Manobras deTemmer consegue a rejeição de denúncia da PGR - Itiruçu Notícias
Arrow
Cores da Saúde: Julho Amarelo alerta sobre câncer nos ossos



Passeio Cicloturismo de Itiruçu


EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO


COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Manobras deTemmer consegue a rejeição de denúncia da PGR

Por: Redação Itiruçu Notícias - quinta-feira, 13 de julho de 2017 - 0 Comentários


No início da manhã desta quinta, o governo continuava com a estratégia de tentar acelerar a votação. Pediu que 19 deputados desistissem de falar. Poucos governistas discursaram, garantindo assim que o debate fosse mais curto.
O relator da denúncia, Sérgio Zveiter, do PMDB, fez um discurso duro. Criticou as trocas de deputados que garantiram ao governo mais 13 votos e protestou contra o uso de emendas e cargos pelo Palácio do Planalto para ganhar apoio na comissão: “O que foi feito aqui na Comissão de Constituição e Justiça tirando deputados como Esperidião Amin, e outros tantos valorosos deputados, vai fazer com que esse resultado artificial aqui possa parecer, possa parecer, uma derrota ao parecer. Mas não vai, porque aqui é apenas o começo. O homem que deveria dar exemplo quer subtrair da população única e exclusivamente, única e exclusivamente, o direito que a população tem de ver esclarecidos os fatos. Nós não estamos aqui dizendo que o Michel Temer é culpado ou inocente, até porque não compete a nós. Nós não estamos dizendo aqui que que ele tem que ser condenado ou não. Mas temos que dizer sim que distribuir bilhões de reais de dinheiro público caracteriza-se obstrução de Justiça, porque nós não estamos aqui brincando. É obstrução à Justiça usar dinheiro público, pra que deputados venham aqui, através de liberação de verbas, e de emendas e de cargos, votar a favor de um arquivamento esdrúxulo, inoportuno, inadequado, num momento histórico que o país vive. E impedir o avanço das investigações e o seu devido julgamento será ampliar perigosamente o abismo entre a sociedade e as instituições que a representam. Recomendo aos colegas desta egrégia comissão, como vou recomendar no plenário, porque se meu voto for vencido aqui, eu vou defender ele no plenário, porque o PMDB pode ter condição de me tirar daqui da comissão, pode ter condição de me tirar daqui, mas nenhum dos deputados e deputadas aqui tem o direito de me tirar de no plenário defender o meu voto, eu vou defender o meu voto até o final julgamento do plenário da Casa”.

Após rejeitar o relatório do deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou nesta quinta-feira (13) um novo parecer, de Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), recomendando a rejeição da denúncia contra o presidente Michel Temer.

O relatório de Abi-Ackel, aprovado 41 votos a 24, será submetido ao plenário da Câmara, a quem cabe a palavra final sobre autorizar ou não o STF a analisar a denúncia contra o presidente.
Então depois de dias de manobras para trocar deputados titulares na Comissão de Constituição e Justiça, o presidente Michel Temer conseguiu uma vitória com a comissão aprovando relatório contrário à investigação da denúncia de corrupção passiva contra ele.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, anunciou que a votação do parecer contrário ao prosseguimento da denúncia contra Michel Temer ocorerá no proximo dia 2 de agosto, após o recesso parlamentar. De acordo com ele, a decisão foi tomada após um acordo feito com as lideranças do governo e da oposição, logo depois de ter sido aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) o relatório que recomenda o arquivamento da denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer pelo crime de corrupção passiva. A denúncia contra Temer seguirá para o Supremo se pelo menos 342 deputados votarem contra o relatório de Abi-Ackel.(G1)


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif



São Pedro 2018

Melhores momentos - Por Wilson Novaes