Arrow

some text some text some text

Siga-nos some text some text some text some text some text some text Nosso Canal no You Tube
Ouça nossa rádio em seu smartphone ou tablet pelo app RadiosNet

Resultados encontrados: Mostrando postagens com marcador Geral. Mostrar todas as postagens

Bahia registra 3.213 novos casos de Covid-19 e mais 98 óbitos
Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 3.213 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,4%) e 3.409 recuperados (+0,4%). O boletim epidemiológico deste sábado (10) também registra 98 mortes. Apesar de terem ocorrido em diversas datas, a confirmação e registro das mortes foram realizadas hoje. Dos 835.962 casos confirmados desde o início da pandemia, 805.347 já são considerados recuperados, 14.170 encontram-se ativos e 16.445 tiveram óbito confirmado.

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 1.149.557 casos descartados e 190.153 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica em Saúde da Bahia (Divep-BA), em conjunto com as vigilâncias municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas deste sábado. Na Bahia, 46.079 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 16.445, representando uma letalidade de 1,97%. Dentre os óbitos, 55,32% ocorreram no sexo masculino e 44,68% no sexo feminino. Em relação ao quesito raça e cor, 54,75% corresponderam a parda, seguidos por branca com 21,73%, preta com 15,27%, amarela com 0,47%, indígena com 0,13% e não há informação em 7,64% dos óbitos. O percentual de casos com comorbidade foi de 66,40%, com maior percentual de doenças cardíacas e crônicas (73,79%).

A existência de registros tardios e/ou acúmulo de casos deve-se a sobrecarga das equipes de investigação, pois há doenças de notificação compulsória para além da Covid-19. Outro motivo é o aprofundamento das investigações epidemiológicas por parte das vigilâncias municipais e estadual a fim de evitar distorções ou equívocos, como desconsiderar a causa do óbito um traumatismo craniano ou um câncer em estágio terminal, ainda que a pessoa esteja infectada pelo coronavírus.

Senadotes critica proposta do governo feral na taxação de livros
A proposta, no entanto, enfrenta resistência no Senado. De acordo com o senador Flávio Arns (Rede-PR), a isenção de tributos sobre os livros não deve ser retirada na reforma tributária. Ele ressaltou que, com o avanço da internet e dos livros virtuais, os editores já estão tendo muitas perdas, tendo que se adaptar “com dificuldade a esses novos tempos”.

"Tributar os livros impressos seria, então, um golpe ainda maior nessa área, que é tão importante, pois nela folheamos a própria cultura " destacou Flávio Arns.

Para o senador Fabiano Contarato (Rede-ES), a imunidade tributária dos livros democratiza o saber, assegura a livre difusão do conhecimento e evita que o governo de plantão use os impostos para cercear obras críticas. Em sua conta no Twitter, Contarato registrou que "o obscurantismo hoje no poder tem horror à cultura e à educação".

O senador Carlos Viana (PSD-MG) reconhece que os desafios da reforma tributária são muitos. Ele aponta que é importante diminuir os impostos sobre os mais pobres, mas faz a ressalva de que ninguém quer o aumento da carga tributária. Segundo o senador, quando ocorrer a discussão sobre as desonerações, a isenção sobre os livros certamente entrará em pauta.
" Não há impedimento de que o governo reveja ou mantenha algumas desonerações. Mas não podemos deixar de enfrentar o problema. A reforma tributária é fundamental para a retomada econômica e a geração de empregos logo após a pandemia", declarou.

Na opinião do presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Livro, senador Jean Paul Prates (PT-RN), a tributação de livros não é um prejuízo apenas para o segmento editorial, mas para o Brasil como um todo. Ele lembra que a média de leitura no Brasil é muito baixa,  4,96 livros lidos por pessoa, anualmente, e cobrar 12% de impostos vai encarecer o produto e distanciar ainda mais os livros da população.

Segundo Jean Paul, a média em direitos autorais pagos a um escritor é de 10% do valor do livro. “O governo Bolsonaro quer embolsar 12%, ou seja, quer ganhar mais do que o autor”, registrou o senador, para quem a proposta do governo nem pode ser chamada de reforma. Ele ainda lamenta o fato de a reforma tributária do governo tributar livros em 12% e cobrar apenas 5,9% de bancos, financeiras e planos de saúde.
"Paulo Guedes, pressionado a apresentar alguma proposta, deve ter ajuntado uma meia dúzia de projetos que se transformaram em um monstro que não tem qualquer coesão e criando absurdos como esse de querer tributar livros",  lamentou.

O senador Jader Barbalho (MDB-PA) também criticou a proposta do governo. Ele divulgou uma nota de repúdio na qual ressalta que "não há educação sem livros, sem leitura, sem conhecimento". Jader também diz que "será um enorme desastre para todo o mercado editorial caso o projeto de lei apresentado pelo governo federal [PL 3.887/2020] venha a ser aprovado como está".

Uma agência do Banco do Brasil foi explodida por bandidos, na madrugada deste sábado (10), em Sapeaçu, cidade que fica a cerca de 160 quilômetros de Salvador. A parte interna da unidade ficou destruída.

De acordo com informações da Polícia Militar da cidade, os bandidos chegaram por volta das 3h30 da madrugada, explodiram a agência e fugiram. Não houve registro de feridos.

A ação durou cerca de 30 minutos, contudo ainda não há informações sobre se eles conseguiram levar alguma quantia da unidade.

Em nota, a PM informou que uma guarnição da 27ª CIPM realizava o policiamento ostensivo, quando foi recebida a tiros. Houve revide, mas os criminosos conseguiram fugir. A nota diz ainda que, em rondas às margens da BR 242, as guarnições localizaram um veículo em chamas, próximo ao distrito de Petim, zona rural de Castro Alves.

Reprodução/Redes sociais

Receita Federal defende aumentar tributação sobre livros
Na última terça-feira (06/04/2021), a Receita Federal trouxe uma proposta tributária que gerou grandes críticas e discussões. Em um documento denominado “Perguntas e Respostas" da Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS), é defendido o corte da isenção tributária sobre livros.

“É uma proposta do Governo Federal para substituir a Contribuição para o Programa de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Contribuição para o PIS/Pasep) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) em suas diversas modalidades.” Em linguagem mais clara, a CBS é um tributo cobrado das empresas, no entanto, seu contribuinte de fato é o consumidor final, neste caso, os leitores.

Mas, o que realmente chocou foi a justificativa da Receita quanto a taxação tributária, no documento diz: “[...] famílias com renda de até 2 salários mínimos não consomem livros não-didáticos e a maior parte desses livros é consumido pelas famílias com renda superior a 10 salários mínimos.” Ou seja, só os ricos leem.

Pobre não lê? Esse é um baita de um preconceito com a classe mais baixa da sociedade, além de um grande incentivo para que as famílias de baixa renda realmente não leiam. Os livros são a disseminação de conhecimento e cultura, é de suma importância que tenham um custo benefício baixo, para que sejam acessíveis a todos. E, de acordo com o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel), o consumidor teria, no preço final,  um aumento de 20%, um percentual exorbitante.

Afinal, o Brasil é um país de progresso na educação e cultura  ou um retrocesso? Dizer que a tributação sobre os livros será investida em políticas focalizadas é fácil, difícil será cumprir, basta só analisar a colocação do Brasil no PISA (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes), o mais importante ranking mundial de educação, em que o país se encontra em plena estagnação há, pelo menos, uma década. Assim, a proposta do governo de extinguir a isenção de impostos para livros é um absurdo.

O livro é um produto isento de impostos desde a Constituição de 1946, e ainda assim, é considerado um produto caro, por isso, é extremamente necessário que a isenção tributária permaneça, pois com o salário-mínimo do país, que faz jus ao seu nome, somado ao momento de pandemia crítica que estamos vivendo, será bem difícil adquirir um livro. 

Fonte Articulando Ideias

Prazo para atualização de filiados aos partidos vai terminar
O prazo para que os 33 partidos políticos registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atualizem as respectivas listas de filiados termina na próxima segunda-feira (12). A atualização deve ser realizada por meio do Sistema de Filiação Partidária (Filia), e as relações devem conter as datas de filiação, os números dos títulos e os nomes dos filiados, entre outras informações.

A Lei nº 9.096/1995 exige que as legendas devem informar a lista com os dados dos filiados sempre na segunda semana dos meses de abril e outubro. Se a atualização não ocorrer no prazo, fica considerada a última relação enviada à Justiça Eleitoral. A filiação partidária é um dos requisitos para a obtenção do registro de candidatura a cargos eletivos. Isso quer dizer que o candidato deve estar filiado à sigla pela qual pretende concorrer com seis meses de antecedência da eleição.

Após receber a relação dos filiados, a Justiça Eleitoral deve verificar as duplicidades de filiação partidária, ou seja, identificar as pessoas que estão ligadas a mais de uma agremiação, o que não é permitido pela legislação. Nesses casos, é gerada uma notificação aos partidos e aos filiados envolvidos em duplicidade, e é aberto prazo para a apresentação de resposta.

Campanha de vacinação contra a gripe começa na segunda-feira (12)
O Ministério da Saúde e as secretarias estaduais e municipais de saúde começam na segunda-feira (12) a campanha de vacinação contra a gripe. Além de evitar complicações causadas pelo vírus, a iniciativa também é importante para evitar uma sobrecarga nos sistemas de saúde.

O público estimado pelo ministério é de 79,7 milhões. Os grupos prioritários serão organizados para vacinação em três etapas e incluem gestantes, idosos acima de 60 anos, professores, entre outros. Os dias de mobilização, chamados de dias D, serão definidos em cada município pela Secretaria de Saúde local.

Em relação à vacinação contra o coronavírus, a recomendação é que ela não seja feita junto à da gripe. O Ministério da Saúde orienta que os grupos prioritários procurem se vacinar primeiro contra a Covid-19. Especialistas recomendam uma diferença de pelo menos 14 dias entre as duas doses.

Auxílio Emergencial: Governo firma acordo para prevenir fraudes 
 Nesta quinta-feira (9), o Ministério da Cidadania firmou convênio com a Secretaria Especial da Receita Federal para permitir a troca de informações para ações de prevenção e repressão a fraudes relacionadas ao Auxílio Emergencial 2021.

Assim como em 2020, o Ministério pretende trabalhar com o cruzamento de dados extraídos do Cadastro Único e do banco de dados da Receita Federal. A análise será a partir da Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física. 

Para o ministro da Cidadania, João Roma, “o propósito é garantir que o dinheiro público seja empregado nas pessoas que mais precisam”.

Novo Marco Regulatório do Gás Natural é sancionado por Bolsonaro
O presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou sem vetos a proposta do novo Marco Regulatório do Gás Natural, ou seja, da forma que foi finalizada pelo Congresso Nacional. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União nesta sexta-feira (9).

O texto prevê mecanismos para viabilizar a desconcentração do mercado de gás, no qual a Petrobras participa com 100% da importação e processamento, e cerca de 80% na produção. Desta forma, a nova lei garante a independência entre empresas de distribuição, transporte e produção com o objetivo de manter a competitividade e os elos da cadeia de gás independentes, evitando que um mesmo grupo controle todas as etapas do sistema até o consumidor final.

De acordo com o Ministério da Economia, a concorrência possibilitada pelas novas regras ajudará a reduzir o preço do combustível. O gás natural é utilizado em residências, automóveis e principalmente na indústria.

Operação Arlequina cumpre 11 mandos de buscas e apreensões em Ilhéus
A Operação Arlequina envolvendo as  polícia civil/polícia militar/si-ssp(ba), cumpre 11 mandos de buscas e apreensões; 01 mandado de prisão preventiva; 03 pessoas presas em flagrante delito; 02 criminosos morre em em confronto. 

Na alvorada de 09 de abril de 2021 a polícia civil de ilhéus com apoio da Polícia Militar efetuaram operação de cumprimento de 11 (onze) mandados de busca e apreensão em domicílio, visando desarticular o bando criminoso liderado pelo fugitivo da penitenciária Lemos de Brito,  “Elinaldo Souza dos Santos, vulgo Sebinho”, apontados como responsáveis de crimes de homicídios, dentre eles o de Giovana dos santos Vidal, ocorrido em 26/03/2021, no bairro Salobrinho, Ilhéus.

A ação resultou no cumprimento de prisão preventiva da mulher identificada como “F.S.G., vulgo Alerquina, (companheira e cúmplice de Elinaldo Souza dos Santos) por envolvimento no homicídio de Caio Santos da Costa, ocorrido em 02/01/2021 as margens da BRr-415, no Banco da Vitória em Ilhéus. O citado crime teve como autor dos disparos “Sebinho” com participação da “Alerquina”.

 
As buscas e apreensões nos imóveis resultaram em na prisão de 02 pessoas em flagrante delito por tráfico de drogas pela Polícia Civil
Em outros dois imóveis distintos, 02(dois) integrantes do bando de posse de armas de fogo reagiram a ação Policial Militar e acabaram vindo a óbito.

Em ação de ocupação do território policiais civis e militares em diligência na região do morro do Barro Vermelho, no bairro Teotônio Vilela, Ilhéus-Ba, sendo apreendido ao encontrar escondidas em um tubo de PVC de 150 polegadas duas armas de fogo espingarda marca CBC calibre .32.

Informações 7ª COORPIN/ILHÉUS

Profissionais da imprensa que atuam em quatro cidades da região do Vale do Jequiriçá se reuniram virtualmente nesta quarta-feira, (07), no Encontro com a Imprensa – 2ª Temporada. O encontro promovido pela Largo Resources | Vanádio de Maracás teve por objetivo aproximar ainda mais a empresa dos comunicadores da região e promover um debate sobre cobertura segmentada.

O evento foi conduzido pelo jornalista Donaldson Gomes, editor de economia do jornal Correio*, que compartilhou sua experiência profissional, especialmente com economia e cobertura segmentada no setor de mineração. Durante o encontro, o jornalista falou sobre a importância de buscar dados e apresentou para os convidados fontes em que informações sobre arrecadação de impostos e crescimento econômico dos municípios podem ser consultadas.

Para Donaldson, conversar sobre o fazer jornalístico com colegas de profissão é sempre uma experiência muito rica. Ele ressaltou que a mineração vem promovendo uma grande transformação econômica na Bahia e é muito importante ter a oportunidade de falar sobre este tipo de cobertura jornalística e aprender mais sobre a realidade local.

O palestrante destacou a participação dos colegas da imprensa que dialogaram também sobre a atuação da empresa na região. “Foi muito interessante ver o interesse dos colegas na operação da Vanádio, em discutir possibilidades de melhorias para a região e no jornalismo econômico, mesmo após um longo dia de trabalho para muitos”, pontuou.

O momento foi também para estreitar o relacionamento entre empresa e comunicadores. Com a presença de Paulo Misk, CEO da Largo Resources e presidente da Vanádio de Maracás e Álvaro Resende, diretor de operações da Largo Resources | Vanádio de Maracás, os participantes tiveram a oportunidade de dialogar com os porta-vozes sobre a atuação da empresa na região.

O interesse dos convidados na operação da Largo e a discussão sobre possibilidades de melhorias para a região foi um ponto destacado pelo CEO. Na ocasião, Paulo Misk ressaltou a importância do diálogo com os participantes, pois é uma oportunidade de explicar a atuação da empresa e esclarecer as dúvidas dos convidados. Além disso, o CEO falou que cada sugestão e demandas apresentadas servem para pensar outras ações e serão avaliadas pela empresa. “Estou tomando nota de tudo que vocês apresentaram aqui, vamos avaliar e o que for possível fazer, faremos”, concluiu.

Participaram do evento os seguintes jornalistas: Dilson Santos, Ed Santos, Ene Lélis, Junior Mascote, Márcio Lima, Neto Oliveira (Itiruçu Notícias), Roberto Edson Spinola, Souza Andrade, Tiago Santos, Uelligton Ferreira e Vandinho São Paulo.

Darana RP | Fabiana Dias

Na tarde da última quinta –feira (08), um caminhão, atingiu uma fiação de  energia elétrica, onde acabou provocando curto - circuito no centro do município de Brejões.

 O motorista do caminhão relatou que, quando o caminhão atingiu o fio no momento que  estava estacionando, ao perceber um curto –circuito, o mesmo, tentou tirar o caminhão, onde a fiação enroscou no gigante do caminhão.

 No impacto do acidente, acabou derrubando dois postes de energia. Dois veículos  que estava estacionados, foram atingidos.

A guarda civil municipal esteve local onde, realizou o bloqueio das vias que dar aceso ao local do acidente. Apesar da gravidade do acidente ninguém ficou ferido.

Os servidores da Companhia de energia elétrica, responsável pela distribuição de energia elétrica no município de Brejões, foram chamados para retirar as estruturas.

A concessionária, realizou manobras para restabelecer o fornecimento para a maioria dos clientes do município.  E, em seguida, substituiu os postes atingidos. 

Guarnição da  3°cia do 19° Batalhão da Polícia Militar da Bahia, esteve no local registrando o boletim de ocorrência.
Informaçoes Jair Medrado

Confira os valores do FPM referente ao primeiro decêndio de abril
Novos valores do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) serão creditados nesta sexta-feira (9). Assim como no decêndio anterior, a previsão é de que haja um aumento substancial dos recursos. A projeção é de um salto de R$ 1,4 bilhão, de um período para o outro. O total a ser repassado no primeiro decêndio deste mês é de R$ 3,7 bilhões.

De acordo com o consultor da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Eduardo Stranz, as destinações das quantias aos municípios são feitas de maneiras distintas, levando em conta a quantidade populacional, renda per capta e percentual de participação dos estados.

“Os municípios recebem o FPM diferente porque cada um tem um coeficiente e cada estado tem uma participação no valor geral. Um município pequeno do Piauí, que tem a mesma população de um município de São Paulo vai receber valores diferentes por conta do coeficiente distinto”, explica o especialista.

Stranz destaca, ainda, que as diferenças de valores variam dentro dos meses, seguindo um padrão que leva em conta as características de cada decêndio. “Geralmente, o primeiro decêndio é muito forte, porque ele pega o final do mês, o segundo decêndio, que entra no dia 20, pega os primeiros dias do mês, então ele é menor. E, o terceiro decêndio é um pouco maior que o segundo, mas menor que o primeiro. A lógica é sempre essa”, pontua.

O FPM é a forma como a União repassa verbas para os municípios brasileiros, cujo percentual, além de outros fatores, é estabelecido principalmente pela proporção do número de habitantes estimado anualmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A divisão dos municípios é feita em três categorias: capitais, interior e reserva. As capitais dos estados e Brasília recebem 10% do FNP. Os municípios do interior representam 86,4% do fundo. Os municípios de reserva, por sua vez, são os com população superior a 142.633 habitantes e recebem – além da participação como município de interior – uma cota adicional de 3,6% do fundo.

O ente da Federação que contém débitos com a União, como dívidas com o INSS, inscrição na dívida ativa pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN), por exemplo, não receberá o repasse até que consiga quitar as pendências.

Para o desbloqueio, neste caso, o município deve, inicialmente, identificar o órgão que determinou o bloqueio (Receita Federal, PGFN, sentença judicial). O próximo passo é procurar a instituição responsável pela retenção, conhecer a causa e regularizar a situação.

Pelos termos da Lei Complementar 62/1989, os valores relativos ao FPM devem ser creditados aos municípios a cada dez dias, até os dias 10, 20 e 30 de cada mês, mediante crédito em conta aberta com essa finalidade no Banco do Brasil.

Caso a data coincida com fim de semana ou feriado, o repasse é antecipado para o primeiro dia útil anterior. O valor transferido toma por base a arrecadação líquida do IR e do IPI do decêndio anterior.

Os valores são creditados pelo Banco do Brasil S/A, que disponibiliza na internet os avisos referentes às distribuições decendiais das contas dos Fundos de Participações, com os lançamentos a crédito e débito.

Embasa deixa Itiruçu e Lagedo do Tabocal sem água
O  fornecimento de água nos municípios de Itiruçu, Lagêdo do Tabocal   está em colapso total , já que não há interesse da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) e qualquer melhoria no abastecimento deste municípios. As evidencias  é que a mais de trinta anos a empresa  não realizou nenhum investimento relevante para melhorar a qualidade de agua que abastecem este dois município

O motivo aparente é que os dois municípios não tem representação política devido os município terem poucos eleitores. que não é suficiente para eleger nenhum deputado ou pouco ajuda para eleger.

O governador do estado publica já argumentou que o investimento é muito alto. Enquanto isto os dois municípios  passam por dificuldade sem água e  pouco te ainda tinha era de péssimo qualidade para o consumo já que agua é salobra. 

Na realidade a região do Vale do Jiquiriçá muito reclama que a região pouco vem tendo atenção do Governo do estado não só com a problemática da água como também outras áreas.  

Ainda em relação a água que não é fornecida pela Embasa até mesmo o ministério Publico que já foi acionado através de varias representações contra a empresa mas até o momento nenhuma posição foi tomada

O Município de Itiruçu conseguiu  ficar a frente da Bahia e do Brasil  na vacinação contra o coronavírus .  em relação a população o município de Itiruçu já vacinou 13,86%.  Os números na Bahia é que  12,47% da população já teria sido imunizada.

No  Brasil a porcentagem de imunizados é um pouco menor cerca de  8,98% da população, que  já teria sido imunizada.
O motivo ainda não é de comemoração mais é um grande passo,  para ser um dos primeiro municípios da Bahia,  a conseguir imunizar sua população.

Alguns hábitos deve continuar para evitar a propagação do coronavírus  veja:

Higienizar as mãos com frequência;
Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
Higienizar as mãos após tossir ou espirrar com agua e sabão ou álcool em gel 70%;
Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
Não partilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal;
Evitar aperto de mãos, abraços e beijo social;
Reduzir contatos sociais desnecessários e evitar, dentro do possível, ambientes com aglomeração;
Evitar visitas a hospitais;
Ventilar os ambientes.

A População de Itiruçu amanheceu assustada diante do assalto ao banco do Bradesco na madrugada desta quinta-feira dia 8.   relatos que uma mulher teve de ser levada ao hospital , outros relatos  revelaram que chegaram a pensar que poderia ser um terremoto,  e outros até que poderia ser algo relacionado ao apocalipse.

As explosões que deixou a agência bancária totalmente destruída na parte interna, foram ouvidas a cerca de 5 km de distância. Imagens de câmeras de segurança detalha como foi a ação da quadrilha  que roubou o dinheiro  do cofres do banco. A quantia não foi divulgada . Os criminosos deixaram os caixa eletrônicos intactos. Foram confirmados que cinco elementos participaram do ato criminoso,  usando veículo Duster  da Renault .

 
Na madrugada desta quinta-feira (04), elementos explodiram o cofre da agência do Bradesco em Itiruçu, na região territorial  do Vale do Jiquiriçá, no sudoeste da Bahia. Informações preliminar aponta que os elementos levaram o dinheiro que estava no cofre. 

Segundo relatos  cinco elementos fortemente armados  chegaram em frente ao banco por volta das 2hs   iniciando a ação criminosa,  enquanto dois  colocaram os explosivos como alvo principal o cofre da agencia os outros elementos faziam cobertura aos comparsas. 
 
Após varias explosões  os elementos levaram os valores que estavam no cofre, de cifra não revelada, os criminosos  evadiram do local aos disparos de varias rajadas de tiros, em direção a BA 250 acesso da cidade pelo Bairro do cruzeiro onde fica o Pelotão da Policia Militar que também foi alvo dos elementos em fuga com vários disparados.  Segundo as informações o Pelotão  tinha apenas dois Policiais, guarnição fixa do município. Ninguém ficou ferido. 

Além do cofre, o interior do banco foi totalmente destruído pelos efeito das explosões porém os 3 caixas eletrônicos aparentemente não foram atingidos. A polícia civil investiga e polícia militar com apoio da Cipe Central faz diligências em toda a região na tentativa de encontrar os meliantes. É a primeira vez que uma ação criminosa dessa modalidade ocorre em Itiruçu.

Atualizado 14hs00min / Foto leitor via WhatsApp e Itiruçu Notícias

 O IBGE decidiu suspender as provas do processo seletivo para recenseadores e agentes censitários que vão trabalhar no Censo 2021. De acordo com o instituto, as provas não serão mais realizadas nas datas programadas no edital - 18 e 25 de abril.

A decisão de suspender as provas foi tomada devido ao corte de 96% dos recursos previstos no Orçamento Geral da União.
O IBGE destacou que o processo seletivo não foi cancelado, e informou que vai avaliar as condições para a realização das provas em nova data.
O concurso para trabalhadores do Censo 2021 oferece cerca de 17 mil vagas para agentes censitários e 182 mil vagas para recenseadores.

Testes de vacina contra o HIV têm resultados promissores
Os testes para o desenvolvimento de uma vacina contra o vírus do HIV tiveram resultados promissores, segundo os laboratórios responsáveis. O projeto está sendo conduzido pelo Iniciativa Internacional HIV Aids em parceria com a instituição de pesquisa Scripps Research. De acordo com os pesquisadores, o estudo aponta um caminho para o desenvolvimento de uma vacina e para as próximas fases do ensaio clínico.

Os testes clínicos da Fase 1 mostraram sucesso no estímulo a células raras, primeiro passo para a geração de anticorpos nos pacientes infectados pelo vírus. Entre os participantes do ensaio clínico, 97% apresentaram esses efeitos. Agora, deve ser firmada uma parceria com a farmacêutica Moderna (que também tem desenvolvido vacinas contra o novo coronavírus) para testar uma vacina baseada na tecnologia mRNA.

A dificuldade no desenvolvimento de um imunizante contra o HIV, que atinge 38 milhões de pessoas em todo o mundo, está relacionada ao fato de que o vírus sofre mutações constantemente, criando obstáculos à ação do sistema imunológico.Os pesquisadores trabalham para desenvolver substâncias que possam produzir o que chamam de “anticorpos altamente neutralizantes”, proteínas que tenham condição de combater a reprodução do HIV.

Os responsáveis pelo estudo acreditam que a pesquisa pode contribuir não somente para esse esforço no combate ao vírus HIV, mas também para a fabricação de imunizantes contra outros vírus e doenças, como Influenza, dengue, Zika e hepatite C.

Fiocruz vai entregar 18 milhões de vacinas até 1° de maio
A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou nesta segunda-feira (5) a previsão de entregar, até o dia 1º de maio, 18,4 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca ao Programa Nacional de Imunizações.  

Nesta semana, o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos) prevê liberar 2 milhões de doses da vacina contra covid-19. Entre 12 e 17 de abril, mais 5 milhões serão disponibilizadas ao Ministério da Saúde. Nas semanas seguintes, entre 19 a 24 de abril, serão entregues 4,7 milhões, e de 26 de abril a 1 de maio, 6,7 milhões de doses.

Autorização para empresas privadas comprarem imunizantes contra a Covid-19 deve aumentar a escala de vacinação em Minas Gerais

Até 2 de abril, 4,1 milhões de doses foram produzidas no Brasil e entregues ao Ministério da Saúde, e mais 4 milhões foram importadas prontas da Índia, onde foram fabricadas pelo Instituto Serum.

A última entrega feita pela Fiocruz ao PNI foi realizada na sexta-feira da semana passada, quando 1,3 milhão de doses foram liberadas para distribuição aos estados e municípios.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse hoje em seu balanço sobre o coronavírus no país que a variante brasileira da doença deveria se chamar "Bolsonaro" e criticou o presidente chamando-o de "louco, psicopata".

"A mutante brasileira deveria se chamar mutante Bolsonaro, porque ele é culpado por abandonar o seu povo, por ser louco, insensível, psicopata. É um psicopata, não o interessa as pessoas do Brasil, só a sua loucura. E veja a situação em que meteu Brasil e a humanidade. Brasil é o epicentro", disse Maduro.
Relacionadas

O Brasil registrou mais de 331.000 mortos e se aproxima dos 13 milhões de infectados por covid-19 até hoje (4). Com 1.233 óbitos registrados nas últimas 24h, o país apresenta uma média de 2.747 mortes nos últimos sete dias. O levantamento é do consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte, com base nos dados fornecidos pelas secretarias estaduais de saúde.

O levantamento também mostra que o país ultrapassou 19,4 milhões de vacinados contra a covid-19, correspondente a 9,2% da população nacional.

Web Rádio do Blog Itiruçu Notícias com transmissão utilizando a tecnologia streaming. Web Rádio Itirussu, conectada com você!
   
Baixe aqui app Web Rádio Itirussu


ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS


PUBLICIDADE