Juiz explica comemoração como se tivesse feito gol: 'Aplicamos justiça' - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow

NOTÍCIA EM DESTAQUE

Assaltantes levam moto na zona Rural de Itiruçu

Uma moto Honda Bros, cor vermelha e placa NZU-2191 de Itiruçu, foi tomada de assalto por dois elementos armados na região do Assentamento...

Histórias que o Povo Conta

A história que o povo conta; O Retratista

Paulo Borges de Oliveira, natural de Castro Alves – BA, nascido em 18/11/1918, chegou em Itiruçu –BA, em 1950, foi comerciante juntamente com seu irmão Otávio (já falecido), na antiga rua da Lancha, hoje Moisés Almeida, mas, anos depois dedicou – se inteiramente a profissão de fotógrafo.
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

A Ganância e a Discórdia a felicidade dos invejosos

Aquele que semeia a discórdia é terrível. Não gosta de ver a paz reinar em canto algum, parece que se agonia com isso.

Qual o objetivo das pessoas que agem desta forma? Será que essa atitude provoca prazer em determinadas pessoas? Ou seria o ego de pessoas invejosas que se sentem felizes provocando infelicidades.

Fazendo minhas análises sobre certas atitudes humanas percebi que pessoas infelizes são as que mais disseminam discórdias e a maior delas sempre está relacionada com algum tipo de fofoca raivosa.

Aquela que numa simples palavra já se percebe o rancor interior de quem fez. E se estivermos perto de quem fez a fofoca raivosa nota-se no semblante da pessoa um certo alívio pela maldade que provocou ou até um sorriso nos lábios achando-se vitorioso...CONTINUE LENDO


MAIS LIDAS DO MÊS


Juiz explica comemoração como se tivesse feito gol: 'Aplicamos justiça'

Por: Redação Itiruçu Notícias - terça-feira, 25 de julho de 2017 - 0 Comentários


Assim que apitou o término da partida, o árbitro Ricardo Marques Ribeiro cerrou os punhos ao ar, fez duas vezes o sinal da cruz e voltou a vibrar depois que encontrou os integrantes do trio de arbitragem, Guilherme Dias Camilo e Pablo Almeida da Costa.
Em contato com a reportagem, o juiz da federação mineira explicou as razões que o motivaram a fazer o gesto.
"Nossa atividade exige muita concentração, frieza e dedicação. Há momentos nos quais precisamos externar nossos sentimentos. Na noite de ontem, após o apito final, vibrei com meus companheiros de arbitragem pelo bom trabalho que executamos. Poucas pessoas sabem das dificuldades que enfrentamos durante uma partida. A sensação do dever cumprido foi traduzida num gesto de força, que representa nosso mais sincero sentimento de legitimar o resultado do jogo e assim aplicar a justiça", explicou.
Ricardo Marques acredita que o desempenho do trio de arbitragem não interferiu no resultado final da partida.
"Realizamos um bom trabalho. O jogo exigiu muito de nossa equipe. Um clássico com equipes em situações distintas na tabela. Sabíamos das dificuldades mas colocamos em prática o que planificamos. O resultado, a meu sentir, foi positivo".
De acordo com o consultor de arbitragem da ESPN, Sálvio Spínola Fagundes Filho, o gesto de Ricardo Marques é um desabafo, mas alerta para que não seja feito em um contexto desfavorável.
"A expressão de alegria do árbitro é a demonstração de realização de bom trabalho. Normalmente isso acontece no vestiário após o jogo ou até no jantar com um brinde. Quando a atuação não é boa, fica um clima de tristeza e até o jantar costuma ser cancelado", disse.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores