opinião: O primeiro discurso da ministra do STF em 2018

Na sessão solene que marcou a abertura do Ano Judiciário de 2018, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, disse na manhã desta quinta-feira, 1, que é ”inadmissível e inaceitável desacatar a Justiça” e que sem ”Justiça não há paz”. ”Pode-se ser favorável ou desfavorável à decisão judicial pela qual se aplica o direito. Pode-se buscar reformar a decisão judicial, pelos meios legais, pelos juízos competentes. É inadmissível e inaceitável desacatar a justiça, agravá-la ou agredi-la. Justiça individual fora do Direito não é justiça, senão vingança ou ato de força pessoal”, discursou Cármen. ”Sem liberdade, não há democracia. Sem responsabilidade, não há ordem. Sem justiça, não há paz”, completou a presidente do STF... CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Documentário “Dona Dalva – Uma Doutora do Samba” participa do Cinema Negro

Por: Redação Itiruçu Notícias - terça-feira, 29 de agosto de 2017 - 0 Comentários


A história de vida de Dona Dalva Damiana de Freitas, fundadora do Samba Suerdieck, integrante da Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte e Doutora Honoris Causa pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, será conhecida pelo público do 10º Encontro de Cinema Negro Zózimo Buibul – Brasil África e Caribe, que acontece de 30 de agosto a 9 de setembro na capital do Rio de Janeiro.
O documentário “Dona Dalva – Uma Doutora do Samba”, realizado pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), através do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI), em parceria com a Ogunjá Produções e dirigido por Lindiwe Aguiar, com argumento de Mateus Torres, é um dos 66 filmes nacionais selecionados pela curadoria do encontro, que teve à frente o diretor Joelzito Araújo e a curadora convidada Janaína Oliveira. A exibição está marcada para 6 de setembro, às 13h, no Cine Odeon – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro. Ingressos a R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia).

Nascida no dia 27 de setembro de 1927, Dalva Damiana de Freitas é filha do sapateiro e músico Antônio José de Freitas, e Maria São Pedro de Freitas, charuteira. Dona Dalva, como é conhecida, há quase 60 anos fundou e mantém em atividade um dos grupos de Samba de Roda mais tradicionais do Recôncavo baiano, o Samba de Roda Suerdick. É considerada uma lenda viva e uma referência da identidade cultural popular.
Sobre o evento - De 30 de agosto a 9 de setembro, o Rio de Janeiro recebe o “Encontro de Cinema Negro Zózimo Bulbul – Brasil, África e Caribe”. O evento, que completa 10 anos, bateu recorde de inscrições. Organizado pelo Centro Afrocarioca de Cinema, o encontro é referência no Brasil e no mundo e mantém o objetivo do fundador, Zózimo Bulbul, cumprindo o papel de fortalecer a identidade negra através de processo formativo com exibições, debates, seminários e diferentes ações. Em 2017, o “Encontro de Cinema Negro Zózimo Bulbul – Brasil, África e Caribe” recebe 88 filmes, sendo 66 nacionais e 22 internacionais. Mais informações: http://www.afrocariocadecinema.org.br/
Informações via Ascom SecultBA


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif

ENQUETE
Você votaria em quem para presidente?

Álvaro Dias (Podemos)
Ciro Gomes (PDT)
Cristovam Buarque (PPS)
Eymael (PSDC)
Fernando Collor (PTC)
Geraldo Alckmin (PSDB)
Jair Bolsonaro (PSC-RJ)
João Amoêdo (Novo)
Levy Fidelix (PRTB)
Lula da Silva (PT)
Manuela D'Ávila (PC do B)
Marina Silva (Rede)
Valéria Monteiro (PMN)
Outro
Nenhum