Professores devem ter atenção para dificuldades de aprendizagem - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow

NOTÍCIA EM DESTAQUE

Motorista alcoolizado que provoca morte. Qual a punição?

O comportamento do brasileiro no trânsito encontra-se longe do recomendável. O número de motoristas que dirigem alcoolizados, inclusive...

Histórias que o Povo Conta

A história que o povo conta; O Retratista

Paulo Borges de Oliveira, natural de Castro Alves – BA, nascido em 18/11/1918, chegou em Itiruçu –BA, em 1950, foi comerciante juntamente com seu irmão Otávio (já falecido), na antiga rua da Lancha, hoje Moisés Almeida, mas, anos depois dedicou – se inteiramente a profissão de fotógrafo.
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

A Ganância e a Discórdia a felicidade dos invejosos

Aquele que semeia a discórdia é terrível. Não gosta de ver a paz reinar em canto algum, parece que se agonia com isso.

Qual o objetivo das pessoas que agem desta forma? Será que essa atitude provoca prazer em determinadas pessoas? Ou seria o ego de pessoas invejosas que se sentem felizes provocando infelicidades.

Fazendo minhas análises sobre certas atitudes humanas percebi que pessoas infelizes são as que mais disseminam discórdias e a maior delas sempre está relacionada com algum tipo de fofoca raivosa.

Aquela que numa simples palavra já se percebe o rancor interior de quem fez. E se estivermos perto de quem fez a fofoca raivosa nota-se no semblante da pessoa um certo alívio pela maldade que provocou ou até um sorriso nos lábios achando-se vitorioso...CONTINUE LENDO


MAIS LIDAS DO MÊS


Professores devem ter atenção para dificuldades de aprendizagem

Por: Redação Itiruçu Notícias - sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019 - 0 Comentários


Mais comuns do que se imagina, as dificuldades de aprendizagem afetam uma em cada 10 crianças em idade escolar. Quando as aulas começam e os alunos retomam ou iniciam suas vidas escolares é o momento de redobrar a atenção para o problema, que pode acarretar grandes prejuízos, mas que, quando detectado pode ser tratado e superado, e é mais comumente detectado na alfabetização.

Nadja Pinho, psicopedagoga da Holiste Psiquiatria, aponta que entre as principais dificuldades de aprendizagem em crianças e adolescentes estão as de leitura, de expressão escrita, as gramaticais, de pensamento lógico e de aprendizado da matemática.

Existem fatores biológicos e psicossociais que podem contribuir para a dificuldade de aprendizagem, por isso os sintomas não podem ser interpretados isoladamente.

“A dificuldade de aprendizagem é multicausal, podendo ter origem em causas físicas, emocionais, neurológicas entre outras”, explica a psicopedagoga. A profissional salienta, ainda, que existem os fatores como aspectos emocionais, culturais e intelectuais da criança que podem gerar o problema, bem como pontos mais específicos como a dislexia, a disgrafia, a discalculia e a relação dos pais com o estudo dos filhos.

Nadja aponta que pais e professores devem estar atentos aos primeiros sinais, como dificuldades para se expressar oralmente, dificuldades em identificar rimas e sons nas palavras, em compreender o que é falado e dificuldades na orientação de espaço e tempo”, explica a psicopedagoga.

As dificuldades passam a ser percebidas, geralmente, na época da alfabetização, quando a leitura e a escrita são formalmente apresentadas à criança. “Um diagnóstico mais preciso é feito a partir do 2º ano, após dois anos de aprendizagem da leitura. Mas, havendo sinais de dificuldades nas áreas de linguagem, um atendimento adequado deve ser iniciado antes mesmo da alfabetização”, aconselha.

Para a especialista, as crianças com alguma dificuldade de aprendizagem devem ser matriculadas em escolas regulares, obedecendo a um direito constitucional.

“O que se faz necessário é que o educando, independente de idade, tenha condições de ser assistido na sua dificuldade por uma equipe multidisciplinar, para auxiliar a criança ou jovem nas suas limitações”, afirma. Nadja lembra que o diagnóstico é realizado por psicopedagogos e terapeutas da fala, trabalhando conjuntamente com os psicólogos especializados no assunto.
Por Litiane de Oliveira


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores