Morre no Rio ex-lateral da seleção brasileira o baiano Perivaldo - Itiruçu Notícias
Arrow
Vídeo sobre a leucemina

Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Opinião: O primeiro discurso da ministra do STF em 2018

Na sessão solene que marcou a abertura do Ano Judiciário de 2018, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, disse na manhã desta quinta-feira, 1, que é ”inadmissível e inaceitável desacatar a Justiça” e que sem ”Justiça não há paz”. ”Pode-se ser favorável ou desfavorável à decisão judicial pela qual se aplica o direito. Pode-se buscar reformar a decisão judicial, pelos meios legais, pelos juízos competentes. É inadmissível e inaceitável desacatar a justiça, agravá-la ou agredi-la. Justiça individual fora do Direito não é justiça, senão vingança ou ato de força pessoal”, discursou Cármen. ”Sem liberdade, não há democracia. Sem responsabilidade, não há ordem. Sem justiça, não há paz”, completou a presidente do STF... CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Morre no Rio ex-lateral da seleção brasileira o baiano Perivaldo

Por: Itiruçu Notícias - - quinta-feira, 27 de julho de 2017 - 0 Comentários


O ex-lateral direito do Botafogo e da seleção brasileira de futebol de 1982 Perivaldo Lúcio Dantas, de 64 anos. Também conhecido como Peri da Pituba, Perivaldo, que veio da Bahia e teve projeção nacional no Botafogo, no fim da década de 1970 e início dos anos 1980. Perivaldo morreu na madrugada desta quinta-feira (27), vítima de pneumonia, no Hospital Gaffrée e Guinle, na Tijuca, onde estava internado há uma semana.


Depois de uma carreira de sucesso e de ter ido para a Europa, o ex-atleta foi encontrado em 2013 perambulando pelas ruas de Lisboa, onde recolhia peças de roupa de dentro de latas de lixo e vivia como um sem-teto. Resgatado em Portugal, Perivaldo teve o retorno ao Brasil custeado pelo Sindicato dos Atletas de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, onde passou a trabalhar desde que voltou ao país. Perivaldo participava de um projeto com atletas no sindicato e tinha salário e moradia custeados pela entidade. Ele começou a tossir muito, e o sindicato resolveu levá-lo para o hospital, que fica quase em frente. O ex-atleta foi internado, mas não resistiu à doença.
O sindicato ainda não definiu local do velório e enterro, porque está esperando a chegada de parentes de Perivaldo que moram na Bahia e devem chegar ao Rio amanhã (28) de manhã.

Revelado pelo Bahia, Perivaldo teve o melhor momento na carreira ao chegar à seleção brasileira. Jogou também pelo Palmeiras e pelo Bangu. Ele ganhou a vaga de lateral na seleção disputando com Leandro, do Flamengo, e Edevaldo, do Fluminense. No Botafogo, foi batedor oficial de pênaltis e ídolo da torcida, que, ao vê-lo jogar, entoava o seguinte "grito de guerra" no Maracanã: “Não tem Leandro, nem Edevaldo; o lateral da seleção é Perivaldo”.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif

ENQUETE
Você votaria em quem para presidente?

Álvaro Dias (Podemos)
Ciro Gomes (PDT)
Cristovam Buarque (PPS)
Eymael (PSDC)
Fernando Collor (PTC)
Geraldo Alckmin (PSDB)
Jair Bolsonaro (PSC-RJ)
João Amoêdo (Novo)
Levy Fidelix (PRTB)
Lula da Silva (PT)
Manuela D'Ávila (PC do B)
Marina Silva (Rede)
Valéria Monteiro (PMN)
Outro
Nenhum