Notícias do Vale


Notícias da Bahia

Noticias do Brasil

Opinião & Notícias

Audios & Vídeos

O influenciador digital Iran Ferreira, conhecido como Luva de Pedreiro, está com novos gestores de carreira após anunciar uma pausa nos vídeos e aparentemente cortar relações com o empresário Allan Jesus.⁣

Os dois empresários, que optaram por não ser identificados, divulgaram a coluna do jornalista Leo Dias, do Metrópoles, o valor baixíssmo presente em duas contas bancárias do jovem influencer.⁣

A condição financeira de Ferreira é debate nas redes sociais há algum tempo. Além dos milhões de seguidores, o influenciador fechou contrato estimado em 1 milhão de reais com a Amazon Prime Video, além de ter a própria loja de roupas e já ter ganho uma viagem da Pepsi para assistir a final da Champions League.⁣

Os fãs comentavam que o jovem de 20 anos não parecia estar tomando proveito do sucesso financeiro repentino -- até Casimiro chegou a falar do tema em sua live, citando que Ferreira não tinha nem um celular ou computador novo.⁣


Antes restrito aos órgãos estaduais, agora os Municípios também podem emitir o selo Arte, certificando produtos alimentícios de origem animal produzidos de forma artesanal. 

A alteração consta no Decreto 11.099/2022, publicado nesta quarta-feira, 22 de junho. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) comemora a inclusão dos Municípios como aptos a emitir o selo Arte, destacando que visa facilitar o acesso de aproximadamente 8 mil estabelecimentos inspecionados pelo Serviço de Inspeção Municipal (SIM). 
 
O selo permite o comércio nacional dos produtos inspecionados pelo SIM produzidos de forma artesanal com matéria prima própria ou de origem determinada. O processo de produção deve ser predominantemente manual e ter características únicas que refletem uma produção tradicional e a cultura municipal ou regional. 
 
Os órgãos de agricultura municipais poderão registrar os produtores artesanais certificados pelo SIM no Cadastro Nacional de Produtos Artesanais sob gestão do Ministério da Agricultura. Assim, os Municípios serão responsáveis em conceder o selo Arte, fiscalizar os produtos identificados pelo selo, estabelecer normas sanitárias e regulamentos complementares e fornecer informações no cadastro de produtos artesanais. 
 
A CNM alerta aos gestores responsáveis pelo SIM que a inspeção e fiscalização dos produtos identificados com o selo Arte será prioritariamente orientadora quando a situação, por sua natureza, comportar grau de risco compatível com esse procedimento. 
 Da Agência CNM de Notícias

Em decisão tomada pela juíza Fabiana Marini, a Justiça de São Paulo determinou a penhora de carros e troféus do ex-piloto Emerson Fittipaldi, bicampeão mundial de Fórmula 1, por conta de uma dívida de R$ 416 mil. A informação é do UOL.
O processo foi movido pela Sax Logística de Shows e Eventos por uma prova de automobilismo promovida por Emerson Fittipaldi, a 6 horas de São Paulo – Campeonato Mundial de Endurance.

A empresa foi contratada para suceder o processo de liberação na alfândega dos carros e equipamentos para a competição, além do fretamento de aviões e contêineres. Porém os valores combinados não foram pagos e, hoje, o valor é estipulado em R$ 416 mil, com juros e multa.

Os bens que a Justiça decidiu penhorar estão localizados na avenida Rebouças, em São Paulo, sede da empresa do ex-piloto.
No imóvel estão guardados, por exemplo, o carro Copersucar 1976, da Escuderia Fittipaldi, a única equipe originalmente brasileira da Fórmula 1 e a taça do bicampeonato mundial.

Em documento enviado à Justiça, os advogados de Fittipaldi contestaram a penhora. Segundo eles, o ex-piloto não é o proprietário dos bens. Segundo os contratados, os patrimônios pertencem ao Museu Fittipaldi, criado em 2003.

“O museu não é parte litigante do processo, e a penhora dos bens que lhe pertencem é irregular. Fittipaldi sequer é administrador do Museu Fittipaldi, sendo apenas membro presidente do conselho de deliberação”, explica a defesa de Fittipaldi à Justiça.

E, ainda de acordo com os advogados, os bens não podem ser leiloados, pois teriam sido trazidos ao Brasil através de um acordo com a Receita Federal, onde não houve a cobrança de impostos.

A Sax Logística de Shows e Eventos informou que as alegações da defesa de Fittipaldi são uma manobra do ex-piloto para ocultar bens.

Fittipaldi respondeu à acusação de fraude dizendo que o museu foi constituído muito anos antes da assinatura do contrato com a empresa. Mesmo com a argumentação, a juíza Fabiana resolveu manter a decisão da penhora, ressaltando que o endereço do museu é o mesmo da empresa executada, o que indicaria uma evidente confusão patrimonial. O ex-piloto ainda pode recorrer a decisão.

Um garoto de 4 anos de idade foi vítima de um erro médico grosseiro, uma médica realizou um procedimento cirúrgico inadequado, uma vasectomia. A família da criança ficou desolada quando tomaram conhecimento do que havia acontecido. 

Segundo as primeiras apurações o caso aconteceu no mês de agosto de 2022, em um hospital localizado no estado do Texas, que fica nos Estados Unidos. mas só ganhou as manchetes agora, depois que a família entrou com ação judicial contra o hospital. 
 
De acordo com o relato, a criança iria fazer uma cirurgia laparoscópica. Trata-se de um procedimento cirúrgico minimamente invasivo, realizado sob efeito de anestesia.

A médica, identificada como Susan Jarosz, ao fazer o procedimento, cortou acidentalmente o ducto deferente, canal que transporta o sêmen reprodutivo. Apesar de a defesa alegar que “a vasectomia foi parcial”, a própria médica admitiu o erro e pediu desculpas à família.

 

O excesso no consumo de bebida alcoólica traz muitos malefícios para a saúde e um deles é o câncer. De acordo com um estudo publicado na revista científica The Lancet Oncology em 2021, mais de 4% de todos os novos casos da doença foram relacionados ao consumo de álcool e com o cenário de pandemia, observamos que o consumo só cresceu.

Pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro do Fígado (Ibrafig) mostra que 55% da população brasileira tem o hábito de consumir bebidas alcoólicas, sendo que 17,2% delas declararam aumento do consumo durante o isolamento social, associado a quadros de ansiedade graves.

“O álcool é um fator de risco para algumas enfermidades, podendo agravar o quadro de saúde de pacientes com predisposição a determinadas doenças. “O uso em excesso de bebidas alcoólicas pode aumentar a incidência, inclusive, para alguns tipos de câncer e os mais comuns deles podem ocorrer na boca, faringe e regiões intestinais”, detalha a oncologista e professora do curso de Medicina da Faculdade Unime, Lygia Tinoco.

A especialista destaca que o álcool causa danos ao corpo. “O álcool causa reações que podem impedir o organismo de restaurar estruturas celulares comprometidas. Essa alteração no funcionamento corporal pode contribuir para o surgimento de células cancerígenas”, destaca.

A médica afirma que o álcool causa um processo inflamatório no fígado, o que pode levar à cirrose, processo no qual o órgão perde suas funções pela fibrose causada pela doença. “Esta inflamação é crônica, ocasionada pela metabolização hepática do álcool. Com o passar do tempo essas lesões impedem a regeneração das células e a circulação sanguínea, causando fibrose do tecido hepático”, alerta a especialista.

Tinoco destaca a importância do diagnóstico e o tratamento precoce capazes de regredir as lesões provocadas pela doença. “O acompanhamento médico preventivo é essencial para retardar as principais sequelas, além de cuidar da alimentação e evitar hábitos prejudiciais”, acrescenta.

A prevenção é a melhor saída. Confira algumas dicas e hábitos saudáveis elencados pela oncologista que devem ser adotados no dia a dia:

• Faça atividade física na maioria dos dias da semana;
• Tenha uma alimentação rica em fibras (frutas, vegetais e grãos) e pobre em gorduras animais;
• Não fume;
• Evite o consumo de bebidas alcoólicas;
• Realize exames preventivos;
• Havendo casos de câncer ou doença de intestino na família, avise seu médico.

Autoridades da capital da China alertaram nesta terça-feira que um surto de Covid-19 em casos ligados a um bar 24 horas é crítico e que a cidade de 22 milhões de habitantes está em uma "corrida contra o tempo" para controlar seu surto mais grave desde o início da pandemia.

Milhões de pessoas estão enfrentando testes obrigatórios e milhares estão sob lockdowns direcionados, apenas alguns dias depois que a cidade começou a suspender as restrições generalizadas que duravam mais de um mês para combater um surto mais amplo desde o final de abril.

Autoridades anunciaram no fim de semana um surto "feroz" de Covid ligado ao Heaven Supermarket Bar, que havia acabado de reabrir depois que as restrições ao coronavírus foram amenizadas na semana passada.

O surto de pelo menos 287 casos levantou novas preocupações sobre as perspectivas para a segunda maior economia do mundo. A China ainda se recupera de um lockdown de dois meses na cidade de Xangai que causou preocupações sobre cadeias de suprimentos globais.

"Devemos fazer tudo, correr contra o tempo", disse He Lijian, porta-voz do governo municipal de Pequim, em entrevista coletiva, referindo-se aos esforços para conter o surto.

O consumo de bebidas e refeições na maioria dos estabelecimentos de Pequim só foi retomado em 6 de junho, após mais de um mês de medidas como apenas refeições para viagem e trabalho em casa, além do fechamento de shoppings e trechos do sistema de transporte.

Autoridades evitaram restaurar as mais duras das restrições anteriores, mas cerca de 10.000 contatos próximos dos clientes do bar foram identificados e seus prédios residenciais foram bloqueados.

O Grêmio teve uma queda de receitas muito grande após o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, na final da temporada de 2021. Tanto que, após vender destaques para o futebol europeu nas últimas temporadas, em 2022 o Tricolor não deverá ter negociações exorbitantes e trabalha para administrar da melhor forma possível as finanças.

Como o Flamengo negocia para contratar o ex-jogador gremista por uma quantia entre 14 milhões de euros (aproximadamente R$ 75 milhões) a 16 milhões de euros (R$ 85 milhões), o Tricolor perderá a ativação desta cláusula que foi determinada em contrato quando da negociação de Everton com o Benfica.

Mesmo assim, por conta do mecanismo de solidariedade da Fifa, o Imortal lucrará cerca de 3,5% da transação que trará o jogador de volta ao futebol brasileiro. Dessa maneira, aproximadamente R$ 2,6 milhões entrarão nos cofres, ou 500 mil euros.

OUÇAWEB RÁDIO ITIRUSSU

Notícias de Itiruçu

Anúncios

Notícias dos Esportes

Instagram

Facebook