Ouvidoria do TRE-BA e MP Eleitoral promovem debate sobre fake news - Itiruçu Notícias
Arrow

NOTÍCIA EM DESTAQUE

Itiruçu: Ministerio publico é acionado contra a Embasa

Consumidores espera que Ministério Publico defenda a população contra o mal serviço da Embasa. Moradores de Itiruçu entraram nesta ...


Passeio Cicloturismo de Itiruçu



EDITORIAL

Refletindo: A verdadeira política do verdadeiro cristão

O Evangelho é o caminho da verdade e da vida eterna, a política é o caminho do cidadão onde interfere diretamente na sua vida terrena (ALIMENTAÇÃO, MORADIA, SAUDE, EDUCAÇÃO, ESPORTE LAZER ETC.)

O Evangelho busca a paz espiritual, quanto à política favorece ou dificulta à vida da comunidade, porém um povo evangelizado com certeza a política só faz favorecer, pois a comunidade sabe o que é o melhor para ela.
A política não se reúne em atividades partidárias, eleições, lideres etc. e sim em um conjunto de atividades que o cidadão deve sentir com o seu dever e direito de estar presente, compromisso da realidade social, não pregando discórdia e sim a união porque o cristianismo deve evangelizar na totalidade da existência humana, inclusive na dimensão da política.

CONTINUE LENDO


COLUNISTAS




MAIS LIDAS DO MÊS


Ouvidoria do TRE-BA e MP Eleitoral promovem debate sobre fake news

Por: Redação Itiruçu Notícias - quarta-feira, 17 de outubro de 2018 - 0 Comentários

O evento, que será realizado na Faculdade Social da Bahia, é voltado para estudantes de Jornalismo e Direito; inscrições serão realizadas no local, com vagas limitadas



O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), por meio da Ouvidoria, realizará na próxima terça-feira, 23 de outubro, a terceira edição do debate “Eleições limpas passam pelas nossas mãos”. Dessa vez, o encontro propõe uma análise quanto ao impacto das fake news no primeiro turno das eleições. O evento será no auditório da Faculdade Social da Bahia (FSBA), no campus de Ondina, a partir das 19h, e contará, ainda, com a parceria do Ministério Público Eleitoral, com a participação do Procurador Regional Eleitoral, Cláudio Alberto Gusmão Cunha.Organizado pela Ouvidoria do TRE-BA com o apoio da Coordenação do Curso de Jornalismo da FSBA, esta edição do projeto tem como público-alvo os estudantes dos cursos de Jornalismo, que lidam com a produção e transmissão de notícias, e de Direito, que podem se interessar pelos aspectos legais relacionados ao tema.
O Juiz Ouvidor do TRE-BA, Rui Barata Filho, que fará a abertura do evento, destaca que "a Ouvidoria, desde o início do processo eleitoral, demonstrou preocupação em debater o tema com a sociedade e apontar soluções. A sociedade civil é parte vital desse contexto e deve ter voz ativa. A Justiça Eleitoral, junto com o Ministério Público, está qualificando essa discussão tão importante para o país".

A coordenadora dos cursos de Comunicação da FSBA, Bárbara Souza, será a mediadora do debate. Os convidados serão Jaime Barreiros, professor de Direito da UFBA e analista judiciário do Eleitoral baiano; Victor Xavier, coordenador de assuntos jurídicos e correcionais da Corregedoria do TRE-BA; e Cláudia Cardozo, jornalista do site Bahia Notícias.

Programa Ouvidoria Viva – O projeto “Eleições limpas passam pelas nossas mãos” é uma das ações do Programa Ouvidoria Viva e tem o objetivo de informar e estimular os eleitores a ajudarem no combate às notícias falsas veiculadas nas redes sociais. O programa, iniciado em maio deste ano por meio de postagens nas redes sociais oficiais do Regional baiano, é fruto da parceria entre a Ouvidoria e a Corregedoria Regional Eleitoral da Bahia e também conta com o apoio da Seção de Atenção ao Cliente do TRE baiano.
Nas duas primeiras edições do debate, realizadas no mês de setembro, o foco da discussão foi a possibilidade de interferência negativa das fake news no processo eleitoral, tendo como exemplo as experiências eleitorais recentes nos Estados Unidos, em 2016, e na França, em 2017.

No debate de terça-feira, será analisado o impacto das fake news no primeiro turno das Eleições 2018 e quais medidas a Justiça Eleitoral tem adotado para coibir essa prática, a exemplo da página criada pelo TSE para esclarecimento de notícias falsas.

“O objetivo é também envolver os alunos nas discussões como usuários das redes sociais, uma vez que esse é um dos principais meios de propagação das fake news”, destaca Barata Filho.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif

Campanha de Doação