Arrow
NOTÍCIA EM DESTAQUE

Itiruçuense Lara Pelagatti vence o Concurso Miss Bahia Teen 2019

A itirucuense Lara Giovanna Pelagatti de 16 anos, conquistou na noite deste sábado (17/08)no Teatro Diplomata, em Patamares na capital baiana, o título da 10ª edição do Concurso Miss & Mister Bahia Teen 2019 , representando a cidade de Itiruçu. A menina foi avaliada por um corpo de 12 jurados que são formadores de opiniões e profissionais da área de moda, fotografia, estética, jornalista, produtores, e Ex-Miss e Mister Bahia, sendo eleita a Miss Bahia Teen 2019 . Com tema “Revivendo as tradições Baianas” foram avaliados postura, andamento, simpatia, plástica, desenvoltura, estética e beleza com notas de 01 (um) a 05 (cinco)...CONTINUE LENDO
Estamos trabalhando para transmissão online em breve



HISTÓRIAS QUE O POVO CONTA

Dazo: Um exemplo de vida
Figura muito dócil e querida em toda Itiruçu, alegre e de temperamento fácil, cativante e prestativo; Estou falando de Gildásio Rodrigues de Souza, ou simplesmente DAZO, filho de D. Cecília, irmão de Lucy e Jaime Boró, e cunhado de Didi...
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

A Fé realiza os desejos de nossos corações


A Fé é acreditar que uma coisa é verdade e agir de acordo com essa crença. Todo mundo tem fé em alguma coisa. A Bíblia diz que devemos ter fé em Deus e no Seu poder para mudar nossa vida. Somos salvos pela fé em Jesus. - Hebreus 11:6.
...CONTINUE LENDO
VERSÍCULOS BÍBLICOS

BÍBLIA!
PARE! LEIA! REFLITA! PRATIQUE!
CLIQUE AQUI

Itiruçu: Por falta de médico, Prefeita assume plantão em USF

Por: Redação Itiruçu Notícias - sábado, 4 de maio de 2019 - 2 Comentários


A Prefeito de Itiruçu , a médica Lorenna Moura de Gregório, vem  dando plantão em Unidades de Saúde do município de Itiruçu  após a saída do médicos cubanos do programa mais Medico.
O Governo Federal  pretendia fazer a substituição, mas vem tendo dificuldade para preencher as vagas do Mais Médicos com brasileiros

Na manhã desta sexta-feira (03), o Itiruçu Notícias  recebeu informações que a médica e prefeita   tinha assumindo de forma voluntaria a USF Rubens Amaral, mas que também vem atendendo no USF João Batista e atendimento também na Zona Rural do Município.
A prefeita disse que está buscando profissionais para os cargos vagos e que dará plantão enquanto for necessário.

Mesmo sem ter preenchidas as 8.517 vagas deixadas pelos cubanos, mais 1.050  médicos brasileiros já desistiram do programa até abril de 2019, e cerca de 1.300 vagas que foram oferecidas para os brasileiros formados no exterior ainda não foram preenchidas.


Não se esqueça de ler isso também ...

2 comentários:

  1. Essa prefeita é retada!!

    ResponderExcluir
  2. Tenha certeza que não é por falta de médico! Contrate com salário com base no piso salarial da região ou abra concurso com remuneração digno se não aparece médico. Aproveita e faz concurso também para enfermeiros, odontólogos, fisioterapeutas e técnicos de enfermagem (todos profissionais com salários precarizadas). O programa mais medico existe efetivamente a pouco tempo, desde de 2014. Então antes como era feita a contratação medica? A gestão Federal nós últimos 10 anos abriu inúmeras faculdades de medicina em todo Brasil, que atualmente hoje em dia existe uma grande quantidade de profissional formado. Além disso a gestão municipal e a população não podem ficar completamente submissa a um programa sensivel as intempéries politico-administrativas da gestão Federal. É muito louvável o trabalho da prefeita mas a mesma está ciente que esse trabalho é como "enxugar gelo" não resolve nem o problema da gestão muito menos da população. Aí eu me pergunto o que impede o contrato temporário de médico para esses PSFs enquanto a gestão Federal não resolve essa questão?
    Outra questão que não chega a luz do conhecimento da população é que existe 2 motivos para os médicos brasileiros do programa mais medico não permanecer no programa, a primeira e a mais comum é a falta de estrutura financeira de apoio, a ajuda de custo precária, que seria a contrapartida da prefeitura aos médicos muitos municípios pagam abaixo de 2000 reais e tem vários que pagão miseráveis 1 reais mensal ao médico quando não dão o calote. Outro fator é quando o profissional passa em residência médica e retorna a universidade para se especializar. Antes de ser gestora muitos municipal ela é médica e mais que ninguém está ciente dessas questão. Dá pra resolver é só ter um pouco olhar essa questão sem demagogia e não colocar sempre "questão dos cubanos" como bode expiatório.

    ResponderExcluir

Colaboradores






MAIS LIDAS DO MÊS