Notícias do Vale

Notícias da Bahia

Noticias do Brasil

Opinião & Notícias

Audios & Vídeos

China lança mísseis durante exercícios; Taiwan ativa defesa

O Exército Popular de Libertação da China lançou exercícios militares em larga escala e atividades de treinamento, incluindo exercícios de tiro real, no espaço marítimo e aéreo de seis zonas ao redor de Taiwan, nesta quinta-feira (04/08).

O Ministério da Defesa da ilha confirmou que o país asiático "lançou diversos mísseis balísticos" nas águas do norte e do sul da região. Segundo o representante, os disparos foram feitos a partir das 13h46 (2h46, em Brasília) e, como resposta, o governo do território ativou seus sistemas de defesa antimísseis. Para a pasta, as ações chinesas "são irracionais" e "ameaçam a paz e a estabilidade regionais".

As operações militares chinesas foram reativadas em resposta à visita recentemente concluída da presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, Nancy Pelosi, que foi descrita pela China como uma violação da soberania nacional e integridade territorial do gigante asiático, uma "provocação" e uma "traição" de Washington.

Os treinamentos foram iniciados ao meio-dia (1h, em Brasília) e, oficialmente, devem seguir até às 12h do próximo domingo (07/08), mas Taipei informa que os chineses adicionaram uma nova área de atuação para as manobras militares - a sétima - e que agora elas serão realizadas até a segunda-feira (09/08), às 10h.

Em nota, o coronel Shi Yi, porta-voz do Comando do Teatro Oriental, afirmou que o lançamento de mísseis "atingiu com precisão todos os objetivos" e que as atividades marítimas "permitiram testar as capacidades de ataques de precisão e de bloqueio da área". "A missão está sendo um verdadeiro sucesso", acrescentou.

Além das ações marítimas, o treinamento chinês também prevê testes em terra firme e atividades de controle de espaço aéreo. A ideia, segundo informa a agência chinesa Xinhua, é fazer um "teste geral" sobre as capacidades de combate e de coordenação de tropas do exército.

A situação com Taiwan, porém, não é a única a elevar a tensão na região. Parte dos exercícios está sendo realizada próxima ao Japão e, conforme a mídia local, "isso pode acelerar as discussões já em andamento sobre o papel do país na contenção da crise em Taiwan, obrigando os políticos japoneses a pensar de maneira mais concreta em tal alternativa".

Redação Itiruçu Notícias

A informação que você precisa saber, no tempo certo e comprovada!.

Nenhum comentário:

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Itiruçu Notícias. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios, podem ser removidos sem prévia notificação.

OUÇAWEB RÁDIO ITIRUSSU

Notícias de Itiruçu

Anúncios


Notícias do Esporte

Instagram

Facebook