O maníaco do Parque condenado a 280 anos de prisão pode ser solto - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow

NOTÍCIA EM DESTAQUE

Itiruçu: Plantão Escolar de matriculas vão até dia 08/02

A secretaria de Educação  do município de Itiruçu está realizado o esquema de plantão escolar matriculas em toda rede municipal de ens...


EDITORIAL

Refletindo: Histórias da politica de Itiruçu: O Otimista

Essa quem contava era o saudoso amigo Aguinaldo Pires (Gal Pires), ex- vereador e ex-presidente da câmara de Itiruçu, grande contador de causo, que morreu há três anos em um trágico acidente na BR-116 nas imediações de Itatim – BA.
1962, ano de eleição, em Itiruçu a disputa foi entre Valdeck Almeida (UDN), candidato do ex- prefeito Zé Bonfim e Josias Duarte (PSD), apoiado por Vivaldo Bastos e pelo ex-prefeito Geir Magalhães, tinha o povoado do Upabuçu como seu reduto eleitoral. Em um comício em Upabuçu, Josias percebeu certo desânimo no eleitorado, a incerteza da vitória era flagrante.
CONTINUE LENDO


COLUNA Êta lê lê



Êta lê lê Segunda-feira gorda do foguetório

Ao ter suas contas aprovadas por 7 a 2 na última sessão da Câmara de Vereadores da Boa Terra, o ex-prefeito Wagner Novaes era só alegria. Como os estampidos das bombas eram ouvidos nos quatro cantos da cidade, muitos ficaram imaginando o que teria acontecido:

"Quem chegou ou está indo para Bom Jesus da Lapa?";
"Hoje é festa de que Santo?";
"Aniversário de quem?";
"Quem tá jogando hoje?"

O que muitos não sabiam, era que a festa tinha um nome, Wagner Novaes. Este celebrava a vitória em casa, já que um pouco distante, 7 edis lhe dariam a honra de aprovar as suas contas públicas.

CONTINUE LENDO


MAIS LIDAS DO MÊS


O maníaco do Parque condenado a 280 anos de prisão pode ser solto

Por: Redação Itiruçu Notícias - domingo, 26 de agosto de 2018 - 0 Comentários

O homem  obrigava as vitimas se despir e acabavam sendo esganadas e violentadas




O homem conhecido como Maníaco do Parque está preso há 20 anos em São Paulo e deve ser volto em agosto de 2028. Ele foi condenado a mais de 280 anos de prisão por matar sete mulheres e estuprar e roubas outras nove.
No entanto, segundo destaca o jornal Extra, Francisco de Assis Pereira poderá de ser solto daqui a dez anos porque, pela lei brasileira, ninguém pode ficar mais de 30 anos na cadeia.
Francisco era motoboy e está detido desde 4 de agosto de 1998. Ele foi condenado por atacar 16 vítimas no Parque do Estado, Zona Sul da capital paulista.
“São passados 20 anos. Se tudo correr dentro da normalidade ficará preso mais dez anos”, afirmou o procurador Edílson Mougenot Bonfim em entrevista ao G1. “É abrir as portas do cárcere para que ele volte a ter a possibilidade de matar, estuprar”.
“Se ele não for 24 horas supervisionado, ele vai cometer crimes de novo. Da mesma forma”, afirma Lineu Evaldo Engholm Cardoso, advogado que defendeu Francisco. “Ele é um risco para a sociedade se não for supervisionado full time”.
Francisco começou a cometer os crimes em 1998. Ele abordava as vítimas no Parque do Estado, na Zona Sul da capital paulista. Sua tática era convencer as garotas, com idades entre 17 e 27 anos, a lhe acompanharem para tirar fotos na mata para um catálogo de produtos de beleza.
As vítimas caíram na conversa de que Francisco fotografava modelos e foram obrigadas a se despir e acabaram sendo esganadas e violentadas pelo falso fotógrafo no Parque do Estado.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores