Notícias do Vale

Notícias da Bahia

Noticias do Brasil

Opinião & Notícias

Audios & Vídeos

Mais de 19.150 taxistas da Bahia já receberam o pagamento do Benefício Taxista de acordo com dados do Ministério do Trabalho e Previdência. O estado ocupa a primeira colocação da Região Nordeste no número de motoristas de Taxi beneficiados.
Em todo o Brasil, 245.213 taxistas foram contemplados com as primeiras parcelas do benefício. Nesta terça-feira (16), o Governo Federal iniciou o pagamento da primeira etapa do Benefício Taxista.

A Região Nordeste, com 68.558 pessoas atendidas pelo benefício emergencial, ficou atrás somente da Região Sudeste, no ranking nacional. O Sudeste alcançou a marca de 135.361 concessões na primeira etapa de pagamentos. São Paulo lidera com 55.473 motoristas beneficiados, ficando em primeiro lugar, não somente regionalmente, mas no Brasil.

Em número de beneficiados, Ceará (11.187), Pernambuco (9.691), Alagoas (7.273), Sergipe (5.925) e Maranhão (5.275) aparecem em ordem decrescente logo após o estado da Bahia.
Na ponta oposta, dentre os estados da Região Nordeste, o Piauí ficou na última colocação no número de taxistas que receberam o benefício. Ao todo, foram 2.124 motoristas contemplados, na ordem crescente aparecem: Rio Grande do Norte (2.931) e Paraíba (4.996).

Um segundo lote de pagamento aos taxistas, que atendem aos critérios estabelecidos, está previsto para ocorrer no dia 30 de agosto. Para adentrar neste segundo grupo de contemplados, o motorista deverá ter sido cadastrado pela prefeitura ou ente municipal até a última segunda-feira (15).
 
O Benefício Taxista é depositado em conta poupança social digital aberta automaticamente pela Caixa Econômica em nome dos beneficiários, com movimentação pelo aplicativo Caixa Tem. O beneficiário não precisa realizar cadastro ou enviar dados de conta para o banco.
 
Caso a conta social não seja movimentada por até 90 dias, os recursos serão recolhidos ao Tesouro Nacional.

O Benefício Taxista foi instituído pela Emenda Constitucional n° 123, de julho de 2022, como assistência emergencial no enfrentamento do estado de emergência decorrente da elevação extraordinária e imprevisível do preço do petróleo, combustíveis e seus derivados e dos impactos sociais deles provenientes.

Fazem jus ao benefício os motoristas de táxi registrados nas prefeituras até 31 de maio de 2022, que sejam titulares de concessão, permissão, licença ou autorização emitida pelo poder público municipal ou distrital. A devida regularidade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e do Cadastro de Pessoa Física (CPF) é uma obrigatoriedade do programa.
 
O Benefício Taxista tem validade até o mês de dezembro de 2022. A quantidade de parcelas e o valor do benefício poderão ser ajustados em função do número de motoristas beneficiários cadastrados e o limite global de recursos. O valor máximo é de R$ 1.000 por parcela.
 
Os gestores municipais são responsáveis pelo envio dos dados dos motoristas de seu município que atendam aos critérios do Benefício Taxista. A data limite para o encaminhamento destas informações é dia 11 de setembro.
 
O cadastramento será feito pelo sistema da DATAPREV, disponível no Link, que deverá ser acessado pelo gestor local.
 
O Ministério do Trabalho e Previdência preparou uma cartilha para os gestores municipais, ensinando o passo-a-passo de cadastramento de sua Unidade da Federação, bem como a inclusão dos dados dos taxistas do seu município. O tutorial está disponível aqui.

A  dupla sertaneja Simone e Simaria chegou ao fim. O anúncio foi feita nesta quinta-feira (18) pelas redes sociais. As baianas cantaram juntas por dez anos. Nos últimos tempos, a dupla deu sinais públicos de desgaste.
"Em respeito aos fãs, amigos e parceiros, Simone e Simaria comunicam oficialmente que as atividades da dupla estão encerradas. As artistas seguem, a partir daqui, em carreira solo. Reiteramos que todos os compromissos de shows já contratados até a presente data serão pontualmente cumpridos por Simone", informaram as irmãs no comunicado publicado nas redes sociais.

Ainda no comunicado, Simaria detalhou que irá se afastar temporariamente dos palcos para cuidar dos filhos e da condição vocal. Já Simone, garantiu que em breve estará de volta aos palcos e disse que conta com o apoio, carinho e energia dos fãs nessa nova trajetória.
Após o anúncio, Simone fez uma homenagem à irmã através de uma publicação nos stories com uma foto da dupla.

Simaria já havia se afastado dos palcos em junho. Na ocasião, a cantora não informou quanto tempo ficaria sem fazer shows com a irmã. Diante do afastamento de Simaria, Simone fez diversos shows sozinha, incluindo apresentações em festas juninas na Bahia.

Em julho, Simone mudou o nome nas redes sociais e aumentou as especulações. A sertaneja começou a usar seu nome Simone Mendes e deixou @simoneses de lado.

Baianas de Uibaí, no norte da Bahia, Simone e Simaria cantavam juntas há dez anos. As especulações sobre uma possível separação começaram desde que um áudio vazou com uma discussão da dupla durante a gravação de um programa de televisão, no começo de maio.

Simaria afirmou a seguidores do Instagram que a dupla fez as pazes logo em seguida e que tudo não passou de um desentendimento entre irmãs.
No entanto, no dia 10 de junho, a cantora se atrasou mais de uma hora para o show da dupla em Caruaru (PE), e a apresentação foi iniciada apenas por Simone.

Ficar sentado pensando muito por horas faz com que você também se sinta esgotado. Se você passa muito tempo "torrando os neurônios" provavelmente já chegou a essa conclusão. Agora, pesquisadores têm novas evidências para explicar por que isso acontece.

Um estudo, publicado recentemente na revista científica Current Biology, mostra que o trabalho cognitivo intenso prolongado por volta de 4 a 5 horas , faz com que subprodutos potencialmente tóxicos se acumulem na parte do cérebro conhecida como córtex pré-frontal.

Isso altera seu controle sobre as decisões, fazendo com que você procure  involuntariamente por caminhos que exijam menos esforço à medida que a fadiga cognitiva se instala, explicam os pesquisadores.

Recentemente, o WhatsApp anunciou que irá permitir a sincronização das conversas entre dois dispositivos móveis em tempo real, ou seja, poderão mandar e receber mensagens em dois celulares. Essa nova versão traz um suporte, onde o usuário pode cadastrar outro celular como secundário, sem precisar de uma conexão ativa com a internet, como é o caso do WhatsApp Web.

Segundo Diego Freire, CEO da Huggy, plataforma de atendimento digital, essa novidade terá como principal benefício a simplicidade para empresas e negócios que utilizam o canal para se comunicar com fornecedores, clientes que possuem chatbots.

“Ou seja, os empreendedores poderão ter uma outra conexão daquele mesmo WhatsApp, o que facilita na hora de resolver alguma demanda. Ou seja, se por um dos celulares não for possível, dá para acessar pelo outro”, explica Freire.

E não para por aí, de acordo com Freire, a Meta ainda está com um outro projeto para o canal, no qual o WhatsApp Business contará com uma versão “premium” paga, com mais ferramentas, entre elas, a possibilidade de liberar até 10 dispositivos para cada número, podendo ser usado em computadores, celulares e tablets.

Essa estratégia vem sendo usada por grandes empresas, como o Telegram, Youtube e até mesmo a Netflix. Ela consiste em possibilitar uma versão paga de um aplicativo gratuito, com mais ferramentas, e dar uma versão gratuita ou “mais em conta”, para plataformas pagas, com recursos limitados.

“Com a economia instável e a tecnologia em pleno avanço, a maioria dos grandes negócios presentes nas redes sociais e na internet estão criando possibilidades para diversos públicos, dando ao consumidor o poder de escolha para decidir o que mais te agrada e o que se encaixa com a sua realidade. Democratizando, na medida do possível, as ferramentas mais usadas nos dias de hoje”, finaliza o CEO.

Na ultima quinta-feira (4),a Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que estabelece punição para quem aplica golpes por meio das redes sociais. O texto ainda inclui a criação do crime de “Estelionato Emocional ou Sentimental”, que ocorre se a vítima entregar bens ou valores como parte de uma relação afetiva oriundos de redes sociais ou apps de relacionamento. Anteriormente, o crime não tinha sido nomeado oficialmente e se enquadrava no artigo 171.

Lançado em junho/22 o hub "Era Golpe Não Amor" é um projeto conduzido por mulheres e criado com o intuito de apoiar mulheres vítimas dessa prática criminosa. Em um ambiente seguro, as vítimas identificam os sinais de uma relação fraudulenta e/ou, sendo fisgadas pela situação de golpe, podem encontrar orientação jurídica e receber apoio psicológico gratuito. Com o anúncio sobre o projeto de lei, estima-se que haverá aumento na procura por informação e apoio por parte das vítimas.

4 em cada 10 mulheres já foram impactadas, de alguma forma, por golpes em apps de relacionamento, segundo dados da pesquisa Golpe Amoroso Digital, conduzido pela Hibou Pesquisas, exclusivamente para o projeto em que mais de 1200 mulheres participaram. Ainda de acordo com a pesquisa, dentre outros danos emocionais, 10% das mulheres afirmaram passar por depressão após serem enganadas. 

O golpe financeiro é o mais comum, mesmo que tenham sido bem sucedidos ou não. 53% das mulheres afirmam que o golpista pediu dinheiro emprestado; e 25% solicitou ajuda para pagar alguma conta. Outro engano sofrido pelas mulheres: 39% passaram por mentiras ou invenções sobre a vida real do “crush”. A pesquisa não dispõe de recortes por região.

Fonte Priscila Saraiva  

A partir desta segunda-feira(08/08) a nova  marca do Itiruçu Notícias acompanha a modernidade para melhor visualização em dispositivos móvel,  instrumento mais usado pelo publico que acessa a internet. A proposta, é mostrar seus leitores que a simplicidade destaca as informações com mais clareza. A descrição do do Portal também vai mudar para "A informação que você precisa saber".

Acompanhar a evolução, mas sempre manter sua identidade é importante. Fazendo parte da inovação a principio como  novo templates,  que já sendo usado e aperfeiçoado, sendo bem mais fácil encontrar as informações do Vale do Jiquiriçá, Bahia, Brasil e opinião e notícias, Agora para finalizar  a nossa nova Logo estará no Blog a partir desta segunda-feira.
 
Veja nossa evolução:
 

 





O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) divulgou uma pesquisa que aponta a presença de agrotóxicos em alimentos ultraprocessados de origem animal, que são encontrados com frequência na mesa dos brasileiros.

Foram analisadas 24 amostras de alimentos ultraprocessados feitos à base de carne e leite e foi constatado que 58% dessas amostras tinham resíduos de agrotóxicos na composição. 

Os alimentos analisados eram de oito categorias: linguiça suína, salsicha, mortadela, hambúrguer bovino, empanado de frango (popularmente chamado de nugget), iogurte ultraprocessado, bebida láctea sabor chocolate e requeijão.

Todas as categorias de produtos à base de carne e duas das três marcas analisadas de requeijão apresentaram resíduos de agrotóxicos, entre eles o glifosato, que o Idec destaca ser o agrotóxico mais utilizado no Brasil - mesmo tendo sido proibido em diversos países e sendo considerado como “provável cancerígeno” pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

OUÇAWEB RÁDIO ITIRUSSU

Notícias de Itiruçu

Anúncios


Notícias do Esporte

Instagram

Facebook