Itiruçu: Vereadores entra na justiça para anular eleição da Câmara - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow

NOTÍCIA EM DESTAQUE

Garota que não falava, surpreende cantando em evento escolar

A adolescente nunca falou na escola depois de vários anos resolveu cantar.  Grande emoção no evento desta quinta-feira(22) no Centro...


Espaço publicitário


EDITORIAL

Refletindo: A verdadeira política do verdadeiro cristão

O Evangelho é o caminho da verdade e da vida eterna, a política é o caminho do cidadão onde interfere diretamente na sua vida terrena (ALIMENTAÇÃO, MORADIA, SAUDE, EDUCAÇÃO, ESPORTE LAZER ETC.)

O Evangelho busca a paz espiritual, quanto à política favorece ou dificulta à vida da comunidade, porém um povo evangelizado com certeza a política só faz favorecer, pois a comunidade sabe o que é o melhor para ela.
A política não se reúne em atividades partidárias, eleições, lideres etc. e sim em um conjunto de atividades que o cidadão deve sentir com o seu dever e direito de estar presente, compromisso da realidade social, não pregando discórdia e sim a união porque o cristianismo deve evangelizar na totalidade da existência humana, inclusive na dimensão da política.

CONTINUE LENDO


COLUNA Êta lê lê



Êta lê lê Segunda-feira gorda do foguetório

Ao ter suas contas aprovadas por 7 a 2 na última sessão da Câmara de Vereadores da Boa Terra, o ex-prefeito Wagner Novaes era só alegria. Como os estampidos das bombas eram ouvidos nos quatro cantos da cidade, muitos ficaram imaginando o que teria acontecido:

"Quem chegou ou está indo para Bom Jesus da Lapa?";
"Hoje é festa de que Santo?";
"Aniversário de quem?";
"Quem tá jogando hoje?"

O que muitos não sabiam, era que a festa tinha um nome, Wagner Novaes. Este celebrava a vitória em casa, já que um pouco distante, 7 edis lhe dariam a honra de aprovar as suas contas públicas.

CONTINUE LENDO


MAIS LIDAS DO MÊS


Itiruçu: Vereadores entra na justiça para anular eleição da Câmara

Por: Ed Santos - quinta-feira, 2 de agosto de 2018 - 0 Comentários





Na primeira sessão da câmara de Itiruçu, depois do recesso dos vereadores que ocorreu na noite de quarta feira, só cinco vereadores compareceram na plenária.

Segundo o informado apenas os vereadores Ezequiel, Helinho, Aguinaldinho, Ito do Feto e Duda de Zili compareceram na sessão. Não compareceram os vereadores Robertão, Paulinho, Nino e Jó de Ju. Os motivos das ausências não foram informados.

Informações que chegaram ainda nesta noite de quinta é que os quatro vereadores faltosos na ultima sessão arquitetaram uma ação jurídica para tentar destituir a nova mesa diretiva eleita no ultimo dia 28 de junho, quando os próprios impetrantes da ação na época faltaram e desistiram de lançarem chapa. A desistência na época teria sido por que o candidato à reeleição Ezequiel Borges tinha os cinco votos, ou seja, a maioria absoluta, segundo o jurídico da própria câmara, enquanto a outra composta por Jó de Ju e Nino só alcançava quatro votos.

O grupo dos quatros edis, sendo dois de oposição Robertão e Paulinho e dois de situação Nino e Jó que não aceitam Ezequiel como presidente reeleito. Na época o ex prefeito Aílton Cezarino teria anunciado que a eleição era nula pois não alcançava na visão do mesmo a maioria absoluta e por ter sido feito de forma considerada por ele como irregular a mudança da lei para alterar a data da eleição para a qualquer tempo, por não ter sida publicada a tempo a sanção. A posição do ex prefeito foi seguida pelos vereadores.

O argumento do presidente da Câmara é de que a lei Orgânica do Município e o Regimento Interno da Câmara foram seguidos, mediante mudanças aprovadas  que permitiu antecipar a eleição para mesa diretora Biênio 2019/2020.

Nino e Jó fazem parte da mesma base política do presidente da Câmara Ezequiel, mas alegaram discordarem da urgência para mudança da lei orgânica, o que teria os levado a renunciarem aos cargos que ocupavam na direção da Câmara ao lado de Borges; o de vice-presidente por Nino e de 1º Secretário por Jó de Jú. Na época Jó também disseram que não vinha satisfeitos com a gestão do presidente e queriam mudanças

O processo foi assinado pelo advogado Dr. Lucas Brito Michel Tolomei, protocolado nesta quinta-feira (02). Aguarda-se o posicionamento da justiça. A situação pode resultar num longo embate judicial caso a liminar seja concedia e que certamente poderá ser contestada com outra.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif

Campanha de Doação