Amargosa: Prefeita desiste de concorrer à reeleição - Itiruçu Notícias
Arrow

Acesse e curta nossa FAN PAGE no Facebook




Anuncie aqui seu evento! Apoio cultural Itiruçu Notícias


Campanha


As mais visitadas


Colunistas

O Seu Direito

Êta, Lê, Lê


Utilidade Pública


CENIPA

PM

Amargosa: Prefeita desiste de concorrer à reeleição

Edição: Itiruçu Notícias - - sábado, 30 de julho de 2016 - 0 Comentários


A prefeita de Amargosa, Karina Silva (PSB), anunciou sua desistência de concorrer a reeleições municipais de 2016. A informação foi anunciada nesta sexta-feira (29), através de nota oficial da prefeita. 
Segundo as informações do Amargosa News, Karina deve apoiar o ex-prefeito Rosalvinho Sales (PV), que já havia anunciado sua pré-candidatura. e já contava com o apoio do atual vice-prefeito, César Mercês.
Com a desistência de Karina, a disputa será entre os nomes de Rosalvinho e Júlio Pinheiro. 
Veja Nota Oficial  na integra da Prefeita:

"Minhas amigas e meus amigos, Quero, neste momento, dirigir-me à mente e ao coração do nosso querido povo de Amargosa, dispensando formalidades, falar como Karina Silva, amargosense, mãe, mulher, cidadã e militante política, para falarmos um pouco sobre os quase quatro anos de governo que, motivada pela CONFIANÇA de nosso povo na mudança, tive a generosa honra de chefiar. Antes de tudo, devo resumir em uma palavra o sentimento que me vem ao coração: GRATIDÃO. Gratidão pela confiança do povo de Amargosa em entender nosso projeto de governo, em cujo lema “governando com você” encontram-se sintetizados muito mais que um slogan, um compromisso político radical de fazer funcionar uma gestão participativa e próxima de nossa população. Nosso povo constata com pesar e indignação, a profunda crise ética e econômica que assola o Brasil e vem corroendo a confiança de todos nós e a força de nossa economia. O sentimento predominante em todos os lugares é de indignação com o modelo político-econômico imposto em nosso país com graves conseqüências na vida do povo brasileiro. Esta palavra é para que nós entendamos que quem vem pagando a conta pelas irresponsabilidades da política econômica são, sobretudo, as pequenas cidades. Assim, vem acontecendo com Amargosa e outros municípios, alvos da redução ou da extinção dos repasses federais e estaduais, principalmente, através do Fundo de Participação dos Municípios – FPM e outros, que evidencia o pouco caso que as instâncias superiores estão tendo, mormente, com a Saúde, a Educação e a Assistência Social dos cidadãos. Causa-me sofrimento a questão do desemprego em nosso País que também atinge o nosso município. Em Amargosa muitos que deixaram de trabalhar estavam ligados a órgãos de governo ou a iniciativa privada, como o frigorífico JBS (antigo FRIGAMAR) ou a fábrica de calçados DAIBY. Pesame ver tantos passando dificuldades em se manter. Com todos sou solidária. Desde o momento que assumimos a Prefeitura de Amargosa buscamos avançar na construção de novos padrões ético-gerenciais a fim de sanear um modelo que aqui muito se propagava, porém, pouco de concreto havia. Não seríamos irresponsáveis a ponto de anunciar obras em nosso município e não consegui concluí-las ou ficar devendo a fornecedores. Isso não faz parte do meu modelo de gestão! É irresponsabilidade! Já no início, buscamos dar continuidade a obras iniciadas às vésperas da eleição passada. Basta lembrar a creche do bairro da Catiara e a situação do Hospital Municipal de Amargosa. Em todas as ações, nos empenhamos em seguir uma criteriosa análise de que teríamos recursos em caixa para mantê- las e levá-las a conclusão. Todo cidadão responsável sabe da importância do controle do gasto público e do respeito ao contribuinte. Esta noção foi modelada em mim ainda na infância no meu aconchego familiar com o exemplo de meu pai e de minha mãe. Iraci Silva entrou para a história, como prefeita que engrandeceu Amargosa e porque deu dignidade a todos com uma gestão na qual respeitava cada centavo dos recursos públicos. Também minha formação em Administração Pública pela UFBA me deu régua e compasso para unir a teoria à prática, de reproduzir as noções de sucesso que a formação nos proporciona e extinguir todas as irregularidades que uma administração irresponsável comete. Durante estes anos tive que enfrentar inúmeras dificuldades causadas por quem deveria somar para o bem de Amargosa. Não só a nível federal, mas de modo especial a nível estadual, sempre fui a procura de recursos junto ao Governo do Estado e secretarias para demandas, entre outras, como a plena recuperação da rodovia BA 026 (Amargosa- Santo Antônio de Jesus), a construção do Complexo Policial, a implantação da Companhia Independente da Polícia Militar com sua respectiva sede, a viabilização da infra-estrutura necessária para o acesso ao campus do Centro de Formação de Professores da UFRB que está no perímetro da rodovia BA 046 (Amargosa – Brejões) , reparos nas ruas de nosso Município, reabertura do frigorífico da JBS e outras demandas para saúde, educação e outras necessidades. Às vezes, saia de audiências em secretarias com a palavra empenhada de autoridades estaduais, atos inclusive registrados, e, em momentos posteriores, era surpreendida por notícias de quê o que tínhamos pleiteado tinha sido barrado por políticos inescrupulosos que dizem “amar essa terra”, quando não que tinha feito o mesmo pleito querendo, com isto, demonstrar prestígio político, porém, todos podem testemunhar que muito do dito nunca se concretizou. Hoje, as portas da Prefeitura estão abertas para acolher a todos e a prestação de contas do município a disposição para quem quiser fiscalizá-las. Nunca criamos obstáculos, constantemente, fazíamos audiências públicas para expor a vida do nosso município. Na história recente de Amargosa não houve, creio, uma gestão tão solicitada por representantes do Ministério Público da Bahia a fim de prestar esclarecimentos ou agilizar providências. Sem dúvida, temos de louvar a ação seja deste ministério, seja do Poder Judiciário no cumprimento dos seus deveres, o quê em muito contribui para a defesa da ordem jurídica, dos interesses da sociedade e da fiel observância de nossa Constituição. Devo dizer que procedimentos judiciais reclamados em nossa gestão não tiveram de fato origem no meu período de governo. Em nosso mandato quando notificados de algo, respondemos DESTEMIDAMENTE a todas as inquirições e ajustamos as condutas para fielmente cumprir a lei. Seria do meu grande interesse ver o nosso hospital funcionando plenamente, inclusive, com seu centro cirúrgico e a sua lavanderia, que hoje felizmente já estão com as obras concluídas, porém faltam recursos. Tão logo assumi o governo do município estive no Hospital fazendo-me acompanhar pelo representante do Ministério Público e outras pessoas, o quê está documentado, e constatamos graves problemas para o bom desempenho da nossa única casa pública de saúde, tais como uma ampliação que não foi concluída, embora, a verba já tivesse sido depositada nas contas municipais, problemas nas redes elétrica e hidráulica, falta de equipamentos e pessoal. Mesmo assim, o hospital estava funcionando e só em março de 2013 que a Vigilância Sanitária Estadual em mais uma de suas inspeções lacrou as portas do centro cirúrgico e da lavanderia. Conforme relatório que nos foi apresentado tal interdição já era para ter sido feita em anos passados, porém, só no começo do meu governo isto aconteceu. Pode-se bem imaginar tão grande prejuízo para Amargosa e região, mas o Hospital não deixou até hoje de atender a população. Entendemos que para o político sério, responsável e fiel, nada poderá passar despercebido. Tenho a plena convicção de que o político deve servir ao povo e não se servir do povo, como infelizmente procedem muitos que fazem do poder um meio para tirar vantagens pessoais ou do seu grupo tratando o município como um ser de sua propriedade. Já por diversas vezes afirmei que encontrei a Prefeitura inadimplente com o repasse do INSS de seus servidores e, conseqüentemente, sem poder firmar convênios federais ou estaduais. Desde que assumi o governo, venho pagando dívida de gestões passadas num montante de quase 500.000,00 (quinhentos mil reais) mensais para garantir não um favor, mas um direito inalienável dos servidores municipais, conseqüentemente, do povo. Temos a convicção de que contribuímos na REESTRUTURAÇÃO da máquina pública com a finalidade de produzir mais e melhores resultados na qualidade da prestação dos serviços que a sociedade espera. O que nos motivou foi a convicção de gerir com responsabilidade e respeito o dinheiro público em nossa gestão. Meu mandato está chegando ao fim em 31 de dezembro deste ano. Nenhuma outra ambição tive senão o de servir ao meu município. Quero me render à AVALIAÇÃO, não minha enquanto gestora, mas ao funcionário público municipal que tem seu pagamento assegurado de acordo com a lei; pelo cidadão amargosense que vai ao hospital e encontra médicos plantonistas; pelas mães que deixam seus filhos na creche; pela criança, o jovem e o adulto que todos os dias ingressam em nossas escolas para conquistar o conhecimento; não descuidamos de preservar e de criar áreas ajardinadas e também de lazer; meios para a prática de esportes; dos idosos aos quais damos um bom atendimento com atividades inerentes a sua idade; aos trabalhadores rurais que vendem o fruto de sua agricultura familiar para alimentar os milhares de alunos de nossa rede municipal de ensino; a um povo que hoje tem mais segurança com a instalação da companhia independente e a guarda municipal que teve a sua oficialização em nosso governo. Enfim, a toda população de Amargosa que sabe da real situação por que passa o Brasil e que afeta, evidentemente, o nosso município. A estes, sim, eu me rendo às avaliações positivas ou aos desafios a serem superados. Estamos em um período eleitoral, portanto, de muitas expectativas, anuncio oficialmente a todo povo de Amargosa de não concorrer à reeleição à Prefeitura Municipal. Tomo esta decisão com total liberdade, convicta de que faço o máximo possível em honrar o mandato que o povo me confiou, com uma gestão séria, responsável, honesta e comprometida. Essa decisão não significa que saio da política, muito pelo contrário, continuo nas fileiras da militância, conservando em minhas mãos a bandeira da honestidade. Voltaremos a nos encontrar em outro momento, mas, desde agora com o coração aberto agradeço a todos os que somaram em nossa gestão considerando o crescimento e o desenvolvimento de Amargosa.
Meu muito obrigado!"
Karina Borges Silva
Prefeita Municipal
Foto reprodução Amargosa News


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Publicidade

 photo dra rita coacutepia_zpsxcdxnsbz.png

 photo gilmarblogif_zpsi4cfgiei.gif
COMPRE AQUI

Ou pelo WhatsApp:
(11) 98109 7241