Cães farejam crises epilépticas antes de acontecerem diz estudos - Itiruçu Notícias - Você conectado com a informação
Arrow
NOTÍCIA EM DESTAQUE

Itiruçuense Joselito Fróes ganha Festival de Música

Aconteceu na noite desta segunda-feira (27), o II Festival de Música Junina de Santo Antônio de Jesus, promovido pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Cultura, Turismo e Juventude. O evento de autoria da atual gestão municipal, teve início em 2018 e tem como objetivo valorizar os artistas locais, fomentando assim a arte e cultura da cidade.

Com a presença mais que especial do cantor e músico Adelmario Coelho, que integrou o júri, o festival contou com 12 músicas autorais, que tinham que conter obrigatoriamente a frase “Viva o Nordeste Brasileiro”. Os jurados deram suas notas baseados em seis critérios: letra, adequação ao tema, melodia, afinação, postura de palco e tempo estipulado.

A musica vencedora foi "Minha Terra" composição de Joselito Fróes e Reginaldo Silva, que se tornará a música-tema do São João 2019. Com o primeiro lugar aa dupla faturou um prêmio de R$ 4.000 e participará da programação do Melhor São João. ....CONTINUE LENDO

HISTÓRIAS QUE O POVO CONTA

A história que o povo conta; O Retratista

Este veículo marcou época em Itiruçu, no final da década de 60 e início da década de 70. De cor provavelmente verde-escura e ano de fabricação 1954.
Estacionada em frente ao Grupo Escolar Francisco Mangabeira, atual Secretaria de Educação , tendo a bordo: ...
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

Desejo de manter foco


Parece que está se tornando cada vez mais difícil nos concentrarmos numa única coisa por muito tempo. A sociedade moderna definitivamente tem nos levado a manter períodos curtos de atenção. Se assistirmos qualquer programa de tevê ou filme, vamos notar como as coisas se movem rapidamente e o ritmo acelerado do enredo. Um comercial típico de tevê muda as imagens a cada poucos segundos, às vezes menos. A lógica é: se não capturarmos a atenção do indivíduo imediatamente. ele vai se voltar para outra coisa. ...CONTINUE LENDO
VERSÍCULOS BIBLÍCOS



BÍBLIA!
PARE! LEIA! REFLITA! PRATIQUE!
CLIQUE AQUI

Cães farejam crises epilépticas antes de acontecerem diz estudos

Por: Redação Itiruçu Notícias - sexta-feira, 29 de março de 2019 - 0 Comentários


Cães-guias treinados mostraram que conseguem farejar uma série de doenças, mas a capacidade canina de cheirar convulsões nunca foi completamente examinada — nem a existência de um cheiro distinto de convulsão jamais foi comprovada. Um novo e promissor estudo sugere que os cachorros são realmente capazes desse feito — e eles são realmente incríveis nisso.

Estudos anteriores mostraram que os cachorros conseguem cheirar níveis baixos de açúcar no sangue em seus donos diabéticos, junto com certos tipos de câncer. Eles conseguem até farejar malária em meias gastas. Seu sentido aguçado de olfato lhes permite detectar as alterações associadas ao odor corporal de uma pessoa resultantes de uma doença ou condição de saúde, um odor específico a que os cientistas se referem como "perfil olfativo".

Evidências anedóticas sugerem que os cães são capazes de detectar crises epilépticas antes que elas aconteçam — às vezes até cinco horas antes de um ataque —, mas os cientistas não conseguiram provar isso conclusivamente ou descobrir como nossos amigos de quatro patas podem ser capazes de fazer isso. Os cães podem estar pegando pistas além do cheiro, como detectar certos comportamentos, movimentos ou posturas em seus donos epilépticos antes do início de uma crise. Ao mesmo tempo, um perfil olfativo para convulsões não parece inteiramente plausível, dado o quão variáveis são as convulsões na natureza, e as maneiras específicas como cada indivíduo é afetado.

Se um cheiro específico para uma crise epiléptica de fato existir, ou melhor ainda, se um cheiro específico para o período anterior a uma crise existir, ele pode levar ao uso de cães-guia ou ao desenvolvimento de dispositivos especiais de diagnóstico — o chamado "nariz eletrônico" — para alertar a pessoa epiléptica e outros para a chegada de uma crise a caminho. O objetivo do novo estudo — publicado nesta quinta-feira (28) na Scientific Reports e de coautoria de Amélie Catala, da Universidade de Rennes, na França — era ver se os cachorros são de fato capazes de detectar um odor geral de ataque epiléptico. Os resultados dessa pesquisa preliminar foram inegavelmente promissores.

Em experimentos, Catala e seus colegas testaram três fêmeas e dois machos de várias raças, que receberam treinamento prévio como cães farejadores de doenças. Os cachorros foram inicialmente treinados para selecionar um odor retirado de uma pessoa que estava tendo uma convulsão.

Mais tarde, os caninos foram expostos a odores da respiração e do corpo capturados de outros cinco indivíduos epilépticos durante uma convulsão (os indivíduos tinham diferentes formas de epilepsia). Para os controles, os pesquisadores captaram odores dos mesmos indivíduos quando não estavam tendo convulsões e após uma sessão de exercícios. Foram entregues aos cães sete latas, apenas uma das quais continha o odor específico da convulsão. Cada cão foi testado nove vezes durante o experimento. Esse protocolo experimental em particular é o mesmo usado para testar a capacidade canina de cheirar câncer e outras doenças.

Os resultados foram muito bons. Todos os cães foram capazes de identificar positivamente o recipiente da convulsão, com taxas de sucesso variando de 67% a 100% (três dos cinco cães tiveram resultados perfeitos em todos os nove testes). Sua capacidade de identificar negativos, ou seja, amostras não epilépticas, foi ainda melhor, variando de 95% a 100%.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores






MAIS LIDAS DO MÊS