Itiruçuense de 11 anos é destaque na 3ª Bierville, em Joinville SC - Itiruçu Notícias
Arrow
Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Itiruçuense de 11 anos é destaque na 3ª Bierville, em Joinville SC

Por: Redação Itiruçu Notícias - segunda-feira, 20 de novembro de 2017 - 0 Comentários


De apenas 11 anos a itiruçuense Ingra Serra da Rocha Santos, foi um dos destaques do grupo Kinderband, uma das atrações da  3ª Biervillem Festa Alemã de Joinville  realizada no Centro de Convenções e Exposições da Expoville em Joinville, Santa Catarina.

A bandoneonista.é um orgulho para os familiares e de todos itiruçuense, ela nasceu em Itiruçu e a oito anos mudou com os pais Elba Maria Serra e Giovane Conceição Santos, para Santa Catarina. Ela já havia ido a festas típicas da região com os pais, mas conheceu o bandônion na escola  e se apaixonou pelo instrumento tradicional da música popular alemã . Há um ano, estuda o instrumento.
"Eu gosto de tocar essas musicas, porque, como não nasci aqui, só sei o que aprendo na escola sobre a historia da cidade, é diferente viver essas experiências",  afirma a menina.
Ingra Serra também  revelou  que ela e os pais misturaram as tradições principalmente na culinária, adotaram a cuca  tradicional refeição no café da tarde, mas sempre estão em busca de matar a saudade do acarajé, do vatapá e da moqueca.

Veja trechos de apresentações de Ingra Serra:

Fotos e vídeos cedidos pelos pais de Ingra Serra  ao Itiruçu Notícias


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif