Arrow

HISTÓRIAS QUE O POVO CONTA

Dazo: Um exemplo de vida
Figura muito dócil e querida em toda Itiruçu, alegre e de temperamento fácil, cativante e prestativo; Estou falando de Gildásio Rodrigues de Souza, ou simplesmente DAZO, filho de D. Cecília, irmão de Lucy e Jaime Boró, e cunhado de Didi...
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

A Fé realiza os desejos de nossos corações


A Fé é acreditar que uma coisa é verdade e agir de acordo com essa crença. Todo mundo tem fé em alguma coisa. A Bíblia diz que devemos ter fé em Deus e no Seu poder para mudar nossa vida. Somos salvos pela fé em Jesus. - Hebreus 11:6.
...CONTINUE LENDO
VERSÍCULOS BÍBLICOS

LEIA A BÍBLIA!

Jornal: presidente do PSG ofereceu € 1 milhão para Cavani abrir mão dos pênaltis

Por: Redação Itiruçu Notícias - segunda-feira, 25 de setembro de 2017 - 0 Comentários


O presidente do Paris Saint-Germain, Nasser Al-Khelaifi, teria oferecido 1 milhão de euros, o equivalente a cerca de R$ 3,7 milhões, para que Cavani abrisse mão das cobranças de pênalti. E o uruguaio, irritado com a proposta, a recusou. As informações são do jornal “El País”.
De acordo com o jornal espanhol, que cita “fontes próximas ao PSG”, Nasser enviou um intermediário para apresentar sua oferta a Cavani. Em contrato, está previsto o pagamento de 1 milhão de euros caso o atacante seja o artilheiro do Campeonato Francês. A proposta, portanto, consistia no pagamento desse valor mesmo sem a liderança na estatística.
Contrariado com a atitude de Nasser, o centroavante teria justificado a negativa à proposta argumentando que havia conquistado com méritos o direito de cobrar os pênaltis da equipe.
Diante da reação do uruguaio, ainda segundo o “El País”, o presidente do PSG teria então abordado Neymar com o objetivo de apaziguar a crise no vestiário. Ao brasileiro, argumentou que a estrela do time poderia conceder a responsabilidade das cobranças de pênalti a Cavani, que vive de gols. Mas o brasileiro “não compreendeu essa lógica”.
Além disso, a maioria do elenco do Paris Saint-Germain teria ficado ao lado de Cavani no episódio. Daniel Alves seria um dos poucos a favor de Neymar no vestiário. O jornal ainda diz que o jantar organizado pelo lateral brasileiro com o objetivo de conciliar os companheiros de equipe “teria sido tão animado quanto um funeral”.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores






MAIS LIDAS DO MÊS