Cidadãos, vereadores e dirigente da Embasa discutem crise da água - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow

NOTÍCIA EM DESTAQUE

Itiruçu: Plantão Escolar de matriculas vão até dia 08/02

A secretaria de Educação  do município de Itiruçu está realizado o esquema de plantão escolar matriculas em toda rede municipal de ens...


EDITORIAL

Refletindo: Histórias da politica de Itiruçu: O Otimista

Essa quem contava era o saudoso amigo Aguinaldo Pires (Gal Pires), ex- vereador e ex-presidente da câmara de Itiruçu, grande contador de causo, que morreu há três anos em um trágico acidente na BR-116 nas imediações de Itatim – BA.
1962, ano de eleição, em Itiruçu a disputa foi entre Valdeck Almeida (UDN), candidato do ex- prefeito Zé Bonfim e Josias Duarte (PSD), apoiado por Vivaldo Bastos e pelo ex-prefeito Geir Magalhães, tinha o povoado do Upabuçu como seu reduto eleitoral. Em um comício em Upabuçu, Josias percebeu certo desânimo no eleitorado, a incerteza da vitória era flagrante.
CONTINUE LENDO


COLUNA Êta lê lê



Êta lê lê Segunda-feira gorda do foguetório

Ao ter suas contas aprovadas por 7 a 2 na última sessão da Câmara de Vereadores da Boa Terra, o ex-prefeito Wagner Novaes era só alegria. Como os estampidos das bombas eram ouvidos nos quatro cantos da cidade, muitos ficaram imaginando o que teria acontecido:

"Quem chegou ou está indo para Bom Jesus da Lapa?";
"Hoje é festa de que Santo?";
"Aniversário de quem?";
"Quem tá jogando hoje?"

O que muitos não sabiam, era que a festa tinha um nome, Wagner Novaes. Este celebrava a vitória em casa, já que um pouco distante, 7 edis lhe dariam a honra de aprovar as suas contas públicas.

CONTINUE LENDO


MAIS LIDAS DO MÊS


Cidadãos, vereadores e dirigente da Embasa discutem crise da água

Por: Ed Santos - terça-feira, 23 de outubro de 2018 - 0 Comentários

O objetivo da mobilização para que os direitos agua  sejam respeitados. 



Itiruçu, cidade com pelo menos 10 mil habitantes, mais de 4 mil domicílios, mas apenas 30 a 40 pessoas compareceram a mobilização convocada contra o desabastecimento de água em Itiruçu. 


O objetivo da mobilização organizado por Nivalda e membros da AAMACS (Associação de Artesãos Mãos que Constroem Sonhos) e Irineu Amorim foi apelar para que os vereadores busquem em conjunto com a comunidade uma ação junto ao MP e a Justiça, para que os direitos sejam respeitados. O vereadores presentes Nino, Jó de Ju, Ito do Feto, Ezequiel Borges, Paulo Ézio, Robertão e Duda de Zilí compareceram à sessão especial que teve seus protocolos quebrados para permitir que os manifestantes expressassem sugestões e questionamentos, ao Chefe Local da Embasa senhor Murilo, que também esteve presente no encontro.
Murilo esclareceu duvidas sobre perfurações de poços artesianos e de como a pessoas que ficou sem água e conseguir provar que não teve abastecimento por mais de 25 dias tem direito ter o valor da conta zerado. Ele nos falou ainda que o abastecimento da cidade está sendo feito com pouco mais de 1/3 do necessário, bem abaixo do ideal para suprir as necessidades. 
Também foi falado do novo formato de abastecimento por zonas: dois reservatórios, sendo um no alto do cemitério no Bairro do Cruzeiro e outro no alto do Bairro Santo Antônio que hoje atua para áreas distintas do município. Com a nova forma haverá alternância de dias e assim os dois reservatórios concentrará a distribuição para uma mesma zona, depois fecha para aquela e abre para a outra zona. Ou seja será feito zoneamento, Segundo Murilo, chefe local da estatal. Ele diz ainda que a medida fará com que a água flua mais forte sendo assim suficiente para atender localidades onde antes tinha dificuldade. Haverá também a trocas tubulações e de junções.

Os vereadores apresentaram ações oficiadas que pedem soluções a Embasa, inclusive se comprometeram a representar a sociedade na justiça, e ainda sobre uma audiência pública com chefe regional da Embasa, assim que passar as eleições.

Eles comentaram sobre uma lei aprovada pelos edis e sancionada pela prefeita que isenta do pagamentos os consumidores em Itiruçu pelos dias que não teve água.

Os manifestantes portavam cartazes como queremos água! Temos sede!, Preciso Tomar Banho!. O protesto foi pacifico e buscou chamar atenção para a sensibilidade das autoridades responsáveis que solucione o problema que já se arrata por mais de 15 anos, e  que só tem piorado com o avanço do aquecimento global. Em Itiruçu tem bairros que moradores se queixam de  mais de 35 dias sem abastecimento. A situação é mais critica na zona rural onde relato de moradores já falam de até 60 dias sem abastecimento. A barragem que antes abastecia os municípios de Lajedo do Tabocal e Itiruçu já colapsou há dois meses.














Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores