Arrow


Polícia investiga morte de Maradona como homicídio culposo

Por: Itiruçu Notícias - segunda-feira, 30 de novembro de 2020 - 0 Comentários

Diante de possíveis irregularidades na internação domiciliar de Diego Maradona, morto na última quarta-feira (25/11), a Justiça argentina ordenou uma busca na casa e no consultório de Leopoldo Luque. De acordo com o jornal Extra, o médico pessoal do craque falecido se tornou, neste domingo (29/11), o principal alvo da investigação que tramita como homicídio culposo.

"Pelas provas recolhidas, considerou-se necessário solicitar buscas no domicílio e no consultório do médico Luque. Se forem constatadas as irregularidades na internação domiciliária de Maradona, pode ser crime de homicídio culposo", explicaram fontes do jornal argentino "La Nacion".

Luque terá de testemunhar perante o Ministério Público por suspeita de negligência médica nos últimos dias de vida do ex-jogador. A busca na casa e no consultório foi ordenada após a polícia ouvir o testemunho das filhas de Maradona na noite de sábado, que apontaram para o médico como principal responsável pelo descuido com o pai.

De acordo com a publicação, o médico ficou surpreso com a chegada dos policiais, que realizaram na madrugada deste domingo a vistoria autorizada pelo juiz Orlando Díaz. A vistoria tem como objetivo visam encontrar elementos para determinar se o médico foi o responsável por cuidar de Maradona após sua alta da clínica onde foi operado de um "hematoma subdural".

Os investigadores querem saber se Luque foi o responsável por cuidar de Maradona e quantas vezes ele foi verificar seu paciente. A polícia também investiga por que não havia um médico especialista e uma ambulância 24 horas na casa, e se o ex-jogador recebeu a medicação adequada. Outro questionamento é por que não havia desfibrilador no local, já que Maradona tem um histórico de problemas cardíacos.


Não se esqueça de ler isso também ...

Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PUBLICIDADE



 Gilnar