Homem que agrediu advogada está solto por “falta de provas” - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow

NOTÍCIA EM DESTAQUE

Assaltantes levam moto na zona Rural de Itiruçu

Uma moto Honda Bros, cor vermelha e placa NZU-2191 de Itiruçu, foi tomada de assalto por dois elementos armados na região do Assentamento...

Histórias que o Povo Conta

A história que o povo conta; O Retratista

Paulo Borges de Oliveira, natural de Castro Alves – BA, nascido em 18/11/1918, chegou em Itiruçu –BA, em 1950, foi comerciante juntamente com seu irmão Otávio (já falecido), na antiga rua da Lancha, hoje Moisés Almeida, mas, anos depois dedicou – se inteiramente a profissão de fotógrafo.
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

A Ganância e a Discórdia a felicidade dos invejosos

Aquele que semeia a discórdia é terrível. Não gosta de ver a paz reinar em canto algum, parece que se agonia com isso.

Qual o objetivo das pessoas que agem desta forma? Será que essa atitude provoca prazer em determinadas pessoas? Ou seria o ego de pessoas invejosas que se sentem felizes provocando infelicidades.

Fazendo minhas análises sobre certas atitudes humanas percebi que pessoas infelizes são as que mais disseminam discórdias e a maior delas sempre está relacionada com algum tipo de fofoca raivosa.

Aquela que numa simples palavra já se percebe o rancor interior de quem fez. E se estivermos perto de quem fez a fofoca raivosa nota-se no semblante da pessoa um certo alívio pela maldade que provocou ou até um sorriso nos lábios achando-se vitorioso...CONTINUE LENDO


MAIS LIDAS DO MÊS


Homem que agrediu advogada está solto por “falta de provas”

Por: Redação Itiruçu Notícias - domingo, 30 de dezembro de 2018 - 0 Comentários


Na última semana, o vídeo em que Victor Junqueira aparece espancando a sua ex-namorada se espalhou pelas redes sociais. Nas imagens, Victor, que é filho do ex-prefeito de Anápolis, Eurípedes Junqueira, agride e tenta asfixiar a advogada Luciana Sunzimbra. O rapaz, entretanto, segue solto devido à “falta de provas”.

Ana Elisa Gomes, delegada da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) declarou que não existem elementos necessários para culminar na prisão preventiva do agressor. Segundo ela, “ele não está prejudicando o trabalho dos investigadores ou praticando outros crimes contra a vítima. O fato não foi em flagrante, ele tem residência fixa e compareceu à delegacia acompanhado de um advogado, portanto não ocorrerá a prisão por hora”.

De acordo com Ana Elisa, “difamar ou desqualificar a advogada na internet, ou perturbar o trabalho de investigação” são exemplos do que poderia levar Victor à detenção.

Segundo informações da reportagem do Mais Goiás, o agressor já foi ouvido pela polícia, mas o caso está sendo tratado com discrição, visando preservar a vítima.

“A vítima foi orientada sobre as medidas protetivas de urgência enquanto as investigações estão em andamento”, finalizou a delegada em entrevista.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores