Morre lendário boxeador Muhammad Ali - Itiruçu Notícias
Arrow
Exerça sua cidadania



Passeio Cicloturismo de Itiruçu



EDITORIAL

Refletindo: A verdadeira política do verdadeiro cristão

O Evangelho é o caminho da verdade e da vida eterna, a política é o caminho do cidadão onde interfere diretamente na sua vida terrena (ALIMENTAÇÃO, MORADIA, SAUDE, EDUCAÇÃO, ESPORTE LAZER ETC.)
O Evangelho busca a paz espiritual, quanto à política favorece ou dificulta à vida da comunidade, porém um povo evangelizado com certeza a política só faz favorecer, pois a comunidade sabe o que é o melhor para ela.
A política não se reúne em atividades partidárias, eleições, lideres etc. e sim em um conjunto de atividades que o cidadão deve sentir com o seu dever e direito de estar presente, compromisso da realidade social, não pregando discórdia e sim a união porque o cristianismo deve evangelizar na totalidade da existência humana, inclusive na dimensão da política.

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : Eleições em Itiruçu

Eleições  serão realizada neste domingo dia 07 de outubro.  Se a mesma empolgação dos eleitores para as eleições do próximo domingo...


MAIS LIDAS DO MÊS


Morre lendário boxeador Muhammad Ali

Por: Itiruçu Notícias - sábado, 4 de junho de 2016 - 0 Comentários


Morre o homem, e fica a lenda. Faleceu no fim da noite desta sexta-feira (3)nos Estados Unidos (já madrugada de sábado no Brasil) Cassius Marcellus Clay, Jr. o Muhammad Ali, considerado por muitos o maior boxeador de todos os tempos. Aos 74 anos, o ex-campeão mundial dos pesos-pesados perdeu para o Mal de Parkinson a luta de 32 anos foi mais difícil de sua vida, deixando para sempre um vazio no esporte mundial.

A morte de um dos maiores boxeadores de todos os tempos, provocou reações entre pugilistas, ex-lutadores, personalidades e políticos.

George Foreman, ex-pugilista
“Uma parte de mim escapuliu: A maior parte. 'Se você tivesse 16 anos e queria copiar alguém, tinha que ser Ali'."

Manny Pacquiao, boxeador
“Perdemos um gigante."

Mike Tyson, ex-campeão dos pesados
“Deus veio para o seu campeão. Grande homem todo o tempo."

Don King, promotor de boxe
“Um dia triste para a vida.”

Roy Jones Jr, ex-pugilista
“Meu coração está profundamente triste, mas aliviado que o maior está agora descansando no maior lugar. Que Deus abençoe a família e todos que são deixados para trás. Não haverá nunca outro como ele”.

Tiger Woods, jogador de golfe
"Vocês sempre será um dos maiores por mais do que apenas o que você fez no ringue. Um campeão para tantas pessoas de muitas formas."

Barack Obama, presidente dos Estados Unidos
“Muhammad Ali foi O Maior. Ponto. Se você perguntasse a ele, ele teria dito isso a você. Ele diria que ele foi duplamente o maior, que ele seria ‘relâmpago algemado, um trovão jogado na cadeia’.

A cidade de Louisville, no estado de Kentucky, nos Estados Unidos, onde Ali nasceu, homenageou o ex-campeão com bandeiras a meio mastro.

Muhammad Ali que tem o nome de bastismo Cassius Marcellus Clay, Jr., nasceu em 17 de janeiro de 1942 em Louisville, Kentucky. O mais velho de dois meninos, ele foi nomeado por seu pai, Cassius Marcellus Clay, Sr., que foi nomeado após o político abolicionista de mesmo nome. Seu pai pintava outdoors, e sua mãe, Odessa O'Grady Clay, foi uma empregada doméstica. No entanto, o Cassius Sr. era um metodista, aceitou que Odessa convertesse Cassius Jr. e seu irmão Rudolph "Rudy" Clay (depois renomeado Rahman Ali) como batistas. Ele era descendente de escravos americanos na América sulista, e é predominantemente descendente de afroamericanos, com ancestrais irlandeses e ingleses.

Clay teve seu primeiro contato com o boxe do chefe de polícia e técnico de boxe Joe E. Martin em Louisville, que o encontrou com 12 anos batendo em um ladrão que estava roubando sua bicicleta. Ele disse ao oficial que ele estava fazendo "whup" no ladrão. O oficial lhe disse para aprender boxe. Nos seus últimos quatro anos de carreira amadora Clay tinha treinado com Chuck Bodak.


A mudança em seu nome, porém, aconteceu apenas em 1964, após conquistar o título mundial dos pesados sobre Sonny Liston. Depois disso, apresentou ao mundo sua nova alcunha: Muhammad Ali.

Além disso, começou a tornar-se conhecido por seu modo de se expressar, com frases de efeito e, muitas vezes, tidas como engraçada, como, "Voe como uma borboleta, pique como uma abelha", e sua emblemática frase após conquistar o cinturão: "Eu sou o melhor! Eu sou o rei do mundo!".
Clay ganhou seis títulos Golden Gloves de Kentucky, dois títulos Golden Gloves nacionais, e o título nacional do Amateur Athletic Union, e a medalha de ouro do Meio-Pesado nas Olimpíadas de Verão de 1960 em Roma. O recorde amador de Clay foi 100 vitórias com apenas cinco derrotas.
Em toda carreira nunca sofreu um nocaute na carreira, cartel de campeão, com 57 vitórias, sendo 37 delas por nocaute, e 5 derrotas por pontos.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif

Campanha de Doação