Notícias do Vale

Notícias da Bahia

Noticias do Brasil

Opinião & Notícias

Audios & Vídeos

Localizada no sul do recôncavo baiano, a 270 quilômetros de Salvador, o município de Salinas da Margarida, com pouco mais de 16 mil habitantes, já se movimenta em busca de dias melhores. É o que afirma o ex-prefeito da cidade, Jorge Castellucci, mais conhecido como Jorginho, que nesse fim de semana agitou o cenário político local, reunindo expressivas lideranças da oposição para apresentar seus candidatos a deputados estadual e federal, ao senado e ao governo da Bahia. O evento contou ainda com a presença do prefeito de Jequié, Zé Cocá, que lidera o projeto coordenado por Jorginho em Salinas.

Num encontro intimista, realizado em sua residência, Jorginho apresentou às lideranças o candidato a deputado estadual, Hassan Iossef, que foi vice-prefeito de Jequié e faz parte do grupo político de Zé Cocá, e também o candidato a deputado federal, Marcelinho Guimarães. “Assim como Salinas, a Bahia quer mudanças, quer respirar, quer desenvolvimento e acabar com o coronelismo em Salinas e com o clima de perseguição e falta de respeito ao ser humano”, disse Jorginho, explicando que “é por isso que apoiamos o nome de Cacá Leão para nos representar no Senado, e marchamos com o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, para recolocar a Bahia nos trilhos do desenvolvimento e da paz social”.

O encontro, avalia o líder oposicionista, foi positivo e com grande participação, fortalecendo o grupo de oposição, que já acena com o nome de Soledade, (Sossó), esposa de Jorge Castellucci e irmã de Zé Cocá, como possível candidata à prefeita de Salinas, com apoio dos candidatos apresentados. O ex-prefeito, que já foi também secretário de Turismo da cidade, defende o fomento desse setor para gerar emprego e renda.

Informações Josalto Alves

O deputado federal Luciano Bivar (União Brasil-PE) afirmou neste domingo (31) que não será mais candidato à Presidência da República nas eleições de 2022. Presidente do União Brasil, Bivar pretende se reeleger para a Câmara dos Deputados. O anúncio foi feito durante convenção estadual do partido em Recife, Pernambuco.

A decisão foi anunciada após uma tentativa fracassada de formação de aliança com Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Em troca de alguns apoios em alguns estado do PT ao União Brasil para candidato a Governo e senador. Segundo notícias de bastidores, Bivar tentou ainda convencer os partidários para a candidatura de Lula, ainda no primeiro turno, mas não conseguiu convencer alguns integrantes da legenda, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro.

O União Brasil já havia ensaiado uma união ao MDB e PSDB na chamada terceira via, mas também desistiu. Optou por lançar uma pré-candidatura própria, mesmo que sem expressão, Bivar não chegou a pontuar na mais recente pesquisa Datafolha, o que possibilita focar nas campanhas para o Legislativo.

“Resolvi voltar e continuar na Câmara federal com a ajuda de vocês para que a gente possa continuar presidindo o partido com a força que tem o nosso partido e os nossos parlamentares”, disse Bivar durante a convenção no Recife. O deputado também falou da possibilidade de a legenda lançar como candidata à Presidência a senadora Soraya Thronicke (União Brasil-MS), fechando uma aliança com o Podemos. Thronicke foi eleita em 2018 na onda antipetista, e tem mais quatro anos de mandato no Senado Federal.

Criado em 2022 a partir da fusão de PSL (Partido Social Liberal) e DEM (Democratas), o União Brasil tem a terceira maior bancada na Câmara dos Deputados e o maior volume de recursos dos fundos eleitoral e partidário disponíveis para as eleições de 2022 e tem o maior tempo de propaganda de rádio e televisão.

Em 2018, o PSL lançou a candidatura de Bolsonaro para a Presidência, enquanto o DEM ficou neutro na disputa. Bivar era presidente do PSL, mas depois rompeu

Se antes havia 99,99% de chance de o deputado federal Marcelo Nilo (Republicanos) ser o vice na chapa encabeçada por ACM Neto ao Governo da Bahia, hoje as chances são bem próximas de zero. São as Informações vindas do Portal M!
Segundo informações do Portal governistas prepararam um dossiê farto contra Nilo. A documentação, inclusive, deve ser tornada pública por um jornal de Salvador, caso o ex-presidente da Assembleia Legislativa seja alçado ao posto de vice. Os detalhe do suposto dossiê não foram informados

Segundo  o portal M um dos entusiastas da candidatura de Nilo chegou a dizer que se houver "plausibilidade" no conteúdo do dossiê, pedirá a ele que desista da majoritária e tente a reeleição.

"Se houver plausibilidade vou aconselha-lo a sair do 'radar'. Não apenas para preservar a chapa, mas, sobretudo, a imagem dele e também a família", ponderou.

Nos últimos dias, tem crescido a resistência ao nome de Nilo. Um dos principais opositores e desafetos do deputado é o presidente estadual do PDT, deputado federal Félix Mendonça Jr. Ele chegou a dizer que se não fosse escolhido um nome do seu partido, apoiaria o ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (União Brasil), para vice de Neto.

Nomes que também vêm sendo citados como possibilidades para ocupar a vaga são o deputado federal Márcio Marinho e a vereadora de Serrinha, Edylene Ferreira, ambos do Republicanos.

Outras alternativas fora do radar também estão sendo avaliadas por ACM Neto, segundo fontes.

Em comunicado o Partido dos Trabalhadores, na Bahia, reiterou que todos os diálogos com o União Brasil acerca das eleições nacionais "não tiveram, não têm e nunca terão qualquer relação com a disputa na Bahia". 
 
A presidenta nacional, Gleisi Hoffman, e o presidente estadual, Éden Valadares, reafirmaram a tática eleitoral do PT aprovada pelo partido e pela Federação Brasil da Esperança: para eleger Jerônimo Rodrigues Governador, Geraldo Júnior Vice e Otto Alencar Senador. Segundo o comunicado: "Toda e qualquer notícia que seja diferente disso, trata-se de pura e leviana especulação. 
 
"Vamos juntos com Lula, Jerônimo e Otto reconstruir o Brasil e renovar o projeto mudancista na Bahia, caminhando ao lado do povo baiano, dos prefeitos, vereadores, dos movimentos sociais e dos partidos aliados a Rui Costa, Ângelo Coronel e Jaques Wagner – PT, PCdoB, PV, PSD, MDB, PSB AVANTE e PATRIOTAS". Concluiu a nota petista.
 Fonte: Ascom PT/BA

O deputado americano Jamie Raskin afirmou a representantes de entidades da sociedade civil brasileira que planeja citar o Brasil nas investigações feitas pelo comitê especial da Câmara dos EUA que investiga a invasão do Capitólio, em 6 de janeiro de 2021, por apoiadores do então presidente Donald Trump. 

O parlamentar teria ficado surpreso ao saber que o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) esteve na capital americana dias antes da invasão do Congresso e se reuniu com pessoas próximas a Trump. A um comitiva brasileira, Raskin disse que deve investigar as conexões internacionais da extrema direita americana, o que pode incluir o caso de Eduardo.


O Benefício emergencial para o período eleitoral para os motoristas de táxis, com alegação das  decorrente da elevação  dos preços dos combustíveis ,e seus derivados com  validade no período  eleitoral até dezembro/2022 e o número de parcelas poderá ser ajustado considerando o número de trabalhadores beneficiários cadastrados e o limite global de recursos. O valor máximo é de R$ 1.000 por parcela.

Receberá o Benefício Taxista, os motoristas de táxi devidamente registrados nas prefeituras, detentores de concessões ou autorizações (alvará) até 31 de maio de 2022. O benefício somente será pago a quem estiver com CPF e CNH regulares.

Segundo as informações nenhuma ação é necessária pelo motorista de táxi para o seu cadastramento. A prefeitura do município será a responsável pelo encaminhamento da relação de taxistas registrados (que tenham alvará) ao Ministério do Trabalho e Previdência.

Os municípios e o Distrito Federal são responsáveis pelo registro, fornecimento e pela veracidade dos dados contidos nas relações de motoristas de táxis elegíveis ao recebimento do Benefício Taxista. Os gestores municipais devem ficar atentos aos prazos de abertura e fechamento do sistema da DATAPREV.

Somente terão acesso à plataforma de cadastramento dos taxistas usuários nível ouro do gov.br. Nessa primeira etapa, a relação de taxistas deverá ser repassada do dia 25/07/2022 até o dia 31/07/2022.

Para fins da verificação dos requisitos previstos na Emenda Constitucional, serão utilizadas as informações disponíveis nas bases de dados governamentais no momento do processamento pela DATAPREV. A elegibilidade será revisada mensalmente.

O pagamento das duas primeiras parcelas de R$ 1.000,00 (cada) do Benefício Taxista aos motoristas de táxi relacionados nos arquivos enviados até 31/07/2022 está previsto para o dia 16 de agosto de 2022.
O prazo final para envio das informações será 11 de setembro de 2022.


O candidato a governador da Bahia, ex-ministro da Cidadania e deputado federal, João Roma (PL), disse que o ex-prefeito de Salvador e pré-candidato do União Brasil ao governo, ACM Neto, “deixou de ser prefeito, mas a prefeitura não saiu dele” e que, por conta disso, o atual prefeito da capital, Bruno Reis, tem sido submisso à figura do ex-gestor.

“O ex-prefeito de Salvador ACM Neto deixou de ser prefeito, mas a prefeitura não saiu dele. E ele tem usado a prefeitura para os seus projetos políticos, inclusive sufocando a gestão de Bruno Reis, que tem sido submisso à figura do ACM Neto desde sempre”, disse João Roma, em entrevista a Adelson Carvalho, na Rádio Sociedade da Bahia, na manhã desta segunda-feira (25/07/20222).

O ex-ministro da Cidadania comentou que o prefeito não deixou a posição de ser assessor de ACM Neto, “inclusive atuando junto a prefeituras do interior, fazendo eventos políticos”. Ao ser questionado se isto não seria normal, Roma destacou que “ele [Bruno Reis], na administração, tem sido completamente submisso. Isso não o está deixando aflorar como prefeito. Ele não assumiu, não chamou para si a liderança enquanto prefeito de Salvador”.

Na opinião de Roma, o uso da gestão da capital pelo ex-prefeito ACM Neto para atender a interesses políticos prejudica a qualidade dos serviços oferecidos à população. O candidato do PL disse ainda que Neto não assume lado na disputa nacional e quer pegar votos de um lado e do outro. “Ele diz que é contra o presidente Bolsonaro, e a gente viu na imprensa que ele foi procurar até o José Dirceu para fazer entendimento com o PT”, declarou Roma.

O deputado federal ressaltou que, na política, é preciso ser bússola. “Você pode até não saber para onde rumar, mas tem que saber exatamente pra onde não ir, com quem não ir. Eu não estarei ao lado do PT. Já ACM Neto fica ciscando pra todos os lados”, criticou João Roma.

O ex-prefeito do municipio de  Itabuna no sul da Bahia,  Fernando Gomes de Oliveira, de 83 anos morreu na tarde deste domingo (24), em Salvador. Ele estava internado no Hospital Aliança, na capital baiana desde a semana passada, após ter uma crise hepática causada por medicamentos usados para amenizar dores na lombar. Segundo familiares de Fernando Gomes, o ex-prefeito passou por uma desintoxicação após ser internado. 

Neste domingo, em nota enviada por volta das 14h, a família havia informado que houve a necessidade de intervenção cirúrgica para conter o avanço de uma bactéria. No entanto, por volta das 16h, o político foi a óbito.

O ex-prefeito ficou conhecido em todo Brasil no início de julho de 2020, em um anúncio nas redes sociais, sobre as ações municipais referentes ao comércio durante a pandemia do novo coronavírus, o então prefeito Fernando Gomes fez um comentário que causou polêmica.

Gomes declarou que autorizaria que estabelecimentos comercias reabrissem "morra quem morrer". Ainda no mesmo período, o ex-gestor afirmou que não houve "descaso" com vítimas da Covid-19 ao dar a declaração polêmica.

O corpo de Gomes deve ser levado para Itabuna, onde será sepultado. O local do velório e horário do sepultamento ainda não foram divulgados. Ele deixa viúva e filhos.

O governador da Bahia, Rui Costa, e o prefeito de Itabuna, Augusto Castro, decretaram luto de três dias na Bahia e em Itabuna respectivamente.

"Quero manifestar meu pesar pela morte do ex-prefeito de Itabuna e ex-deputado federal, Fernando Gomes. Que Deus conforte seus familiares, amigos e itabunenses. Está decretado luto oficial na Bahia por 3 dias". declarou Rui Costa, Governador da Bahia

"Decretei luto oficial por três dias em memória do ex-prefeito Fernando Gomes Oliveira, cuja trajetória política e administrativa é por todos reconhecida. Que descanse em paz", afirmou Augusto Castro, prefeito de Itabuna

O ex-prefeito Fernando Gomes, da cidade de Itabuna, no sul da Bahia, estava sendo velado na Sala Principal do Teatro Municipal Candinha Doria, na manhã desta segunda-feira (25). O corpo saiu do aeroporto de Ilhéus, na mesma região, em cortejo em um carro do Corpo de e Bombeiros.

Já em Itabuna, o cortejo percorreu as principais vias do bairro e foi aplaudido por moradores em vários pontos da cidade. O corpo de Fernando Gomes será velado durante toda esta segunda-feira, em cerimônia aberta. O ex-prefeito será sepultado na terça-feira (26).





OUÇAWEB RÁDIO ITIRUSSU

Notícias de Itiruçu

Anúncios


Notícias do Esporte

Instagram

Facebook