Prefeita presta queixa em delegacia contra vice em Ipiaú - Itiruçu Notícias
Arrow
Cores da Saúde: Julho Amarelo alerta sobre câncer nos ossos



Passeio Cicloturismo de Itiruçu


EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO


COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Prefeita presta queixa em delegacia contra vice em Ipiaú

Por: Redação Itiruçu Notícias - quarta-feira, 20 de junho de 2018 - 0 Comentários

A vice-prefeita denunciou que a Prefeitura teria comprado 4 mil sacos de cimentos






A prefeita de Ipiau Maria das Graças, acompanhada da procuradora jurídica do município, esteve na delegacia d o município nesta quarta-feira (20), para registrar uma queixa de difamação e calunia por parte da vice-prefeita Margarete Chaves, que teria dito numa entrevista no programa de rádio "A Hora da Verdade", na FM Ipiaú, no último dia 23 de maio, que a prefeitura teria comprado 4 mil sacos de cimentos no mês de fevereiro de 2018.

"O município de Ipiaú nunca comprou, na gestão de dona Maria das Graças, nem tão pouco pagou, uma quantidade de 4 mil sacos de cimento. O que aconteceu foi o seguinte, no início do ano de 2017, a prefeitura fez uma licitação na modalidade de registro de preços, onde o prazo de vigência é de um ano. Durante esses 12 meses, a prefeitura pode comprar os sacos de cimento que forem necessários para a utilização de obras diversas de qualquer secretaria ou órgão do município. Com isso, ao decorrer do ano de 2017, mês a mês foram compradas quantidades variáveis de sacos de cimento... Em 2018, da mesma forma, a licitação ainda está vigente e os sacos de cimentos são comprados e pagos mediante nota fiscal mês a mês, de acordo com a necessidade do município", disse a procuradora Isabelle Velúcia Dias de Araújo.

Procuradora jurídica do município explica à imprensa o motivo da queixa contra a vice-prefeita.
Em relação ao mês de fevereiro, denunciado pela vice-prefeita, a procuradora explicou: "No mês de fevereiro, o município emitiu uma nota fiscal porque comprou, utilizou e pagou através de nota fiscal 200 sacos de cimento. Ao todo, jamais sequer foram utilizados 4 mil sacos de cimento, não existe nenhuma nota fiscal contendo essa quantidade. Então a gente percebe que isso foi uma calúnia por parte da vice-prefeita e a tentativa de induzir a população de que a prefeita estaria utilizando sacos de cimento sem até fazer nenhuma obra", finalizou a procuradora em entrevista coletiva à imprensa na delegacia de Ipiaú. Nossa reportagem manteve contato por telefone com a vice-prefeita Margarete Chaves, mas ela informou que no momento estava em numa 'festinha' dos idosos e que não iria comentar a reação da gestora do município. O rompimento da prefeita e da vice se deu logo após a eleição. O motivo ainda é desconhecido.  

(Giro Ipiaú)


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif



São Pedro 2018

Melhores momentos - Por Wilson Novaes