Caso Vitória: suspeito preso disse que menina pediu 'ajuda' - Itiruçu Notícias
Arrow

NOTÍCIA EM DESTAQUE

Itiruçu: Ministerio publico é acionado contra a Embasa

Consumidores espera que Ministério Publico defenda a população contra o mal serviço da Embasa. Moradores de Itiruçu entraram nesta ...


Passeio Cicloturismo de Itiruçu



EDITORIAL

Refletindo: A verdadeira política do verdadeiro cristão

O Evangelho é o caminho da verdade e da vida eterna, a política é o caminho do cidadão onde interfere diretamente na sua vida terrena (ALIMENTAÇÃO, MORADIA, SAUDE, EDUCAÇÃO, ESPORTE LAZER ETC.)

O Evangelho busca a paz espiritual, quanto à política favorece ou dificulta à vida da comunidade, porém um povo evangelizado com certeza a política só faz favorecer, pois a comunidade sabe o que é o melhor para ela.
A política não se reúne em atividades partidárias, eleições, lideres etc. e sim em um conjunto de atividades que o cidadão deve sentir com o seu dever e direito de estar presente, compromisso da realidade social, não pregando discórdia e sim a união porque o cristianismo deve evangelizar na totalidade da existência humana, inclusive na dimensão da política.

CONTINUE LENDO


COLUNISTAS




MAIS LIDAS DO MÊS


Caso Vitória: suspeito preso disse que menina pediu 'ajuda'

Por: Redação Itiruçu Notícias - segunda-feira, 2 de julho de 2018 - 0 Comentários

Vitória Gabrielly desapareceu na tarde de 8 de junho quando saiu para andar de patins.



O servente de pedreiro Júlio César Lima Ergesse, de 24 anos, que foi preso e indiciado por homicídio doloso, acusado de envolvimento na morte de Vitória Gabrielly, afirmou que a menina estava "desesperada" e "em choque" ao ser capturada em Araçariguama (SP), no dia 8 de junho.
Em conversa com um policial civil, o servente disse que estava andando na rua em Mairinque, onde mora, quando se encontrou com o casal Bruno Marcel de Oliveira e Mayara Borges de Abrantes, que estavam em um carro preto e foram para Araçariguama.

O programa Fantástico, da TV Globo, teve acesso ao áudio no qual o suspeito conta ao policial: "Ela pegou, falou 'o que que tá acontecendo? Me ajuda'. Ela estava em choque, senhor, desesperada, entendeu?", disse Ergesse.
Júlio também contou à polícia que, ao chegarem na cidade, Mayara obrigou VItória a entrar no carro, e a jovem chorava muito. O servente de pedreiro disse que Mayara tentou acalmar a menina: "Fica tranquila, não vai acontecer nada com você", teria dito a mulher.

Ainda no áudio, o servente afirma que todos voltaram em direção a Mairinque, mas que ele ficou no caminho e não sabe o que aconteceu depois.
Segundo destaca o G1, polícia acredita que o envolvimento de Júlio no crime pode ser ainda maior, conforme revelou um laudo de DNA. O servente ainda não tem advogado e nem defensor público.
Vitória Gabrielly desapareceu na tarde de 8 de junho quando saiu para andar de patins. Ela foi encontrada morta oito dias depois em uma área de mata, no bairro Caxambu.
Reprodução / TVTEM


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif

Campanha de Doação