Impasse judicial continua entre governo e trabalhadores da EBAL - Itiruçu Notícias
Arrow
Campeonato Brasileiro Serie C - Juazeirense x Remo Ao Vivo

Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Impasse judicial continua entre governo e trabalhadores da EBAL

Por: Redação Itiruçu Notícias - terça-feira, 12 de setembro de 2017 - 0 Comentários


Após cinco rodadas de negociações frustradas, entre o Governo do Estado da Bahia e a Associação Baiana dos Trabalhadores da Ebal/Cesta do Povo (ABTEC)  o processo da Ação Civil Pública (ACP) impetrado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) após denúncias da ABTEC) segue para julgamento.
Em 05 de setembro de 2017, na sala de sessões da MM. 28ª Vara do Trabalho de Salvador-BA, do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região, sob a direção da Exmo. Juíza Marylucia Leonesy da Silveira, realizou-se audiência de instrução relativa ao processo da ACP de autoria do MPT.
Segundo informações o Governo do Estado da Bahia não mandou representante a audiência de instrução na justiça do trabalho. A procuradora do Ministério Público do Trabalho Exmo. Drª Aline Cunha reforçou o pedido de reintegração dos 1.700 empregados públicos demitidos por parte da Empresa Baiana de Alimentos (EBAL S.A) tendo em vista que as demissões ainda estão ocorrendo, mesmo após o ajuizamento da ACP revelou o presidente da associação.
"Importante afirmar que a Associação Baiana dos Trabalhadores da Ebal/Cesta do Povo está acompanhando todo o processo de luta, e repudia a postura autoritária do governador Rui Costa (PT) em massacrar os empregados públicos do Estado da Bahia através da medida mais ameaçadora contra qualquer trabalhador: A DEMISSÃO", disse Francis Tavares.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif