.

Notícias do Vale

Notícias da Bahia

Noticias do Brasil

Opinião & Notícias

Audios & Vídeos

Você está em:

Ana Moser assumiu, oficialmente, o comando do Ministério do Esporte

A medalhista olímpica e ex-jogadora de vôlei Ana Moser assumiu, oficialmente, o comando do Ministério do Esporte nesta quarta-feira (04/01). Em solenidade de transmissão de cargo, realizada em Brasília, a ministra enfatizou a necessidade de tornar a prática esportiva acessível para todos e de desenvolver o esporte amador. Ela brincou que a missão é mais difícil que a vivida com a Seleção Brasileira nas quadras contra Cuba.

“Muito mais que honra, essa é uma missão que recebo em nome de uma causa, que é garantir o direito de todos ao esporte”, afirmou a ministra. “Este foi o pedido feito pelo presidente: fazer uma revolução no esporte, uma revolução do esporte na educação, na saúde, na assistência social, dentro dos municípios. Oferecer acesso ao esporte e à atividade física na vida de todos e todas, e também desenvolver o esporte amador”, completou.

Para tornar a prática esportiva mais democrática e ampla, Ana Moser acredita que a pasta precisará focar na base da pirâmide. “É inverter a lógica que sempre colocou como prioridade o esporte de rendimento, o topo da pirâmide, de uma estrutura que deveria ser garantidora, na prática, do direito de todos ao esporte que está previsto na Constituição”, defendeu.

A ex-atleta lembrou ainda os altos índices de sedentarismo no Brasil, agravados pela pandemia de Covid-19, e pediu a integração entre as pastas e os poderes públicos. “Sempre foi um grande desafio sensibilizar as lideranças para entenderem realmente o potencial do esporte e defenderem que ele aconteça na vida das pessoas. Precisamos desenvolver a cultura da prática motora, da prática esportiva, inserida nas famílias, nos bairros, nas cidades”, convocou.

“Eu diria que um milagre aconteceu para quem defende o esporte como um direito de todos. Acho que não seria eu nessa cadeira se não fosse essa intenção”, definiu. “Nossa proposta é buscar estratégias, recursos e parcerias para implantar o acesso ao esporte e à atividade física em todo o país, para a maior parte da população que possamos atender”, acrescentou.

A ministra destacou ainda que trabalhará com o Congresso Nacional no avanço da Lei Geral do Esporte e do Plano Nacional do Esporte. “Vamos dar um foco grande na conversa com o Legislativo e com os outros setores para que essas legislações avancem e possam dar a base para termos mais gente praticando esporte”, disse Ana Moser, que ainda aproveitou o evento para homenagear três ídolos brasileiros: Sócrates, Pelé e Isabel Salgado, também ex-jogadora de vôlei e que faleceu em novembro.


Apoio

O Ministério do Esporte volta à Esplanada dos Ministérios com o suporte de outros ex-atletas no comando da pasta. Marta Sobral, duas vezes medalhista olímpica com a seleção brasileira de basquete (prata em Atlanta 1996 e bronze em Sydney 2000), foi anunciada como nova secretária de Esporte de Alto Rendimento. Diogo Silva, um dos maiores nomes do taekwondo brasileiro e ouro nos Jogos Pan-Americanos Rio 2007, integra a nova equipe. A Secretaria Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor ficará a cargo do professor José Luís Ferrarezi.

“A volta do ministério com uma mulher é perfeita. Fico feliz e arrepiada porque a gente sabe a importância que a mulher tem. A Ana Moser tem projetos sociais e não é de hoje. Ela sabe as dificuldades que o atleta tem”, ressaltou Marta Sobral. “O esporte impacta no SUS, na economia, na segurança pública. Então, ele não pode estar isolado”, ponderou Diogo Silva.

Participaram da solenidade os ex-ministros do Esporte Orlando Silva e Leandro Cruz. Também estiveram os atuais ministros da Educação, Camilo Santana, do Trabalho, Luiz Marinho, da Saúde, Nísia Trindade, da Gestão e Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, da Mulher, Cida Gonçalves, da Igualdade Racial, Anielle Franco, e da Controladoria-Geral da União (CGU), Vinícius de Carvalho.

Engrenagens esportivas

O evento também contou com a presença de diversos representantes de entidades esportivas, que comemoraram a recriação da pasta. “O Comitê Olímpico do Brasil está, como sempre esteve, parceiro do Governo Federal. Felicitamos a Ana Moser pela investidura nesse cargo, importantíssimo para o esporte brasileiro, e parabenizamos o presidente Lula pela escolha e por recriar o Ministério do Esporte, que era uma ausência sentida pelo movimento olímpico”, afirmou o presidente do COB, Paulo Wanderley Teixeira.

“Trazer o esporte para o status de ministério de novo é importante. O esporte é muito mais do que medalha, o esporte é educação. E que bacana ver que a ministra tem essa agenda de fazer com que o esporte de participação e educacional seja de acesso a todos no Brasil”, comemorou o presidente do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na siga em inglês), Andrew Parsons.

Também estiveram presentes o presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Mizael Conrado, o presidente da Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), Antônio Hora Filho, o presidente do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC), Paulo Maciel, o diretor-geral do COB, Rogério Sampaio, treinadores, atletas e ex-atletas.


Perfil

Catarinense de Blumenau, Ana Moser tem 54 anos e é ex-atleta de voleibol. Foi capitã da seleção brasileira de vôlei e conquistou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Atlanta, nos EUA, em 1996. Integrou a equipe vice-campeã mundial em 1994 e conquistou o tricampeonato do Grand Prix. Em 2009, entrou para o Hall da Fama do voleibol.

A ex-atleta é uma das criadoras do Instituto Esporte & Educação (IEE), entidade do Terceiro Setor fundada em março de 2001 e presidida por Ana Moser em 2021. A ONG desenvolve projetos de atendimento direto a crianças e adolescentes em atividades esportivas e socioeducativas, na formação de professores e estagiários, na sensibilização de políticas públicas e no desenvolvimento de metodologia de esporte educacional.

Em 2005, em parceria com o Unicef e com o canal ESPN Brasil, criou a Caravana do Esporte, "movimento de ação e mobilização social pelo direito das crianças ao esporte, ao lazer, à educação e à cultura“.

Ana Moser também atuou à frente da ONG Atletas Pelo Brasil, sendo uma das articuladoras da sociedade civil em prol da Lei Geral do Esporte e do Plano Nacional do Desporto. Na área pública, atuou como diretora do Centro Olímpico do Parque do Ibirapuera, vinculado à Secretaria de Esportes de São Paulo, e integrou o Conselho Nacional do Esporte

Redação Itiruçu Notícias

A informação que você precisa saber, no tempo certo e comprovada!.

Nenhum comentário:

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Itiruçu Notícias. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios, podem ser removidos sem prévia notificação.


OUÇAWEB RÁDIO ITIRUSSU

Anúncios

alt=”atributo alt aqui” />

Facebook