Planalto já prevê a queda de José Serra e Geddel - Itiruçu Notícias
Arrow
Exerça sua cidadania



Passeio Cicloturismo de Itiruçu



EDITORIAL

Refletindo: A verdadeira política do verdadeiro cristão

O Evangelho é o caminho da verdade e da vida eterna, a política é o caminho do cidadão onde interfere diretamente na sua vida terrena (ALIMENTAÇÃO, MORADIA, SAUDE, EDUCAÇÃO, ESPORTE LAZER ETC.)
O Evangelho busca a paz espiritual, quanto à política favorece ou dificulta à vida da comunidade, porém um povo evangelizado com certeza a política só faz favorecer, pois a comunidade sabe o que é o melhor para ela.
A política não se reúne em atividades partidárias, eleições, lideres etc. e sim em um conjunto de atividades que o cidadão deve sentir com o seu dever e direito de estar presente, compromisso da realidade social, não pregando discórdia e sim a união porque o cristianismo deve evangelizar na totalidade da existência humana, inclusive na dimensão da política.

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Planalto já prevê a queda de José Serra e Geddel

Por: Itiruçu Notícias - sexta-feira, 12 de agosto de 2016 - 0 Comentários


 


O Palácio do Planalto já trabalha com o cenário de queda de dois dos principais ministros do governo interino: Geddel Vieira Lima, que faz a articulação política, e o chanceler José Serra. Os dois seriam os mais vulneráveis nas novas delações, a informação foi distribuída pelo jornalista Fernando Rodrigues, em seu serviço privado de informações políticas chamado Drive; "Cresce no Planalto a sensação de que alguns ministros de fato não resistem mais 2 meses no cargo por causa das revelações nos depoimentos de delatores da Odebrecht e da OAS", diz ele; "Os ministros das Relações Exteriores e da Secretaria de Governo são considerados os mais vulneráveis. Ambos negam irregularidades"; Rodrigues informa ainda que a Lava Jato não encontrou materialidade nas acusações contra Michel Temer – de acordo com depoimento de Marcelo Odebrecht, ele teria pedido uma doação a Marcelo Odebrecht, em pleno Palácio do Jaburu, que se converteu num caixa dois de R$ 10 milhões; Rodrigues diz ainda que os vazamentos das delações das empreiteiras ocorrerão no fim de agosto, na mesma semana do julgamento final da presidente Dilma Rousseff. (Brasil 247)
 



Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif

Campanha de Doação