Notícias do Vale

Notícias da Bahia

Noticias do Brasil

Opinião & Notícias

Audios & Vídeos

Na manhã do dia 05 de Agosto de 2022, foi realizada a formatura de 81 crianças no Programa Educacional de Resistência as Drogas - PROERD, no Ginásio de Esportes Leur Lomanto na cidade de Lagêdo do Tabocal.
O Programa atendeu crianças matriculadas no 5ª ano do ensino fundamental 1 em três escolas municipais, contando com apoio de toda comunidade escolar, famílias, Secretaria de Educação e Prefeitura Municipal.

O evento contou com a participação de autoridades Militares, Civis e a comunidade, que prestigiaram a formatura das crianças sendo algumas premiadas por se destacarem no Programa.
Ao final de mais uma formatura fica a sensação de dever cumprido por parte das instituições envolvidas, pois acabaram de plantar sementes que darão bons frutos se tornando bons cidadãos.

Aconteceu na tarde desta quinta-feira (04), no Auditório Municipal Ivonete Dias em Maracás, a solenidade de Formatura PROERD dos alunos o 5° ano do Ensino Fundamental I  de 7 escolas, das redes pública e particular.
Além dos alunos e professores, se fizeram presentes o Comandante da 93ª CIPM, O Major PM Alécio Marques, o prefeito Soya, a Secretária Municipal de Educação,  Adneide de Novaes e demais policiais e autoridades municipais. 
 
Os 349  alunos dos turnos matutino e vespertino de das escolas contempladas foram homenageados com a A Canção do PROERD,  entoada pelos presentes. 
O Maj Alécio destacou trabalho dos Instrutores PROERD, a Cb PM Noelia Dias, Cb PM Cibele, do SD PM Xavier e do Ten PM Moreira, frisando a importância deste trabalho de manter as crianças longe das drogas, para conquistarem um futuro vitorioso. 
 
No ano de 2022 sob o Comando da 93ª CIPM, o PROERD vem atendendo 578 crianças das redes pública e particular nas cidades de Maracás, Iramaia, Planaltino e Lagêdo do Tabocal, sendo que para o próximo semestre estão previstas também escolas nas cidades de Lafaiete Coutinho, Itiruçu e no povoado de Porto Alegre em Maracás. 
O Programa Educacional de Resistência ás Drogas e á violência -PROERD, vem ensinando as crianças a dizerem não para as drogas, dando a certeza de um futuro melhor através da educação!
Fonte: ASCOM - 93ª CIPM

A partir de hoje, um grupo de 13 meninas e meninos começa uma nova etapa rumo à formação profissional. Depois de passar por um processo seletivo disputado, que contou com mais de 300 concorrentes, eles foram aprovados no programa Jovem Aprendiz da Largo Vanádio de Maracás e acabam de iniciar o curso de Operação de Beneficiamento de Minério.

 

Oferecido pela companhia em parceria com o Senai, o curso terá duração de seis meses e representa a primeira etapa do programa. Após a conclusão, em janeiro de 2023, os jovens poderão colocar os ensinamentos em prática dentro da própria Largo, na área de Aprendizagem Industrial Básica, sob a supervisão de lideranças da empresa.

 

Além das pessoas escolhidas para o Jovem Aprendiz, a seleção foi ampliada para incluir outros 13 estudantes com idade entre 18 e 21 anos, que moram na cidade ou distritos de Maracás. A unificação da turma contribui para ampliar o projeto de formação na área industrial oferecido pelo Senai, que até o ano passado disponibilizava o curso apenas em Jequié.

 

“A iniciativa dá continuidade ao nosso compromisso de investir no desenvolvimento socioeconômico da região, mobilizando parcerias para capacitar o público jovem e estimular seu potencial de ascensão ao mundo do trabalho”, avalia Ronaldo Souza, Gerente de RH e Administração da Largo Vanádio de Maracás.

Mais de 1.600 pessoas participaram da votação popular aberta pela Largo Vanádio de Maracás para ajudar a escolher os dez projetos vencedores do primeiro Edital Liga Social. O público contribuiu para definir a pontuação das propostas, que também foram avaliadas por um comitê composto por representantes da Largo, SESI, Sebrae, Secretaria Municipal de Educação e Secretaria Municipal da Agricultura de Maracás.

O edital é mais uma iniciativa da Largo para fomentar projetos socioeconômicos e ambientais que promovam o desenvolvimento do município de Maracás, trazendo para o lugar de protagonismo instituições da sociedade civil sem fins lucrativos. No total, o edital registrou a inscrição de 29 propostas nas áreas de Emprego & Renda, Educação, Meio Ambiente e Cultura, Esporte e Lazer.

A partir de agora, os dez projetos mais bem pontuados pelo comitê e pelo voto popular receberão apoio financeiro e assessoramento técnico da Largo Vanádio de Maracás durante dez meses. Ao longo desse período, os proponentes terão o compromisso de realizar atividades voltadas para a transformação socioambiental da comunidade, com foco na sustentabilidade e resultados a longo prazo.

Confira os projetos vencedores por ordem de pontuação:

- Adoles[SER]: tecendo oficinas de Educação Emocional para adolescentes de 16 a 17 anos da comunidade de Porto Alegre;
- D’Elas - Produtos de Limpeza e Higiene Pessoal;
- Mulheres que costuram;
- Feira da Diversidade Cultural e Agroecológica: construindo um espaço multicultural com Lazer, Autonomia e Inspiração Feminina;
- Projeto Pindoba;
- Sacira Pererera Em Circulação: Cultura, Formação e Inclusão;
- Semeando Sementes da Ancestralidade e Praticando Agroecologia no Semiárido do Sertão dos Marakás;
- Flores e Guardiões, acolhendo pessoas e movimentando o corpo para salvar vidas.;
- Projeto Social Basquete Maracás;
- Qualificação profissional para trabalhadores e produtores rurais do povoado de Money Maracás- Bahia

A iniciativa é da Controladoria-Geral da União (CGU) e visa despertar nos estudantes o interesse por temas como controle social, ética e cidadania, por meio da reflexão e do debate desses assuntos nos ambientes educacionais, na família e na comunidade.

O tema desta edição é “Conversando a gente se entende”. A inscrição é gratuita e vai até o dia 28 de agosto de 2022.

O Concurso já mobilizou quase 4 milhões de participantes. É direcionado a estudantes matriculados em escolas públicas e privadas de todo o Brasil, sendo dividido em 14 categorias. O público-alvo são estudantes do ensino fundamental e ensino médio, educação de jovens e adultos de escolas públicas e particulares de todo o país.

Confirmando o que anunciou o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, durante a abertura solene da XXIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, o Congresso Nacional promulgou na tarde desta quarta-feira (27) a Emenda Constitucional 119, que acrescenta o artigo 115 ao Ato das Disposições Constitucionais Transitória. A nova regra determina que os gestores dos estados, Distrito Federal e dos municípios que não conseguiram investir o mínimo constitucional em educação nos anos 2020 e 2021, durante a pandemia, não serão responsabilizados. A Emenda Constitucional preserva o investimento na educação, uma vez que os recursos não aplicados deverão ser investidos na área de educação até 2023.
 
O prefeito de Jequié e presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Zé Cocá, participou da sessão do Congresso e festejou a promulgação. “Trata-se de uma decisão importante e muito justa”, disse ele, lembrando que os gestores municipais foram extremamente exigidos no combate à pandemia da Covid-19, lutando para preservar e salvar vidas.  

O líder municipalista baiano lembrou que a pandemia obrigou o necessário distanciamento social, ocorrendo o fechamento das escolas. “O momento foi de excepcionalidade, não havia como gastar com água, luz, insumos, pessoal e reformas, ou seja, os gestores deixaram nesse período de aplicar em educação por razões alheias à sua vontade, e portanto não seria justo serem responsabilizados e punidos por uma situação que não causaram”, complementou.

"Por um lado, conseguimos assegurar um tratamento justo aos gestores que se viram em uma situação completamente nova trazida pelas medidas sanitárias. De outra parte, garantimos que a população e os trabalhadores da educação não venham a ser prejudicados pelo dispêndio público abaixo do piso" avaliou Rodrigo Pacheco.

A UPB acompanhou de perto a tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 13/2021 e se mobilizou junto com as entidades municipalistas de todo o Brasil e com a Confederação Nacional de Municípios (CNM), pressionado deputados e senadores a votarem a matéria, antes que as contas de 2020 e 2021 fossem apreciadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios.   


 

Segundo o Estudo do Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), divulgado neste mês (abril) indica que em 2021, o valor do gasto autorizado em educação foi superior ao de 2020, mas a despesa efetivamente executada foi menor.

Em queda nos últimos cinco anos, o gasto público com educação atingiu em 2021 o menor patamar desde 2012. Ainda segundo o Inesc, entre 2019 e 2021, a execução diminuiu R$8 bilhões em termos reais (R$126,6 bilhões para R$118,4 bilhões). Ou seja, os gastos públicos com educação diminuiu.
 
Na contramão disso, a população tem investido mais na educação e em cursos complementares. Uma pesquisa realizada pela startup Mobills, a partir de dados mensais de 133 mil usuários de seu aplicativo mostra que os brasileiros gastaram mais com estudos, entre os meses de janeiro e fevereiro de 2021, os gastos com educação cresceram 50% em comparação com 2020.

OUÇAWEB RÁDIO ITIRUSSU

Anúncios


Instagram

Facebook