Tragedia: Família recebe corpo errado para o velório em Lajedo do Tabocal - Itiruçu Notícias - Vocé conectado com a informação
Arrow
NOTÍCIA EM DESTAQUE

Itiruçuense Joselito Fróes ganha Festival de Música

Aconteceu na noite desta segunda-feira (27), o II Festival de Música Junina de Santo Antônio de Jesus, promovido pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Cultura, Turismo e Juventude. O evento de autoria da atual gestão municipal, teve início em 2018 e tem como objetivo valorizar os artistas locais, fomentando assim a arte e cultura da cidade.

Com a presença mais que especial do cantor e músico Adelmario Coelho, que integrou o júri, o festival contou com 12 músicas autorais, que tinham que conter obrigatoriamente a frase “Viva o Nordeste Brasileiro”. Os jurados deram suas notas baseados em seis critérios: letra, adequação ao tema, melodia, afinação, postura de palco e tempo estipulado.

A musica vencedora foi "Minha Terra" composição de Joselito Fróes e Reginaldo Silva, que se tornará a música-tema do São João 2019. Com o primeiro lugar aa dupla faturou um prêmio de R$ 4.000 e participará da programação do Melhor São João. ....CONTINUE LENDO

HISTÓRIAS QUE O POVO CONTA

A história que o povo conta; O Retratista

Este veículo marcou época em Itiruçu, no final da década de 60 e início da década de 70. De cor provavelmente verde-escura e ano de fabricação 1954.
Estacionada em frente ao Grupo Escolar Francisco Mangabeira, atual Secretaria de Educação , tendo a bordo: ...
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

Desejo de manter foco


Parece que está se tornando cada vez mais difícil nos concentrarmos numa única coisa por muito tempo. A sociedade moderna definitivamente tem nos levado a manter períodos curtos de atenção. Se assistirmos qualquer programa de tevê ou filme, vamos notar como as coisas se movem rapidamente e o ritmo acelerado do enredo. Um comercial típico de tevê muda as imagens a cada poucos segundos, às vezes menos. A lógica é: se não capturarmos a atenção do indivíduo imediatamente. ele vai se voltar para outra coisa. ...CONTINUE LENDO
VERSÍCULOS BIBLÍCOS



BÍBLIA!
PARE! LEIA! REFLITA! PRATIQUE!
CLIQUE AQUI

Tragedia: Família recebe corpo errado para o velório em Lajedo do Tabocal

Por: Ed Santos - segunda-feira, 4 de junho de 2018 - 0 Comentários


Um morador de Lajedo do Tabocal, na Bahia, de prenome Célio, funcionário do Café Tenisi morreu no final da tarde desta sexta-feira (01), na BA-250, perímetro de Itiruçu, após colidir a moto em que estava com um cavalo que se encontrava na pista de rolamento, segundo informações. A suspeita é, que assim que Célio caiu da moto com o impacto da batida com o animal, ainda foi atropelado por um caminhão que passava no momento, que acabou fugindo sem prestar socorro a vitima e nem comunicar o fato a polícia. A vitima foi encontrado distante da moto em que estava, e muito machucado. A moto ficou totalmente destruída com a batida. O corpo do trabalhador

A BA-250 é administrada pelo Consorcio de Desenvolvimento Sustentável do Vale do Jiquiriçá (CONVALE), mais que até agora nada tem feito para impedir que animais fiquem soltos as margens da rodovia os quais vem provocando inúmeros acidentes, trazendo mortes e prejuízos aos proprietários de veículos. O mínimo que o CONVALE, sigla usada mais para fins eleitoreiros poderia fazer era colocar placas advertindo os motoristas sobre animais soltos na pista, “mais nem isto consegue fazer”.

Os prefeitos dos quatro municípios por onde passa a BA-250, que também deveriam tomar alguma atitude para evitar mortes de pessoas inocentes e trabalhadoras, que pagam seus impostos em dias, vitimas de acidentes de veículos provocados por animais. A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) que faz o patrulhamento da rodovia, a não ser às blitz que fazem para multar motoristas, também não estão nem aí. Mesmo com os constantes flagrantes de animais soltos as margens da rodovia, e andando livremente pela pista, não existem registros de apreensão por parte da PRE.

Enquanto os prefeitos dos munícios onde passa a BA-250, juntamente com o CONVALE não tomarem uma providencia séria em relação as estes animais, outras vitimas virão. Os donos destes animais que deveriam ser responsabilizados pelos os acidentes e mortes, por se sentirem impunes continuam através de seus animais, matando e destruindo.

 “O descaso é grande, a população pede socorro, mais os seus gritos não são ouvidos”.
Fato inusitado aconteceu durante um velório na cidade de Lajedo do Tabocal, no sudoeste baiano, neste sábado (02). A funerária Pax Internacional, muito conhecida na região entregou o corpo de um homem errado para realização do velório. A família esperava pelo corpo de um homem conhecido por Célio Sapé, que morreu no final da tarde desta sexta-feira (01), após colidir a moto que pilotava com um cavalo na BA-250, perímetro de Itiruçu, sendo em seguido atropelado por um caminhão que passava no momento do acidente, que fugiu sem prestar socorro e comunicar o acidente à polícia, conforme informações.

Para complicar ainda mais a situação, a filha de Célio percebeu que o corpo não era de seu pai, e chegou a questionar por diversas vezes. Como o corpo teria ficado transfigurado devido à proporção do acidente, algumas pessoas acreditavam que o corpo poderia ter passado por uma transformação. O corpo que foi entregue a família de Célio se tratava do corpo de outro homem também da cidade de Lajedo do Tabocal que morava em bairro diferente. O caso só foi descoberto de fato, tirando a duvida da filha do morto e das pessoas presentes, depois de algum tempo quando um representante da funerária foi até o endereço que fica no bairro Alvolândia (Cenas) onde era para estar sendo velado o corpo de Célio, informando que o corpo foi entregue errado, e que se tratava de uma outra pessoa mais velha, também da cidade de Lajedo do Tabocal.

Fonte: Blog Ely Moraes


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores






MAIS LIDAS DO MÊS