Itiruçu: Renúncias, fim de reeleição, polêmicas na Câmara de Vereadores - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow
HISTÓRIAS QUE O POVO CONTA

A história que o povo conta; O Retratista

Este veículo marcou época em Itiruçu, no final da década de 60 e início da década de 70. De cor provavelmente verde-escura e ano de fabricação 1954.
Estacionada em frente ao Grupo Escolar Francisco Mangabeira, atual Secretaria de Educação , tendo a bordo: ...
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

Desejo de manter foco


Parece que está se tornando cada vez mais difícil nos concentrarmos numa única coisa por muito tempo. A sociedade moderna definitivamente tem nos levado a manter períodos curtos de atenção. Se assistirmos qualquer programa de tevê ou filme, vamos notar como as coisas se movem rapidamente e o ritmo acelerado do enredo. Um comercial típico de tevê muda as imagens a cada poucos segundos, às vezes menos. A lógica é: se não capturarmos a atenção do indivíduo imediatamente. ele vai se voltar para outra coisa.
Com tantas coisas competindo por nossa energia mental, que vão da Internet passando pelas mensagens de texto e e-mails, é de admirar que ainda sejamos capazes de concentrar o foco em alguma coisa.
...CONTINUE LENDO
VERSÍCULOS BIBLÍCOS
BÍBLIA!
PARE! LEIA! REFLITA! PRATIQUE!
CLIQUE AQUI

Itiruçu: Renúncias, fim de reeleição, polêmicas na Câmara de Vereadores

Por: Ed Santos - segunda-feira, 11 de junho de 2018 - 0 Comentários

A sessão da Câmara de Vereadores de Itiruçu ocorrida na manhã desta segunda feira (11) apresentou uma serie de “surpresas”. Logo no inicio da sessão, após a tradicional chamada de presença, onde estava todos os 9 edis, o vereador Jocenil Oliveira Andrade (PSD) Jó de Ju pediu através de um requerimento seu desligamento, afirmando que renunciava ao posto de primeiro secretário da mesa diretiva, já para aquele momento, fato que não foi possível pelo mesmo já ter respondido presença na sessão como primeiro secretário, alegando motivos pessoais.

Logo em seguida foi à vez do vereador João Mota, popular Nino (PCdoB), que fez uma defesa da renuncia do seu par e também apresentou a sua renuncia ao posto de vice-presidente da Câmara, iniciando um clima desconfortável na junta diretiva, uma vez que o presidente Ezequiel Borges (PRB) pego de surpresa parecia não entender o que havia ocorrido. Logo se recompondo, Ezequiel fez um discurso onde disse respeitar a decisão dos seus colegas e que continuava a disposição. Para nossa reportagem ambos disseram não haver mais clima para continuar na mesa diretora e que se sentiam excluídos, alegando que a ultima medida do presidente em propor em regime de urgência a possibilidade de eleição em qualquer tempo, sem ouvi-los teria sido a gota d’água.

Em seguida foi votada em regime de urgência uma mudança na lei orgânica proibindo reeleição de presidente, segundo a justificativa do autor, o vereador Roberto Silva (PSB) popular Robertão, o objetivo é oportunizar outros vereadores e evitar que apenas um passe os quatro anos dirigindo a casa de leis. A proposta foi aprovada por unanime. A mudança porém só será adotada na próxima legislatura, a partir de 2021 e não impede que o atual presidente Ezequiel caso deseje concorra a reeleição.

O presidente Ezequiel Borges disse a nossa reportagem ter encarado com surpresa, mas que respeitava a decisão dos ex-componentes da mesa, e que não entendia onde que causou prejuízo suas ultimas atitudes e que todos tiveram a oportunidade de aprovar ou não seu pedido de urgência. Alegando ainda que a possibilidade de realizar eleições em qualquer tempo não gera prejuízo a nenhum dos nove edis. Ele elogiou a postura de Robertão ao propor o fim da reeleição para a partir de 2021, uma vez que se fosse agora o único atingido seria ele entre os nove. Ezequiel ainda deixou entendido a possibilidade de tentar uma reeleição e disse que dialogará com todos.

Com a renúncia, o presidente terá que fazer uma sessão extra para a escolha dos novos componentes da vice-presidência e da primeira secretaria. Dos vereadores 3 falaram não ter interesse em concorrer, os dois saíntes, mais o vereador Roberto Silva que em conversa descartou a chance. Comenta-se que os vereadores Helinho e Aguinaldinho ambos do PSDB possa vir se candidatar ao cargo. Mas por enquanto é apenas especulações.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores






MAIS LIDAS DO MÊS