ONG culpa modelo agrícola por desmatamento - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow

NOTÍCIA EM DESTAQUE

Assaltantes levam moto na zona Rural de Itiruçu

Uma moto Honda Bros, cor vermelha e placa NZU-2191 de Itiruçu, foi tomada de assalto por dois elementos armados na região do Assentamento...

Histórias que o Povo Conta

A história que o povo conta; O Retratista

Paulo Borges de Oliveira, natural de Castro Alves – BA, nascido em 18/11/1918, chegou em Itiruçu –BA, em 1950, foi comerciante juntamente com seu irmão Otávio (já falecido), na antiga rua da Lancha, hoje Moisés Almeida, mas, anos depois dedicou – se inteiramente a profissão de fotógrafo.
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

A Ganância e a Discórdia a felicidade dos invejosos

Aquele que semeia a discórdia é terrível. Não gosta de ver a paz reinar em canto algum, parece que se agonia com isso.

Qual o objetivo das pessoas que agem desta forma? Será que essa atitude provoca prazer em determinadas pessoas? Ou seria o ego de pessoas invejosas que se sentem felizes provocando infelicidades.

Fazendo minhas análises sobre certas atitudes humanas percebi que pessoas infelizes são as que mais disseminam discórdias e a maior delas sempre está relacionada com algum tipo de fofoca raivosa.

Aquela que numa simples palavra já se percebe o rancor interior de quem fez. E se estivermos perto de quem fez a fofoca raivosa nota-se no semblante da pessoa um certo alívio pela maldade que provocou ou até um sorriso nos lábios achando-se vitorioso...CONTINUE LENDO


MAIS LIDAS DO MÊS


ONG culpa modelo agrícola por desmatamento

Por: Itiruçu Notícias - sexta-feira, 19 de agosto de 2016 - 0 Comentários





O diretor de Políticas Públicas da Fundação SOS Mata Atlântica, Mário Mantovani, disse que a degradação de algumas áreas no Brasil, se deve, em parte, à escolha do país pelo modelo de crescimento por meio de commodities agrícolas, que saem do país nas exportações para atender à demanda de outros países por alimentos.
Dessa forma, as áreas foram se transformando em grandes plantações de milho, café e algodão, entre outros. O ambientalista disse que isso gerou um antagonismo de que o meio ambiente atrapalha. “Na Mata Atlântica, 80% [das áreas] foram abertas, deixaram essas terras para especulação, para estoque de terra, para valorização e avançaram na floresta que é pública, terra mais barata. Então, nunca se viu tamanha degradação como agora”, disse.
Mantovani disse que confia no cumprimento das metas apresentadas pelo Brasil para recuperação de florestas, mas a sociedade precisa cobrar os compromissos. “Isso não é responsabilidade mais do governo, não de ONG. É de todo o país. O país tem que assumir que isso é uma meta e a contribuição do Brasil para mudar a questão climática. A gente tem que dar um peso político, econômico, institucional nesta história. O Brasil tem um lado do seu potencial, como sempre em tudo que é de meio ambiente, mas não está conseguindo, na prática, transformar esta realidade. Tem que fazer muita campanha, muita mobilização com debates envolvendo todo mundo e tentar revirar este processo que está muito grave”. 
(Informações via Agencia Brasil)


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores