“Vou ser ministro, sim”, disse o senador Magno Malta - Itiruçu Notícias
Arrow

NOTÍCIA EM DESTAQUE

O Brasil não terá mais cubanos no Programa mais Médicos

Depois de “ameaçadoras e depreciativas” de Bolsonaro Cuba chama de volta os médicos O Ministério da Saúde Pública de Cuba anunciou na...


Passeio Cicloturismo de Itiruçu



EDITORIAL

Refletindo: A verdadeira política do verdadeiro cristão

O Evangelho é o caminho da verdade e da vida eterna, a política é o caminho do cidadão onde interfere diretamente na sua vida terrena (ALIMENTAÇÃO, MORADIA, SAUDE, EDUCAÇÃO, ESPORTE LAZER ETC.)

O Evangelho busca a paz espiritual, quanto à política favorece ou dificulta à vida da comunidade, porém um povo evangelizado com certeza a política só faz favorecer, pois a comunidade sabe o que é o melhor para ela.
A política não se reúne em atividades partidárias, eleições, lideres etc. e sim em um conjunto de atividades que o cidadão deve sentir com o seu dever e direito de estar presente, compromisso da realidade social, não pregando discórdia e sim a união porque o cristianismo deve evangelizar na totalidade da existência humana, inclusive na dimensão da política.

CONTINUE LENDO


COLUNISTAS




MAIS LIDAS DO MÊS


“Vou ser ministro, sim”, disse o senador Magno Malta

Por: Redação Itiruçu Notícias - domingo, 4 de novembro de 2018 - 0 Comentários

Senador não reeleito envolvidos no escândalo da máfia das ambulâncias,pode assumir Ministério.


Magno Malta

O senador Magno Malta (ES-PR) confirmou nesta nesta ultima sexta-feira (2./11) ao jornal O Globo que comandará ministério no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro.
O congressista foi alvo de críticas do vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão. “Quem decidiu isso de não ser vice não fui eu sozinho, fomos nós 2. Então, eu não quero responder ninguém em jornal, quem chegou no ‘ônibus’ depois”, rebateu.

Para ele, o atentado sofrido por Bolsonaro na campanha contribuiu para que ele não fosse reeleito. “Depois da facada, quem foi cumprir o papel dele [Bolsonaro] pelo Brasil? Eu tive que assumir. Não podia ser ninguém, tinha que ser eu. Quem dirige a história é Deus. Se não tivesse facada no meio do caminho, eu também tinha ganho no meu Estado”, afirmou.

Segundo a reportagem do jornal , ele não confirmou se vai comandar o suposto futuro Ministério da Família, que unificaria os ministérios do Desenvolvimento Social e de Direitos Humanos. Ele também poderá assumir  a Secretaria Geral da Presidência com status de ministério.
“Onde eu estiver, eu estarei perto dele. Ele vai anunciar”, disse Malta .

O senador não reeleito, é pastor evangélico e cantor gospel, Ele foi um dos três senadores envolvidos no escândalo da máfia das ambulâncias, sendo indiciado pela Polícia Federal, em 2017, por formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e corrupção passiva por ter participado de um esquema que fazia compras superfaturadas de ambulâncias para prefeituras com dinheiro do orçamento.
Ele foi acusado de receber um carro Fiat Ducato em troca de apresentar uma emenda para as empresas do chefe do esquema, Luiz Antônio Trevisan Vedoin. O parlamentar se justificou dizendo que apenas havia pego o carro emprestado de um deputado.

Bolsonaro já confirmou como futuros ministros: Paulo Guedes (Economia), Sérgio Moro (Justiça e Segurança Nacional), Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia), general Augusto Heleno (Defesa) e Onyx Lorenzoni (Casa Civil).


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif

Campanha de Doação