MPF obtém condenação de dois indígenas por homicídio - Itiruçu Notícias
Arrow
Cores da Saúde: Julho Amarelo alerta sobre câncer nos ossos



Passeio Cicloturismo de Itiruçu


EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO


COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


MPF obtém condenação de dois indígenas por homicídio

Por: Itiruçu Notícias - sexta-feira, 8 de abril de 2016 - 0 Comentários


A pedido do Ministério Público Federal (MPF) em Eunápolis/BA, a Justiça Federal condenou a 18 e 16 anos de reclusão, respectivamente, os indígenas Lourisvaldo da Conceição Brás e Valtenor Silva do Nascimento por sequestro ou cárcere privado, homicídio qualificado e ocultação de cadáver. A sentença, publicada em fevereiro, foi a primeira do Tribunal do Juri de Eunápolis.
O crime foi cometido contra Raimundo Domingues Rodrigues na zona rural de Porto Seguro/BA, a 714km de Salvador. Segundo a ação, em 9 de agosto de 2014, Rodrigues e seu compadre Manuel Messias Cardoso foram buscar alguns animais na fazenda Brasília, de propriedade da vítima mas que havia sido invadida por indígenas quatro meses antes.

Após contato amistoso com os índios presentes e já se preparando para saírem, os dois foram abordados pelos réus. Brás teria apontado uma arma para a vítima e ordenado a Nascimento que lhe amarrasse as mãos. Cardoso afirmou ter conseguido fugir para a Itajamaru/BA, onde comunicou o fato a amigos e familiares da vítima.
Depois do ocorrido, Rodrigues não foi mais encontrado e testemunhas afirmam que Brás comentava abertamente que havia matado e queimado o corpo da vítima. A motivação do crime seria vingança, visto que o produtor rural era acusado pelos indígenas de tentativa de homicídio e de outros comportamentos hostis contra eles.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif



São Pedro 2018

Melhores momentos - Por Wilson Novaes