Bolsonaro indica ex-executivos da Odebrecht para a Petrobras - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow

NOTÍCIA EM DESTAQUE

Motorista alcoolizado que provoca morte. Qual a punição?

O comportamento do brasileiro no trânsito encontra-se longe do recomendável. O número de motoristas que dirigem alcoolizados, inclusive...

Histórias que o Povo Conta

A história que o povo conta; O Retratista

Paulo Borges de Oliveira, natural de Castro Alves – BA, nascido em 18/11/1918, chegou em Itiruçu –BA, em 1950, foi comerciante juntamente com seu irmão Otávio (já falecido), na antiga rua da Lancha, hoje Moisés Almeida, mas, anos depois dedicou – se inteiramente a profissão de fotógrafo.
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

A Ganância e a Discórdia a felicidade dos invejosos

Aquele que semeia a discórdia é terrível. Não gosta de ver a paz reinar em canto algum, parece que se agonia com isso.

Qual o objetivo das pessoas que agem desta forma? Será que essa atitude provoca prazer em determinadas pessoas? Ou seria o ego de pessoas invejosas que se sentem felizes provocando infelicidades.

Fazendo minhas análises sobre certas atitudes humanas percebi que pessoas infelizes são as que mais disseminam discórdias e a maior delas sempre está relacionada com algum tipo de fofoca raivosa.

Aquela que numa simples palavra já se percebe o rancor interior de quem fez. E se estivermos perto de quem fez a fofoca raivosa nota-se no semblante da pessoa um certo alívio pela maldade que provocou ou até um sorriso nos lábios achando-se vitorioso...CONTINUE LENDO


MAIS LIDAS DO MÊS


Bolsonaro indica ex-executivos da Odebrecht para a Petrobras

Por: Redação Itiruçu Notícias - quinta-feira, 17 de janeiro de 2019 - 0 Comentários


O governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) indicou três nomes para compor o conselho de administração da Petrobras, sendo que dois deles são ex-executivos da Odebrecht.
Os indicados foram: o almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, ex-comandante da Marinha, e os executivos John Forman e João Cox.

Como apurado pela coluna da Mônica Bergamo, na 'Folha de S. Paulo', Cox trabalhou na Odebrecht durante 13 anos. Desde junho de 2016, ele atua como membro do conselho de administração da Brasken, braço petroquímico do grupo.
Forman, que recusou o cargo na petroleira nessa quarta-feira (16), foi condenado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) por uso de informação privilegiada em negociações na bolsa, em 2013.

Já o almirante Leal Ferreira, cotado para presidir o colegiado, é ó único que nunca trabalhou na empreiteira.
Em nota, a estatal informou que todas as indicações serão submetidas aos procedimentos de governança da empresa, passando pela análise de integridade dos nomes, para depois serem levadas à assembleia geral de acionistas.

A Odebrecht é pivô das investigações da Operação Lava Jato, que apura esquemas de corrupção na Petrobras


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores