Morre jovem agredida por namorado em Conquista - Itiruçu Notícias
Arrow
Vídeo sobre a leucemina

Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Opinião: O primeiro discurso da ministra do STF em 2018

Na sessão solene que marcou a abertura do Ano Judiciário de 2018, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, disse na manhã desta quinta-feira, 1, que é ”inadmissível e inaceitável desacatar a Justiça” e que sem ”Justiça não há paz”. ”Pode-se ser favorável ou desfavorável à decisão judicial pela qual se aplica o direito. Pode-se buscar reformar a decisão judicial, pelos meios legais, pelos juízos competentes. É inadmissível e inaceitável desacatar a justiça, agravá-la ou agredi-la. Justiça individual fora do Direito não é justiça, senão vingança ou ato de força pessoal”, discursou Cármen. ”Sem liberdade, não há democracia. Sem responsabilidade, não há ordem. Sem justiça, não há paz”, completou a presidente do STF... CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Morre jovem agredida por namorado em Conquista

Por: Itiruçu Notícias - - terça-feira, 10 de maio de 2016 - 0 Comentários


Morreu na tarde desta terça-feira (10) a jovem Jéssica Nascimento, 21 anos, que foi agredida pelo namorado na cidade de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia. De acordo com informações da família da jovem, ela morreu por volta das 17:oohs, no Hospital de Base do município, onde estava internada na UTI. Segundo informações da unidade de saúde, Jéssica teve falência de múltiplos órgãos. “Foram 16 dias lutando pela vida dela. Os órgãos vieram parando e hoje ela faleceu”, disse Elma Augusta, tia da jovem.
:oo “Eu entrei no hospital, lá na UTI, eu não consegui encostar de junto dela. Quando eu vi aquela cena, eu saí num desespero, chorando, com medo de perder a minha filha”, disse Jeane Augusta Silva.
O delegado Gustavo Tortarelli, que investiga o caso, informou  que, com a morte de Jéssica, o suspeito da agressão, Américo Francisco Vinhas Neto, passa a responder por lesão corporal seguida de morte. Ele teve a prisão decretada na sexta-feira (6) e está foragido. “Muda a tipificação do crime. Agora ele vai responder por lesão corporal seguida de morte, artigo 129, parágrafo 3º do Código Penal. A pena é de 4 a 12 anos”, disse.
Informações Via  O Tempo Jornalismo


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif

ENQUETE
Você votaria em quem para presidente?

Álvaro Dias (Podemos)
Ciro Gomes (PDT)
Cristovam Buarque (PPS)
Eymael (PSDC)
Fernando Collor (PTC)
Geraldo Alckmin (PSDB)
Jair Bolsonaro (PSC-RJ)
João Amoêdo (Novo)
Levy Fidelix (PRTB)
Lula da Silva (PT)
Manuela D'Ávila (PC do B)
Marina Silva (Rede)
Valéria Monteiro (PMN)
Outro
Nenhum